Pro Roma Mariana

Fátima e a Paixão da Igreja

Quinto segredo de Fátima ou enésima visão da apostasia em Roma

por Arai Daniele

Nossa Senhora de Fátima

Nossa Senhora de Fátima

Admirável é o modo como se manifesta a Providência divina que, confundindo a malícia dos poderosos, faz que o pão da verdade chegue às mãos dos filhos de Deus.

Por exemplo, no caso do verdadeiro texto da visão do Terceiro Segredo publicado pelo Vaticano de João Paulo II no ano 2000.

Se então ele finalmente chegou à convicção que poderia levantar o sigilo imposto por João XXIII ao Segredo, a razão dessa abertura reside no fato que, em vista da enorme popularidade que atingira no mundo, intuía que o risco de publicar a misteriosa mensagem seria compensado pelo benefício que traria à sua imagem de mártir da Igreja. Mas o sen­tido do Segredo lhe era obscuro e esta iniciativa ia desvelar o espírito de engano e apostasia que vige na Roma conciliar.

Foi assim que a conferência vaticana para expor o texto forneceu aos meios de comunicação social uma interpretação do Segredo com força­das alusões a João Paulo II, expostas pelo Cardeal Sodano e reforçadas pela «nota teológica» do então cardeal Ratzinger, cuja interpretação teria caráter «oficioso e definitivo», pois se pretendia que com isto a embara­çosa questão do Segredo fosse definitivamente superada! Coitados. Ao contrário, porém, não só as perguntas restam, mas suscitaram outras. Uma delas é: o que implicam estes propósitos obscuros em relação à mensagem que se reconhece celeste, mas tão incômoda que mereceu censuras e rodeios maliciosos; uma mensagem de sentido profético e universal, mas que se quis adaptável a uma pessoa, que era um clérigo desviado vestido de papa?

A interpretação do Segredo pelas autoridades do Vaticano concen­trou-se, para resolver o dilema, justamente nessa pessoa que quis a sua abertura, mas sem explicar como esta serviu à sua defesa, e sem nenhum argumento convincente de que assim a profecia do Segredo exauria-se. Tal ideia, ao contrário, reforçou a impressão que o objeto da operação era pôr uma auréola de martírio e proteção divina sobre João Paulo II e sua pastoral ecumenista. Isto, ignorando as questões suscitadas pela visão da hecatombe papal, reduzida pelo card. Ratzinger a impressões religiosas dos pastorinhos após a visão do inferno:

Projeções do mundo interior de crianças, crescidas num ambiente de profunda piedade, mas ao mesmo tempo assustadas pelas tem­pestades que ameaçavam o seu tempo”.

Seriam elas privadas de um sen­tido especial merecedor de maior atenção? Como é que tais projeções de crianças assustadas pelas tempestades que ameaçavam o seu tempo se traduziam décadas depois no atentado político à vida de João Paulo II?

Foram tais sustos a guiar os pastorinhos a santificarem suas vidas e a induzir o Vaticano, que havia censurado a visão, a os beatificar solenemente? A interpretação do Segredo da parte do Vaticano só podia causar perplexidade geral e perturbar o íntimo de muitas consciências e decerto devido a duas razões que aparecem veladas, mas são clamorosas: – a redução do evento religioso, com desígnios divinos, à idiossincrasia de João Paulo II; – o contraste entre a piedade tradicional e o decenal aggiorna­mento da religião aos tempos, do Vaticano II, que não quer mais converter ninguém.

Poderia a profecia de Nossa Senhora, do atentado ao Papado, servir às mutações da Igreja na pessoa de quem representa essa perfídia?

Só um espírito anti-profético poderia propor, ao abrigo da Mensagem de Maria, o equilibrismo entre questões religiosas discordantes, como seja o apelo à conversão e a manobra ecumenista; operação que marca a ruptura espiritual entre o sentido do Segredo e a tentativa de conciliar crenças contraditórias a favor da utópica nova ordem mundial.

Foto tomada dia 2 abril de 2007, em Beskid Zywiecki, aldeia polaca de Wadowice, perto da cidade natal de João Paulo II - na hora da sua morte, 21:37, e vista por muitíssima gente presente na praça!

Foto tomada dia 2 abril de 2007, em Beskid Zywiecki, aldeia polaca de Wadowice, perto da cidade natal de João Paulo II - na hora da sua morte, 21:37, e vista por muitíssima gente presente na praça!

Quem seguiu a análise séria sobre a visão do Segredo, constatou que ele desvela dois fatos principais: – a grave situação da cidade meio arruinada, que aos olhos de Maria só pode ser a Cristandade; – a sua natureza de “profecia de desgraças”, conforme aos Evangelhos, ao Apocalipse e aos alertas de todos os papas dos tempos modernos.

O Segredo de Fátima sendo um sinal de Deus encerra um Seu desígnio de conversão das almas, indicando graves perigos que pendem sobre a Igreja e a Fé. E a Providência quis pôr essa «bomba religiosa» nas mãos justamente de quem pretendeu censurá-lo ou tirar vantagem dele.

Compete, porém, a nós fiéis acolher esse sinal de um desígnio divino para o nosso tempo, por meio da Mãe de Deus e nossa, para depois testemunhá-lo desde os telhados e contra qualquer oportunismo.

O sentido da Sua intercessão nunca foi de sobrepor-se à Revelação, da qual faz parte, mas indicar os tempos e os perigos na defesa da Fé, desde sempre ameaçada, mas nunca como hoje, porque é na própria Igreja que  se manifesta o devastador mistério de iniqüidade.

A Mãe Santíssima indica essa perfídia e ataque contra seu Filho e a sua Igreja. Tenhamos isto presente falando do Terceiro Segredo que é um sinal de contradição desde 1917, sempre à imagem da Cruz de Jesus. Refere-se às duas guerras mundiais, à revolução comunista, e em seguida, na parte que ficou secreta e foi censurada e manipulada, da suma apostasia atual, que parte de onde está o Segredo: Roma.

Enésimo segredo? Porque?

Documentei no meu livro «Entre Fátima e o Abismo» a existência de um «Terceiro Segredo apócrifo» que correu mundo. Foi forjado na Alemanha e teve sucesso entre os padres e fiéis que acreditavam que Fátima devia estar ligada a La Salette, o que é certo. Assim, quando João Paulo II foi à Alemanha, e em Fulda, ele deixou crer que aquele «Segredo apócrifo» era o verdadeiro, porque não envolvia Roma que perdera a Fé e tornara-se há anos a sede do Anticristo.

Como, porém, os «fatimitas» insistiam sobre a Consagração da Rússia ao Imaculado Coração de Maria, João Paulo II para demonstrar que estava no centro do Segredo, tentou fazê-la diversas vezes sem conseguir. A Providência vigiava sobre esse engano. Foi então que em 1989 mandou dizer a esses «fanáticos» que a Consagração já fora feita em 1984 e aceita pelo Céu; veja-se a «perestroika» e a «conversão de Gorbachev». Portanto, que deixassem de importunar o Santo Padre!

Assis 1986

Assis 1986 - Oração de todas religiões pela Paz.

São pequenos fatos históricos que concernem o Evento de Fátima e ajudam a compreender a profecia de Maria Santíssima. O poder da mentira estava instaurado no Vaticano e estendia-se à Cristandade, para a instauração da «religião mais universal» de Assis. Coisa que ainda parece secreta para muitos ingénuos ou inocentes úteis!

Agora que o Segredo foi aberto, alguns perguntam: porque não nos fala disso tudo? Querem que a visão descreva o que eles não querem ver. Intuem a perfídia, mas não vão além da acusação aos meros lacaios purpurados desta, como os vários Sodanos e Bertones. Eis como apareceu o tal “quarto Segredo”; porque muitos alimentam as mesmas dúvidas e sofrem da mesma miopia, causada pelo maléfico glaucoma conciliar e papolátrico. Assim a adesão à essa tese é ampla.

Um «quinto segredo» apareceu recentemente e foi divulgado como fruto de uma ainda mais avançada «intuição». Vejamos:

“Agora vou revelar o terceiro fragmento do segredo: Esta parte é a apostasia na Igreja! Nossa Senhora mostrou-nos uma vista do indivíduo que eu descrevo como o ‘santo Padre’, em frente de uma multidão que estava louvando-o. Mas havia uma diferença com um verdadeiro santo Padre, o olhar do demónio, este tinha o olhar do mal. Então depois de alguns momentos vimos o mesmo Papa entrando numa Igreja, mas esta Igreja era a Igreja do inferno, não há modo para descrever a fealdade desse lugar, parecia uma fortaleza feita de cimento cinzento com ângulos quebrados e janelas semelhantes a olhos, tinha um bico no telhado do edifício. Em seguida levantamos a vista para Nossa Senhora que nos disse: Vistes a apostasia na Igreja, esta carta pode ser aberta pelo santo Padre, mas deve ser anunciada depois de Pio XII e antes de 1960. No reinado de Juan Pablo II a pedra angular da tumba de Pedro deve ser removida e transferida para Fátima. Porque o dogma da fé não é conservado em Roma, sua autoridade será removida e entregada a Fátima. A catedral de Roma deve ser destruída e uma nova construída em Fátima. Se 69 semanas depois de que esta ordem é anunciada Roma continua sua abominação, a cidade será destruída. Nossa Senhora disse-nos que isto está escrito em Daniel 9, 24-25 e Mateus 21, 42-44.

Um «segredo», intuído sobre diversas questões reais, fica no fim embaralhado pela profecia das 69 semanas (de anos). A partir de que data seria realizado esse novo mistério? Embora seja bem claro o fato que a autoridade divina de Roma, sendo destruída na nova Babilônia, como se entende pela Revelação no Livro do Apocalipse, possa continuar em outro lugar escolhido. Este bem pode ser Fátima.

O testemunho católico, porém, não pode ficar embrulhado em intuições, mesmo razoáveis. Existe uma Lei da Igreja que indica que muito do que aparece aqui «intuído» é já questão de fato histórico. E destes se sobressai a eleição para a Sede de Pedro de um clérigo de extração modernista e maçónica, que torna a sua ascensão ao Lugar santo da Autoridade divina uma farsa espantosa que destrói toda ordem no mundo. Para testemunhar isto os católicos não precisam de nenhum segredo, mas da graça da Fé que já receberam para entenderem e separar o que vem do Inimigo satânico do que vem de Deus Nosso Senhor, que sempre seja louvado”.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

AMOR DE LA VERDAD

que preserva de las seducciones del error” (II Tesal. II-10).

Pro Roma Mariana

Fátima e a Paixão da Igreja

Radio Spada

Radio Spada - Tagliente ma puntuale

Catholic Pictures

Handmaid of Hallowedground

Hallowedground

Traditional Catholic Visualism

Acies Ordinata

"Por fim, meu Imaculado Coração triunfará"

RADIO CRISTIANDAD

La Voz de la Tradición Católica

%d blogueiros gostam disto: