Pro Roma Mariana

Fátima e a Paixão da Igreja

SEDE VACANTE: Insofismáveis confirmações

abominaçãp

Arai Daniele

As acusações mais conhecidas de Mgr Lefebvre

Seguem as principais declarações do prelado francês:

“Sabem, já há algum tempo, muitas pessoas, os sedevacantistas, vêm dizendo: ‘não há mais papa’. Mas eu penso que, para mim, não era ainda hora de dizer isso, porque eu não tinha certeza, não era evidente…” (Conferência informal, 30 de março e 18 de abril de 1986, texto publicado em: The Angelus, julho de 1986)

“…esses atos recentes do Papa e bispos, com protestantes, animistas e judeus, não são participação ativa em culto acatólico como explicado pelo cônego Naz sobre o Cânon 1258§1? Nesse caso, não vejo como é possível dizer que o papa não é suspeito de heresia, e se ele continua, ele é herege, herege público. Esse é o ensinamento da Igreja.” (Conferência informal, 30 de março e 18 de abril, 1986, texto publicado em: The Angelus, julho de 1986) [Lembramos aqui que o prelado francês não reconhecia o direito canônico da Nova Igreja do V2]

“Ao passo que estamos certos de que a fé ensinada pela Igreja durante vinte séculos não pode conter erros, estamos muito longe da certeza absoluta de que o papa é verdadeiramente papa.” (Le Figaro, 4 de agosto de 1976).

B16+ Luther

“Agora, alguns padres (mesmo alguns padres na Fraternidade) dizem que nós, católicos, não precisamos nos preocupar com o que está acontecendo no Vaticano; nós temos os verdadeiros sacramentos, a verdadeira Missa, a verdadeira doutrina, então para que se preocupar com se o papa é um herege, um impostor ou seja lá o que for; isso não tem nenhuma importância para nós. Mas eu penso que isso não é verdade. Se há um homem importante na Igreja, é o Papa.” (Conferência informal, 30 de março e 18 de abril, 1986, texto publicado em: The Angelus, julho de 1986)

“Roma perdeu a Fé, meus caros amigos. Roma está na apostasia. Essas não são palavras ao vento. É a verdade. Roma está na apostasia… Eles saíram da Igreja… Isso é certeza, certeza, certeza.” (Conferência no Retiro, 4 de setembro de 1987, Ecône)

Note-se que no Áudio o bispo faz referência direta ao “cardeal” Ratzinger: “Nem se nos conceda um bispo, ou certa autonomia, não podemos colaborar, porque trabalhamos em direção diametralmente opostas” e chega a afirmar que o “cardeal” com o séquito do Vaticano 2 trabalhavam para a descristianização da sociedade, das pessoas e da Igreja.

“Então estamos para ser excomungados por modernistas, por gente que foi condenada por papas anteriores. Então o que isso pode fazer realmente? Nós somos condenados por homens que, eles próprios, estão condenados…” (Conferência de imprensa, Ecône, 15 de junho de 1988) [Ver Vídeo no final do artigo]

Hoje há sacerdotes formados na Fraternidade dirigida por Mgr Lefebvre, esaídos desta FSSPX presentemente vias de irremediável desvio da direção original, atestadas pela intenção do seu Fundador de declarar no devido momento a vacância na Sé romana.

De todo modo, são muitos os que acreditam que o Arcebispo Lefebvre nunca aceitaria Joseph Ratzinger como legítimo sucessor de São Pedro, porque constatou nele a marca do clérigo estranho à Verdade.

Isto deveria fazer refletir os justos que ainda estão enredados por dúvidas, que nem a maligna obra ecumenista deste antipapa ainda desvencilhou por causa de um arraigado conceito da falsa obediência que dana.

A este ponto se deve seguir um plano para uma sagrada reação católica, que parte do aviso apocalíptico mais urgente dado para os tempos finais:

– saiam do templo para o culto do homem, a fim de não serem cúmplices de suas profanações, nem sujeitos aos flagelos devidos a pastores ídolos e a povos idolatras!

Há que rezar e testemunhar cada vez mais sobre a vacância presente para que sejam muitos a renunciar e a se desculparem publicamente pela adesão às míseras heresias e demolições em que os povos caíram devido ao Vaticano 2 e aos seus falsos profetas. Mas principalmente, para que aumente o número dos que na caridade católica entendem e se dispõem a testemunhar o crucial engano de reconhecer pérfidos corruptores da Fé, que perdem as almas, como se fossem enviados por Deus para que, na Sua única Igreja de salvação, representar Jesus Cristo Nosso Senhor.

Só poderá haver restauração da Igreja e paz quando, com a graça divina, se formar o suficiente consenso para a obtenção do Conclave que eleja um Papa católico que repudie tudo o que traz a marca do Vaticano II e consagre a Rússia ao Imaculado Coração de Maria, para a conversão geral no triunfo da Fé que nosso Senhor confiou à Sua única Igreja.

http://www.wat.tv/swf2/257257nIc0K112646571

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

AMOR DE LA VERDAD

que preserva de las seducciones del error” (II Tesal. II-10).

Pro Roma Mariana

Fátima e a Paixão da Igreja

Radio Spada

Radio Spada - Tagliente ma puntuale

Catholic Pictures

Handmaid of Hallowedground

Hallowedground

Traditional Catholic Visualism

Acies Ordinata

"Por fim, meu Imaculado Coração triunfará"

RADIO CRISTIANDAD

La Voz de la Tradición Católica

%d blogueiros gostam disto: