Pro Roma Mariana

Fátima e a Paixão da Igreja

A RÚSSIA NA PROMESSA DE MARIA EM FÁTIMA

Admirável é o modo como se manifesta a Providência que confundindo a malícia dos poderosos, faz chegar o pão da verdade aos filhos de Deus; a verdade do Magnificat e do Terceiro Segredo de Nossa Senhora de Fátima, que manifesta a perene intervenção da Misericórdia divina no mundo humano, intervenção excepcional dos nossos tempos.

O que ensinou a Igreja sobre isto? A Fé cristã se funda na intervenção de Deus na história através de Jesus Cristo, seu único Filho, concebido pelo Espírito Santo e nascido da Virgem Maria. E através da Sua Igreja essa intervenção divina na terra continua, na medida da ajuda que necessitam os homens de boa vontade. Ela se manifesta nos Sacramentos, no Magistério dos papas e quando surgem grandes perigos, nos eventos proféticos invocados pela Igreja.

Igreja Docente

Nunca será de mais, pois, falar da presença do nome  Rússia na Profecia de Fátima.

Desde o início, aquele nome, estranho aos pastorinhos, causou surpresa: seria Rússia  a mulher má de cabelos vermelhos ou a mula russa do tio Joaquim.

Assim, os pastorinhos não podiam ter inventado tal nome pronunciado por Nossa Senhora, que fica deste modo autenticado para quem tem ouvidos para ouvir.

E depois, quanto aos erros espalhados pela Rússia, quem pode duvidar que se tratava da revolução comunista acontecida dias após a última aparição de 13 de Outubro 1917.

Só quem desconhece, não a realidade da Mensagem de Fátima, mas da História.

Todavia hoje, essa Profecia continua suspensa. Só há acolhimento das aparições.

Sua promessa é ligada ao futuro da Cristandade e misteriosamente ao nome da Rússia.

Hoje, quando a «União Européia» miseravelmente ecumenista, à semelhança dos EUA, se lava as mãos diante da ameaça de demolição da Cristandade, já gravemente ferida pelas duas grandes guerras européias, qual poder terreno poderia ainda defende-la diante do Islã que avança? Não é preciso muito estudo para saber que só resta a Rússia.

Essa grande nação após ter sobrevivido à infernal tirania soviética e ateia, “conservando as icones cristãs e marianas na espera de melhores tempos… ”, como escreveu o Papa Pio XII para a sua parcial consagração da Rússia ao Imaculado Coração de Maria em 1942 e depois em 1952, hoje pode testemunhar seu antigo cristianismo ao mundo.

Ali estas imagens sagradas são levadas em grandes procissões e seus chefes fazem o sinal da cruz ortodoxo sem nenhum acanhamento de cunho diplomático ou político.

Ortodoxos Russos

Igreja Ortodoxa Russa

Seria portanto contraditório que fossem os católicos, conhecedores da Profecia de Fátima sobre a Rússia no plano divino para os nossos a tempos, a calarem-se com medo que falar da necessidade da Rússia convertida para a futura paz mundial desagrade o Vaticano ecumenista da «religião de Assis». Mas tem sido assim. Tal plano, que traz o sinal da sabedoria divina para o bem do mundo, foi censurado e travado devido aos projetos de homens da nova Igreja conciliar. Antes, por João 23 que devia convocar o Vaticano, que lhe fora encomendado pelas lojas; mais tarde por Paulo 6, que queria pôr sua popularidade ao serviço da liberdade religiosa da ONU; e depois por João Paulo 2, cujo ecumenismo delirante era visto com horror na Rússia, nome que não conseguiu pronunciar nas tentativas de desapropriar o Segredo para o culto de sua personalidade.

De fato, para que a Rússia se converta, antes é preciso que a mesma Roma se converta.

Mas para isto, é necessário exorcizar os males mortais do indiferentismo apóstata que foi suscitado pela insídia ecumenista planejada pelos pastores iluministas do maldito Vaticano II; que Roma volte a ser profundamente mariana como Deus quer.

É hora, portanto, que mesmo os católicos que não entenderam ainda a importância para o mundo futuro da “política” transmitida aos pastorinhos por Nossa Senhora de Fátima, considerem a história recente, para reconhecer esta oferta para o bem da humanidade, cuja palavra chave é “conversão”; é convite para a volta à Fé que pode restituir a ordem às nações neste mundo e salvar uma infinidade de almas para o outro.

Voltemos então às palavras de Maria Santíssima também para a conversão da Rússia que iria “espalhar seus erros pelo mundo, causando guerras e perseguições na Igreja”.

“Vistes o inferno, para onde vão as almas dos pobres pecadores, para as salvar, Deus quer estabelecer no mundo a devoção a meu Imaculado Coração. Se fizerem o que eu disser salvar‑se‑ão muitas almas e terão paz. A guerra vai acabar, mas se não deixarem de ofender a Deus, no reinado de Pio XI começará outra peor. 

Hiroshima, 1945

Quando virdes uma noite, alumiada por uma luz desconhecida, sabei que é o grande sinal que Deus vos dá de que vai a punir o mundo dos seus crimes, por meio da guerra, da fome e de perseguições à Igreja e ao Santo Padre. Para a impedir virei pedir a consagração da Rússia a meu Imaculado Coração e a comunhão reparadora nos primeiros sábados.

“Se atenderem a meus pedidos, a Rússia se converterá e terão paz, se não, espalhará seus erros pelo mundo, promovendo guerras e perseguições à Igreja, os bons serão martirizados, o Santo Padre terá muito que sofrer, várias nações serão aniquiladas… 

Cidade destruída

Na 3ª Memória este é o lugar do 3º Segredo, ao qual seguiriam as palavras acrescidas pela Irmã na 4a. Memória: – Em Portugal se conservará sempre o dogma da Fé, etc.,

O «etc.» porque é a parte final, já conhecida porque tratando da devoção ao Imaculado Coração podia ser revelada, como Jesus comunicou à Irmã Lúcia em 1927 [1].

A parte conhecida desde 1941 introduzia assim a parte secreta:

Se fizerem o que eu disser salvar‑se‑ão muitas almas e terão paz; mas se não deixarem de ofender a Deus, no reinado de Pio XI começará outra pior (a 2ª guerra mundial). E continua: Se atenderem a meus pedidos, a Rússia se converterá e terão paz, se não, espalhará seus erros pelo mundo, promovendo guerras e perseguições à Igreja, os bons serão martirizados, o Santo Padre terá muito que sofrer, várias nações serão aniquiladas.

Nossa Senhora não foi atendida e tudo isto já aconteceu, sendo a terceira parte, como se sabe, a visão simbólica da hecatombe do Papa com todo o seu séquito fiel, simbolizado na eleição de um «papa modernista e filo-mação», João 23, que desvirtuou o Papado abrindo a Igreja ao mundo e censurando Fátima, para convocar a revolução conciliar, que iria banir os fiéis do séquito fiel à Tradição.

Começou então o interregno trágico para a demolição da Igreja que não havia acolhido a oferta de Maria. Ela avisou – com os seus «se não» – do que aconteceria… e aconteceu!

Devemos, pois, testemunhá-lo, porque a parte final da grande promessa é o que segue.

“Por fim o meu Imaculado Coração triunfará. O Santo Padre consagrar‑me‑á a Rússia, que se converterá, e será concedido ao mundo algum tempo de paz.”

O Segredo de Fátima, depois de apresentar a visão do virtual massacre papal, se conclui com o triunfo da Fé e de Maria Virgem, que prometeu voltar a Fátima ‘ainda uma sétima vez’, provavelmente num tempo conexo à volta do Papa, que por fim satisfará o Seu pedido de consagração.

Este manifestará o triunfo da Fé obtendo a conversão da Rússia e um período de paz para um mundo dilacerado pelos efeitos da horrenda ofensa ecumenista a Deus.

O triunfo final de Maria será a verdadeira restauração da Igreja depois dessa laceração letal também para o mundo que é a vacância do Papado católico, tornada mais clara em 1960 na visão da mensagem profética censurada até o ano 2000.

Um duplo testemunho é necessário, porque há que saber como se deve agir guiados pelos Sagrados Corações. Muito mal continua sendo feito por «pensamentos secretos» contrários ao Bem. E hoje até os mais fiéis estão desnorteados porque, já tendo sido dada por Jesus Cristo a missão de conversão à Igreja, haveria que continuar a fazer o que sempre foi feito sob a direção de papas e bispos católicos. Mas que fazer quando o ‘pastor foi ferido e a grei dispersa, por culpa humana? Que fazer diante de uma «nova igreja ecumenista-conciliar» que dispensa a conversão à Igreja Católica?

Há que remover a causa dessa culpa, para merecer o retorno ao Pensamento divino que é testemunho essencial da Fé; voltar à razão porque o Senhor morreu crucificado.

– a perfídia da decadência dos homens, hoje culminante com a perfídia ecumenista;

– a Redenção divina dessa decadência dos homens através da Mediação de Maria.

A intervenção de Maria será por fim triunfo segundo os planos de Deus. A Ela foi confiado o poder do grande milagre que assombrará a Terra para a conversão geral ao Pensamento de Deus, no triunfo da Rainha da Paz.

Nossa parte está no duplo testemunho da verdade sobre a miséria humana que atingiu a Igreja e a glória divina da conversão da Rússia, dos Judeus e de todo o gênero humano, por meio do Imaculado Coração de Maria.

Louvado seja o Nome de Nosso Senhor Jesus Cristo e de Maria Imaculada!

Nota:

[1] Naturalmente estes devem aplicar-se humildemente à decifração do que parece misterioso, respondendo a algumas questões chave da terceira parte, que chamaremos Terceiro Segredo.

1 – Nesta parte há palavras de Nossa Senhora? Resposta: certamente.

2 – Tais palavras seguem a frase “em Portugal se conservará sempre o dogma da fé, etc.”? Resposta: sim, porque isto se demonstra lógico e foi confirmado pela Irmã.

3 – Algo da terceira parte do Segredo já vinha junto à sua 1ª e 2ª parte?

Resposta: sim, porque havia um trecho conclusivo da mensagem que pertence necessariamente à terceira parte.

4 – Mas se toda essa parte deveria ficar secreta, porque foi então publicada junto às outras partes pela Irmã Lúcia?

Resposta: porque Jesus lhe comunicou em 17 de dezembro de 1927 que devia publicar tudo o que se referia à devoção ao Imaculado Coração de Maria e nessa última parte isto consta claramente.

5 – Se depois da visão do Inferno Nossa Senhora falou para consolar os pastorinhos assustados, como não o faria depois da visão do «massacre papal»? Resposta: na verdade, pronunciou palavras de consolação final; são as que de há muito se conhecem.

6 – À luz destas respostas, como entender a terceira parte do Segredo?

Resposta: seguindo a colocação da frase sobre Portugal, que é a chave da questão.

(veja artigo)

Uma resposta para “A RÚSSIA NA PROMESSA DE MARIA EM FÁTIMA

  1. Pingback: SERÁ A “ASSUNTA” VIRGEM IMACULADA A NOS VALER « Pro Roma Mariana

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

AMOR DE LA VERDAD

que preserva de las seducciones del error” (II Tesal. II-10).

Pro Roma Mariana

Fátima e a Paixão da Igreja

Radio Spada

Radio Spada - Tagliente ma puntuale

Catholic Pictures

Handmaid of Hallowedground

Hallowedground

Traditional Catholic Visualism

Acies Ordinata

"Por fim, meu Imaculado Coração triunfará"

RADIO CRISTIANDAD

La Voz de la Tradición Católica

%d blogueiros gostam disto: