Pro Roma Mariana

Fátima e a Paixão da Igreja

São João e o Imaculado Coração de Maria

Virgem Maria, Santa Isabel, São João Batista e Jesus Cristo

A festa de São João Batista é, à diferença da dos outros santos, na data de nascimento.
E pelo Evangelho de São Lucas podemos entendemos a razão disto.
Além do que, podemos entender também a ligação íntima entre os santos corações.
São Lucas foi inspirado a iniciar o seu Evangelho pelo Precursor de quem Jesus disse que foi o “maior dos nascidos de mulher» (Lc 7, 28), porque se pode crer que São João, ainda no ventre de sua anciã mãe, Santa Isabel, visitada pela parente Maria, foi batizado por Jesus que estava no ventre de sua jovem mãe, no início de sua gravidez.
O santo evangelista vai narrar tudo isto para que se possa iniciar a contemplação do que Jesus começou a fazer no mundo, já quando, ainda minúsculo, crescia junto ao Coração Imaculado de Maria que, nas primeiras semanas, era o Seu mesmo Sagrado Coração.
O Evangelho de São Lucas foi também chamado Evangelho de São Paulo, tal foi o elo espiritual que ligou estes dois personagens extraordinários da história humana nos tempos da vinda do divino Redentor. E ambos santos, predestinados para falar da Fé, da Obra e da Vida de Jesus Cristo, tiveram a inspiração de Deus, mas também dispunham de sólido conhecimento e senso comum posto ao Seu serviço.
Ampla e profunda era a formação de Lucas, nascido em Antioquia, a grande metrópole romana do Oriente, onde desfrutava de boa posição pela sua cultura literária, artística e científica, porque era médico. Seu saber foi depurado ainda mais pela pregação de São Paulo, a cujo cristianismo Lucas se ligou com todo o seu ser e conhecimento.
Viveu plenamente os mais importantes acontecimentos de nossa história e os narrou num modo espiritual, mas também científico, interessando-se pelas testemunhas oculares dos fatos, de modo a dissipar futuras dúvidas.
Sabe-se que visitou os lugares da Terra santa onde ocorreram os fatos que descreveu.
O cuidado de conhecer bem esses eventos transparece desde o início do seu Evangelho.

“Muitas pessoas já tentaram escrever a história dos acontecimentos que se passaram entre nós. Elas começaram do que nos foi transmitido por aqueles que, desde o princípio, foram testemunhas oculares e ministros da Palavra. Assim, após fazer um estudo cuidadoso de tudo o que aconteceu desde o princípio, também eu decidi escrever uma narração bem ordenada, excelentíssimo Teófilo. Deste modo, poderás verificar a solidez dos ensinamentos que recebeste.” (Lc 1, 1- 4)

DEUS OUVE O PEDIDO DOS POVOS

“No tempo de Herodes, rei da Judéia, havia um sacerdote chamado Zacarias. Era do grupo de Abias. Sua esposa chamava-se Isabel e era descendente de Aarão. Ambos eram justos diante de Deus: cumprindo fielmente todos os mandamentos e preceitos do Senhor. Não tinham filhos, porque Isabel era estéril, e os dois já de idade avançada. Certa ocasião, Zacarias fazia o serviço religioso no Templo, pois era a vez do seu grupo realizar as cerimônias. Conforme o costume do serviço sacerdotal, no sorteio coube-lhe entrar no Santuário e fazer a oferta do incenso. Na hora do incenso, todo o povo estava no lado de fora em oração. Então apareceu a Zacarias um anjo do Senhor. Estava de pé, à direita do altar do incenso. Ao vê-lo, Zacarias ficou perturbado e cheio de temor. Mas o anjo disse: «Não tenhas medo, Zacarias! Deus ouviu o teu pedido” (Lc 1, 5-12).

Santo Agostinho lembra que este pedido não era pessoal, mas o pedido de todo o povo para a vinda do Messias. Nesse supremo pedido o Sacerdote representava a todos e por esta razão foi instrumento da vontade de Deus, comunicada pelo Seu Arcanjo.
“A tua esposa Isabel vai ter um filho, e dar-lhe-ás o nome de João. Será para ti motivo de alegria e júbilo, e muitos se regozijarão com o seu nascimento, porque será grande diante do Senhor. Não beberá vinho nem bebida fermentada e, desde o ventre materno, será cheio do Espírito Santo. Ele reconduzirá muitos do povo de Israel ao Senhor seu Deus; caminhará à frente deles, com o espírito e o poder de Elias, a fim de converter os corações dos pais aos filhos e os rebeldes à sabedoria dos justos, preparando para o Senhor um povo exemplar». Zacarias perguntou ao anjo: «Como vou saber se isto é verdade? Sou velho e a minha mulher é de idade avançada». (Lc 1, 13-18)

O anjo, que vinha na luz de Deus, transmitia a realização de um prodígio ordenado à Encarnação suplicada por todos, para esta era previsto um precursor, mas o sacerdote escolhido para o anúncio já duvidava. Era como se pedisse ajuda para crer.
Esta se manifestou duramente na sua mesma pessoa, sempre para o bem da fé geral.

“O anjo respondeu: «Eu sou Gabriel. Estou sempre na presença de Deus; Ele mandou-me dar-te esta boa nova. Eis que vais ficar mudo e não poderás falar, até ao dia em que estas coisas acontecerem, porque não acreditaste nas minhas palavras que se hão de cumprir a seu tempo». O povo aguardava Zacarias e admirava-se com a sua demora no Santuário. Quando saiu, não podia falar, e compreenderam que ele tinha tido uma visão no lugar sagrado. Ele dava a entender por acenos, porque demorou.
Depois de terminar os dias de seu ministério, voltou para casa. Após algum tempo, sua esposa Isabel ficou grávida, e escondeu-o durante cinco meses dizendo: «Eis o que o Senhor fez por mim, no dia em que Se dignou tirar-me da minha pública humilhação”. (Lc 1, 18-25)

A ANUNCIAÇÃO DO ANJO À MARIA

No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a Nazaré para anunciar à Virgem Maria a suprema Nova dizendo: “Deus te salve, cheia de graça, o Senhor é contigo, bendita és tu entre as mulheres!”.
O momento da divina Encarnação era anunciado seis meses após a do Precursor.
Ouvindo o anúncio, Maria se inquietou perguntando-se o que a saudação significava, mas não duvidou como Zacarias.

“O anjo disse: «Não tenhas medo, Maria, porque encontraste graça diante de Deus. Eis que conceberás e terás um Filho e dar-Lhe-ás o nome de Jesus. Ele será grande e será chamado Filho do Altíssimo. E o Senhor dar-Lhe-á o trono de seu pai David, e Ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacob. E o seu reino não terá fim». Maria perguntou ao anjo: «Como vai acontecer isso, se não conheço homem?»
O anjo respondeu: «O Espírito Santo virá sobre Ti e o poder do Altíssimo Te cobrirá com a Sua sombra. Por isso, o Santo que vai nascer de Ti será chamado Filho de Deus. Eis que também a tua parenta Isabel, apesar da sua velhice, concebeu um filho. Aquela que era considerada estéril já está com seis meses: para Deus nada é impossível». Então Maria disse: «Eis aqui a escrava do Senhor. Faça-se em mim segundo a Tua palavra». E o anjo deixou-A”. (Lc 1, 30-38)

SÃO JOÃO BATIZADO POR JESUS

“Naqueles dias, Maria partiu para a região montanhosa, dirigindo-Se, à pressa, a uma cidade da Judéia. Entrou na casa de Zacarias e saudou Isabel. Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança agitou-se no seu ventre e Isabel ficou cheia do Espírito Santo e exclamou em alta voz: «Bendita és Tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre! Donde a mim a dita, que a Mãe do meu Senhor me venha visitar? Apenas a tua saudação chegou aos meus ouvidos, a criança saltou de alegria no meu ventre. Bem-aventurada Aquela que acreditou, porque se há de cumprir o que o Senhor Lhe prometeu».

O Senhor, já se lê no livro da Genesis (3, 15), falou da Mulher através da qual viria a salvação porque “porei inimizades entre ti (a serpente do espírito do mal) e a mulher, e entre a tua posteridade e a posteridade dela. Ela te pisará a cabeça e tu armarás ciladas ao seu calcanhar”.

Hoje se quer alterar o original Ipsa conteret caput tuum (Vulgata) só para “posteridade” (ecumenista-conciliar), e assim não desagradar os protestantes.
Um dos arautos dessa redução foi o «mariano» João Paulo 2 (veja nota).

O «MAGNIFICAT» DE MARIA

“Então Maria disse:«A minha alma proclama a grandeza do Senhor, e o meu espírito exulta em Deus, meu Salvador, porque olhou para a submissão da sua serva. Doravante todas as gerações me chamarão bem-aventurada, porque o Todo-poderoso realizou em mim grandes obras em meu favor: o seu Nome é santo, e sua misericórdia chega aos que O temem, de geração em geração. Manifestou o poder do seu braço: dispersou os soberbos de coração, derrubou o trono dos poderosos e elevou os humildes; aos famintos encheu-os de bens, e despediu os ricos de mãos vazias. Socorreu Israel, seu servo, lembrando-Se da sua misericórdia, conforme prometera aos nossos pais em favor de Abraão e da sua descendência, para sempre».
“Maria ficou três meses com Isabel; e depois voltou para casa.

O «poder do braço de Deus» se manifesta com quem parece indefeso e pode até ter que fugir para o deserto. O Senhor, contra a potência do mal, manifesta o Seu desígnio de salvação através de uma jovem mulher a quem aparece o anjo Gabriel. Ora, São Gregório explica: “À Maria Virgem não envia um anjo qualquer, mas o Arcanjo São Gabriel, um dos primeiros, que se qualifica com o seu próprio nome Gabriel, que significa «fortaleza de Deus». Através da «Fortaleza de Deus» tinha que ser anunciado o plano de Deus das virtudes e poderoso para vencer toda batalha: para destruir as potestades do Inferno». (Hom. 34, in Evang.)

O NASCIMENTO DE JOÃO BATISTA

Completou-se para Isabel o tempo de gravidez e ela deu à luz um filho. Os vizinhos e parentes ouviram dizer como o Senhor tinha sido bom para Isabel e alegraram-se com ela. No oitavo dia, foram circuncidar o menino e queriam dar-lhe o nome de seu pai, Zacarias. A mãe, porém, disse: «Não! Ele vai chamar-se João». Os outros disseram: «Não tens nenhum parente com esse nome!» Então fizeram sinais ao pai, perguntando como queria que o menino se chamasse. Zacarias pediu uma tabuinha e escreveu: «O nome dele é João». E todos ficaram admirados. No mesmo instante, a boca de Zacarias abriu-se, a sua língua soltou-se e começou a louvar a Deus. E todos ficaram com medo, e a notícia espalhou-se por toda a região montanhosa da Judéia e todos os que ouviram a notícia ponderavam: «O que virá a ser este menino?»
De fato, a mão do Senhor estava sobre ele.

Como se vê há um providencial «contraponto» na cadência desses eventos precedentes ao nascimento do Messias e de Seu Precursor. Como diz São Basílio, “os espíritos celestiais não vêm a nós por si ou por acaso, mas para o nosso benefício, segundo os desígnios da divina Sabedoria” (In Isaiam c.6, v.6).

O CÂNTICO PROFÉTICO DE ZACARIAS

“O pai Zacarias, cheio do Espírito Santo, profetizou, dizendo: «Bendito seja o Senhor, Deus de Israel, porque visitou e redimiu o seu povo. Fez aparecer a força de salvação na casa de David, seu servo; conforme tinha sido anunciado desde outrora pela boca dos seus santos profetas. É a salvação que nos livra dos nossos inimigos e da mão de todos os que nos odeiam. Ele realizou a misericórdia que teve para com os nossos pais, recordando a sua santa aliança, e o juramento que fez ao nosso pai Abraão, de nos conceder que, livres das mãos dos inimigos, nós O sirvamos sem temor, com santidade e justiça, na sua presença, todos os nossos dias de nossa vida. E tu, menino, serás chamado profeta do Altíssimo, porque irás à frente do Senhor, para Lhe preparar os caminhos, para dar ao seu povo o conhecimento da salvação, para obter o perdão dos pecados. Graças ao misericordioso coração do nosso Deus, o Sol que nasce do alto nos visitará, para iluminar os que vivem nas trevas e na sombra da morte; para guiar os nossos passos no caminho da paz».
“O menino ia crescendo e ficando forte de espírito. João viveu no deserto até ao dia em que se manifestou a Israel.

NOTA: Do capítulo – Le Secret de la Très Sainte Vierge Marie – escrito para o livro «L’esprit désolant de Vatican II», V. II (A. Daniele, Ed. Delacroix),
« Dans le livre de la Genèse, il est écrit que ce sera la Femme et sa descendance qui blessera à la tête le serpent, ennemi de Dieu et des hommes; ennemi qui, dans les temps actuels, a suscité une hydre avec plusieurs têtes sataniques. La plus féroce a imposé l’idéologie née des erreurs philosophiques, qui s’est répandue dans le monde entier. Mais la plus trompeuse et meurtrière est celle qui a pénétré jusqu’au sommet de l’Eglise pour ouvrir ses portes au monde, et ravager le troupeau du Christ avec une pastorale d’erreurs et d’impiété.
« Pie IX dans la Bulle dogmatique Ineffabilis Deus sur l’Immaculée Conception (8.12.1854) interprète dans le sens mariologique la Genèse (3, 15) le Proto-évangile: “La Très sainte Vierge, unie à Jésus-Christ par un lien extrêmement étroit et indissoluble, fut ensemble avec Lui e par son moyen la sempiternelle ennemie du venimeux serpent et, remportant un absolu triomphe sur lui et, de son pied immaculé, lui écrasa la tête”. Le Pape répète la Tradition, non seulement comme recours à la Très Sainte Vierge Marie, non seulement pour invoquer les grâces qui descendent sur l’Eglise par l’entremise de la Mère de Dieu, mais pour illuminer le principe de la Sagesse: la soumission à la Volonté divine.
« Considérons maintenant l’exégèse ‘conciliaire’ de Jean-Paul II.
Le 29.5.1996, dans son exégèse concernant ce passage de la Genèse il dit: “… une telle version ne correspond pas au texte hébraïque, dans lequel ce n’est pas la femme, mais sa descendance, son descendent [sic] à fouler au pied la tête du serpent. Un tel texte attribue non pas à Marie, mais à Son Fils la victoire sur Satan. «Pourtant», puisque la conception biblique pose une profonde solidarité entre le géniteur et sa descendance, on constate la cohérence avec le sens originel du passage de l’Immaculée écrasant le serpent, non par sa force à elle, mais par la grâce du Fils”.
« Dans cette exégèse nous trouvons au moins deux lamentables nouveautés impliquant une ‘conclusion œcuméniste’. La première est l’allusion au texte hébraïque dont la ‘conception biblique’ serait plus clarifiant que l’interprétation des Papes, représentantes de l’Autorité divine, lesquels ont toujours reconnu le sens mariologique de ce texte. A notre époque le Pape Pie XII l’a fait dans sa bulle dogmatique Munificentissimus Deus pour la définition de l’Assomption de Marie Très Sainte.
« La seconde est qu’il existe une interprétation christologique de la Genèse laquelle au lieu de compléter la mariologique, l’exclut. Voici: la descendance de la Femme, unie à Jésus-Christ par un lien extrêmement étroit et indissoluble, est l’humanité racheté par son Fils Sauver, uni à Lui (Jésus-Christ). Et cette union est fixée de toute éternité, de sorte que les Saintes Pères voient en Marie ‘la nouvelle Eve étroitement unie au nouvel Adam’… ‘union dans une commune inimitié contre le diable séducteur et dans une pleine victoire sur lui.” (Pie XII, ib.).
« La conclusion œcuméniste. A ce point l’on pourrait se demander pourquoi jeter des ombres sur l’interprétation traditionnelle de l’Eglise sur le texte de base pour la compréhension de la mission de Marie dans l’œuvre de la Rédemption. La réponse peut s’obtenir en considérant le mot ‘lignée’ (descendance). Il y en a deux, en effet: celle de la première Eve, c’est-à-dire toute l’humanité; et celle de Marie, qui est celle de ceux qui ont cru et qui sont nés dans la foi du Rédempteur, c’est-à-dire les chrétiens de toujours. Il est clair que pour la ‘nouvelle théologie’, des chrétiens anonymes et de la rédemption universelle, il n’y a qu’une seule lignée, celle des enfants de la première Eve, vainqueurs qu’ils le veillent ou non, de l’ennemi ‘non par vertu propre mais par la grâce du Christ’, dans laquelle la seconde Eve doit entrer à nouveau, comme tous les humains.
« C’est la nouvelle exégèse qui enfonce ses racines dans la ‘nouvelle conscience conciliaire’, bonne pour toutes les croyances et incroyances.»

Este texto, que depois será publicado em português, põe em evidência que o obstáculo espiritual verdadeiro ao que é contra a Verdade e o Bem dos seres humanos, em todos os tempos, inclusive e especialmente hoje em dia com o espírito do Vaticano 2 no poder, é a Virgem Maria. Ela apareceu em Fátima e Seu poder, se invocado pela Igreja, é invencível. Que seus filhos não esmoreçam, portanto. Ipsa conteret… conta com santos extraordinários, é inútil que cortem as suas cabeças. Só lhes aumentam a glória em Deus. Com esta esperança celebramos o nascimento de São João Batista. Ora pro nobis!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

AMOR DE LA VERDAD

que preserva de las seducciones del error” (II Tesal. II-10).

Pro Roma Mariana

Fátima e a Paixão da Igreja

Radio Spada

Radio Spada - Tagliente ma puntuale

Catholic Pictures

Handmaid of Hallowedground

Hallowedground

Traditional Catholic Visualism

Acies Ordinata

"Por fim, meu Imaculado Coração triunfará"

RADIO CRISTIANDAD

La Voz de la Tradición Católica

%d blogueiros gostam disto: