Pro Roma Mariana

Fátima e a Paixão da Igreja

DUPLA EVASIVA NO DESCARTE DO 3º SEGREDO DE FÁTIMA

Fatima Mystere0001No 1º Sábado é preciso começar lembrando o benefício dessa preciosa devoção. Como já a cumpri muitasvezes e hoje me limito à meditação do Rosário, volto a considerar que, já nos Mistérios Gaudiosos, os dois últimos já foram dolorosos para Nossa Senhora e Mãe: foram o início de Suas Sete Dores.

E nestas, não haveria que incluir a indiferença, evasivas e desprezo pela Sua Profecia de Fátima? Tendo esta sido dada para o bem dos povos, a tristeza não seria devida ao mal que sobreveio devido a tais faltas, que obscureceram seus avisos na mesma Igreja de Jesus Cristo?

Que dizer das confusões diante da 3ª parte do segredo profético? Não avisa de nada? Ou avisa do pior castigo, espiritual mas no fim também material, todavia enigmático para as maiorias que hoje apostataram?

Como se encontra neste sito em 5 línguas, acredito e dou minhas razões para reconhecer a autenticidade do que foi publicado em 2000, apesar de uma interpretação totalmente distorcida do Vaticano conciliar. Por isto publiquei o «De fide veritatis Arcani Fatimensis vulgati anno MM», para expor o raciocínio em: Italiano – www.agerecontra.it/public/press10/?p=6204; English – http://wp.me/sWrdv-2567; Espanhol – http://wp.me/pWrdv-Fy; Français – http://wp.me/pWrdv-FU; Português – http://wp.me/pWrdv-aT

A rejeição dessa visão, profética em 1960, quando a eleição do modernista e maçom Angelo Robcalli, que assumiu o nome do antipapa João XIII, abria a Igreja aos seus inimigos, foi fatal. No entanto, parece hoje de novo prevalecer, e no ambiente mais consciente da atual ocupação da Igreja.

É a razão porque volto ao assunto, tendo recebido de um amigo um novo livro sobre Fátima. Obra importante, mas que já na página 70 ataca o «secret officiel» porque não teria nenhuma palavra sobre o Imaculado Coração de Maria… «On peut même dire que, d’une certaine façon, il efface ce qui a été dit dans la deuxième partie du secret» Pode-se mesmo dizer que, de certo modo, ele cancela o que foi dito na 2ª parte do segredo).

Então vejamos: a visão se coloca, pela razões que expus, a partir da frase… «várias nações serão aniquiladas e o texto final da Mensagem é o conhecido, ligado ao de «Em Portugal se conservará sempre o dogma da Fé», (etc., isto é, o que se conhecia)“Por fim o meu Imaculado Coração triunfará. O Santo Padre consagrar‑me‑á a Rússia, que se converterá, e será concedido ao mundo algum tempo de paz.”

O triunfo do Imaculado Coração responde claramente à primeira questão: revela a frase central sobre o Imaculado Coração de Maria.

Passemos ao profundo nexo da visão com a 2ª parte, que põe o problema presente em seguida ao condicional dos «se», aqui acentuados.

“Vistes o inferno, para onde vão as almas dos pobres pecadores. Para as salvar, Deus quer estabelecer no mundo a devoção ao meu Imaculado Coração. Se fizerem o que Eu vos disser, salvar-se-ão muitas almas e terão paz. A guerra vai acabar, mas se não deixarem de ofender a Deus, no reinado de Pio XI começará outra pior. Quando virdes uma noite alumiada por uma luz desconhecida, sabei que é o grande sinal que Deus vos dá de que vai punir o mundo de seus crimes, por meio da guerra, da fome e de perseguições à Igreja e ao Santo Padre. Para a impedir, virei pedir a consagração da Rússia ao meu Imaculado Coração e a comunhão reparadora nos primeiros sábados. Se atenderem a meus pedidos, a Rússia se converterá e terão paz; se não, espalhará seus erros pelo mundo, promovendo guerras e perseguições à Igreja; os bons serão martirizados, o Santo Padre terá muito que sofrer, várias nações serão aniquiladas; Em Portugal se conservará sempre o dogma da fé. etc… por fim, o meu Imaculado Coração triunfará. O Santo Padre consagrar-me-á a Rússia, que se converterá, e será concedido ao mundo algum tempo de paz.”

Como se vê, trata-se de uma mensagem completa para indicar como conseguir a paz do nosso tempo. É lembrada que a causa das guerras, fomes e revoluções, mesmo das perseguições à Igreja e ao Santo Padre, é a ofensa a Deus. É revelado o perigo iminente: os erros que a Rússia espalhará pelo mundo. E é preanunciado o Segundo castigo: uma guerra pior que a vivida em 1917 (e o seu sinal premonitório) como castigo pelos crimes do mundo. São preanunciadas em seguida – portanto o terceiro castigo: perseguições à Igreja e ao Santo Padre.

Não é disto que trata a visão da terceira parte do segredo?

Na mensagem que começou mostrando o maior perigo para os homens que é a perdição eterna, o inferno. Se esse apelo é geral, havia ainda um reservado à hierarquia e ao papa. Maria Santíssima maternalmente convoca os pastores, dizendo: “Se fizerem o que Eu vos disser, salvar-se-ão muitas almas e terão paz” – evitando os castigos seguintes.  A que mais poderia aspirar o Santo Padre?

Dupla evasiva no descarte do 3º segredo de Fátima

Como começamos a ver, a primeira evasiva concerne o nexo do que e poderia denominar também: terceiro castigo, pelo fato que «não deixaram de ofender a Deus¸ mas que se continue a fazê-lo e cada vez mais e de modo pior com abortos e manipulações da vida e perversão dos povos. Por isto o castigo espiritual é crescente e se torna matriz de todos os outros, sem exclusão dos materiais.

Visto que falamos de castigo vejamos o que se publica a respeito.

Sob o título «O Grande Castigo Iminente Revelado no Terceiro Segredo de Fátima» o Rv. Paul Kramer, B.Ph., S.T.B., M. Div., S.T.L. (Candidato), ligado ao Rv. Nicolas Gruner, mantem o tom deste na primeira parte da série, concentrando-se no aspecto material do castigo: das guerras da Rússia para provocar a aniquilação das nações cristãs – “A aniquilação de metade do mundo parece ser, no mínimo, bastante radical – seria a maior catástrofe desde o Dilúvio”.

Porém, o aspecto mais terrível do castigo profetizado no Segredo é o castigo espiritual, sobre a perseguição da Igreja e do Santo Padre. Nossa Senhora disse: “Deus vai punir o mundo de seus crimes, por meio da guerra, da fome e de perseguições à Igreja e ao Santo Padre.”

De fato, ocorre uma forma de perseguição à Igreja nunca vista em toda a história: interna, dissimulada e diretamente contra a Fé. Esta redundará na «punição» do mundo que a persegue, através desses pérfidos infiltrados, ignorando que abate a sua própria paz e salvação!

O que pode significar esse aparente paradoxo? Só se compreende ao considerar que quando o mundo, em nome da liberdade, suprime o que representa a Autoridade da Palavra divina, corta o oxigênio da sua própria vida espiritual, alimento da vida no amor pelo bem e pela verdade que rege a ordem da sociedade humana. Logo, essa perseguição infiltrada na Igreja, não podendo abatê-la, formará outra «igreja» que ao invés de fazer o mundo respirar no Espírito, leva-o à asfixia ecumenista, às mentiras e portanto ao conflito e à perdição! Isto é feito por uma entidade, vista como se fosse a verdadeira igreja, mas que, por pactuar com os perseguidores nesse mundo revolucionário, é o maior engano. Sua falsa bondade se revela nos frutos de ódio e conflitos que seguem na desordem moral de um mundo cada vês mais à beira do colapso.

O Autor acima lembra uma carta do Cardeal Mario Luigi Ciappi que revelou: “No Terceiro Segredo prevê-se, entre outras coisas, que a grande apostasia na Igreja começará pelo topo”. Isto corresponde ao que o Livro das Lamentações revela: “Os reis da terra e todos os habitantes do mundo nunca acreditariam que o adversário e o inimigo entrariam pelas portas de Jerusalém”. O que está predito é que os partidários do demônio ocuparão a Cúria Romana sob um antipapa maçônico.

Também o falecido Padre Malachi Martin, que parece ter lido no início de Fevereiro de 1960, quando era Secretário do Cardeal Bea, o Terceiro Segredo de Fátima, disse que Nossa Senhora falava de um futuro “Papa” impostor que, sob o controlo do demônio, usurparia a Santa Sé. Assim o Terceiro Segredo de Fátima revela o “mistério da iniqüidade” (II Ts. 2:7): uma falsa Igreja “Católica” – uma contra e anti-Igreja.

Mas este fato já não aconteceu logo antes de 1960, quando o Segredo seria mais claro? Porque esta hipócrita evasiva de caráter histórico?

“O mistério do dragão, cuja cauda varreu a terça parte das «estrelas do Céu», isto é, a terça parte da hierarquia católica sob a direção do antipapa herético. É isto que João Paulo 2 revelou enigmaticamente a respeito do Terceiro Segredo em 13 de Maio de 2000: “A mensagem de Fátima é chamada à conversão, alertando a humanidade para que não tenha nada a ver com o ‘dragão’ cuja ‘cauda varreu a terça parte das estrelas do Céu, e lançou-as à terra’ (Ap. 12:4).”

O Autor falou com o Padre Malachi Martin sobre o antipapa herético da apostasia no Terceiro Segredo, a resposta do Padre Malachi foi: “Fosse só isso”. O antipapa e os seus colaboradores apóstatas serão (como diz a Irmã Lúcia) “partidários do demónio” “que trabalham para o mal e nada temem” (carta de 29-5-1970). Estes “partidários do demónio” constituem a “terça parte das estrelas do Céu” varridas pela cauda do dragão. Estes homens, que se apresentam como clérigos «católicos», são membros secretos da seita e estão consagrados ao demônio. Chegarão a controlar o aparelho de estado do Vaticano e a estabelecer o ramo «católico» de uma nova religião universal ecumenista. A sua falsa «Igreja» será católica apenas no nome. Formará a parte «católica» da religião estabelecida e obrigatória da Nova Ordem Mundial.”

Ora, os anos passam, as testemunhas morrem e é impróprio não ajustar o tempo dos verbos para o presente, sobre apostasias à vista de todos. O mesmo Padre Malachi Martin, conhecedor do horrendo problema, abandonou Roma e o sacerdócio para escrever livros sobre a tragédia inaudita que ocorrera. Porque continua usando o futuro?

O terceiro castigo pode não ser a ausência do Vigário de Cristo?

O Catolicismo autêntico foi posto fora da lei, e os Católicos restantes são sujeitos a uma feroz perseguição silenciosa… A vasta maioria foi levada pelo engano e caiu na apostasia. À semelhança do que hoje se passa na China, têm o seu latim, o seu incenso, a sua ‘Missa’, etc. – mas com a condição de restarem em comunhão com a Igreja que parece visível, mas é a Roma apóstata do Papa impostor, cuja falsa Igreja está em comunhão com a Grande rameira apocalíptica: a religião universal ecumenista.

O que Anna Catarina Emmerich (1774-1824), a freira estigmatizada profetizou sobre a “falsa Igreja da escuridão“… construída contra todas as regras, como uma nova Igreja heterodoxa de Roma, sob um “Papa” aberto às “doutrinas protestantes e dos Gregos cismáticos” que minaram a Igreja com grande astúcia para que “toda a gente fosse admitida nela para estarem todos unidos e com direitos iguais: Evangélicos, Católicos, seitas de todo o género, é ou não a nova Igreja?

A Fé da Igreja não constituía o testemunho contra a ausência de Deus da Nova Ordem Mundial? Os apóstatas não estão despojados da luz dessa Fé e dos dons do Espírito Santo e na cegueira da verdade ensinada por Santo Agostinho – que a Cidade do Homem, sem Deus, não pode conseguir a paz – que é a tranqüilidade da ordem – porque não tem fé, mas vive na rebelião contra Deus, a Sua Igreja e Ordem cristã. Assim. a grande apostasia profetizada nas Sagradas Escrituras (II Ts. 2:3), lembrada em muitas profecias de Santos e nas aparições da Santíssima Virgem, está revelada no Terceiro Segredo de Fátima.

A apostasia geral precede aquilo que São Paulo chamava «mistério de iniqüidade (que) já existe» (II Ts. 2:7); JÁ ACONTECEU!

Aqui havia grave contradição porque depois de descrever a apostasia presente, diz que “o aparelho de estado do Vaticano sob o Cardeal Angelo Sodano, não quer que os fiéis católicos saibam do conteúdo do Terceiro Segredo, no que se refere à apostasia; e não é porque eles não querem que se confunda “a profecia religiosa com o sensacionalismo”, como sinuosamente insinuava em entrevista o Cardeal Ratzinger em 1984. Não é para o bem da Igreja e a salvação das almas, não, mas é antes para que eles não sejam censurados, e para defender a estratégia modernista e as próprias carreiras eclesiásticas que inoculam o veneno dos condenados ensinamentos ecumenistas e os da liberdade religiosa segundo o pérfido Vaticano 2. Estes falsos cristos querem fazer destes erros condenados a pedra angular da nova religião mundial!

Porque o Terceiro Segredo de Fátima deveria revelar os detalhes da apostasia geral que vivemos hoje e é amplamente descrita? Porque deveria ser um libelo acusatório contra os responsáveis que cravam uma estaca no coração da Igreja para erigir a Igreja da Nova Evangelização que causa a “desorientação diabólica” e a “perda da Fé”, a que o antigo Bispo de Fátima (D. Alberto Cosme do Amaral) e a Irmã Lúcia se referiram como central no Terceiro Segredo de Fátima?

“A desorientação é diabólica”, escreveu a Irmã Lúcia [29-12-1969], “não vos deixeis enganar”. A desorientação é doutrinal: “nestes tempos de desorientação diabólica, não nos deixemos enganar por falsas doutrinas” [12-4-1970]. É um “cancro na Igreja [29-5-1970] que afeta “sacerdotes” e “almas consagradas” que foram “desviadas”: “É triste,” escreveu a Irmã Lúcia [16-9-1970], “ver tanta desorientação, e em pessoas que ocupam cargos de responsabilidadesão cegos que guiam os cegos“. Sim, mas quem são os guias mais graduados senão «os anticristos no Vaticano»?

Devem os católicos esperar que a Mensagem de Fátima o diga para processar os clérigos que traíram a Igreja e corrompem a Fé?

Será que a falsa autoridade que proclamou o «direito à liberdade de consciência e de religião» não declarava assim tacitamente a sua auto renúncia à Igreja dos Mandamentos divinos, que salvam?

Portanto, quem ocupa as posições mais elevadas no Vaticano são os que abriram o caminho à Grande Apostasia; o sumo castigo para o povos, que sem, ou pior, contra a Lei de Deus, estão fadados ao mais pavoroso auto-aniquilamento; castigo que nunca houve igual.

Uma resposta para “DUPLA EVASIVA NO DESCARTE DO 3º SEGREDO DE FÁTIMA

  1. Pro Roma Mariana dezembro 2, 2012 às 5:31 pm

    Caro Laert, é exatamente isso, uma igreja anti-mariana é outra e perigosa porque aparece como a verdadeira, sendo só um simulacro da Mãe e Mestra.
    Portanto, era já logo antes de 1960 e do Vaticano 2 um fato presente e não futuro, como ressalto no artigo, onde cito outros livros e autores que temem dizê-lo para não incomodar os «anti-cristos no Vaticano».
    Aproveito, porém, para citar do livro em questão essa evidência:
    Vatican II : un contre-Fatima ! Dans l’ouvrage « Mystères et vérités caches du troisième secret de Fatima », M. Joseph de Belfont écrit : « La totalité des thèmes abordés dans le secret de Fatima ont été écartés des débats du concile Vatican II. On peut même dire que, sur chacun d’eux, le concile est allé dans une direction diamétralement opposée, car chaque fois qu’il a été question d’inclure ces termes dans les discussions, les commissions ou les votes des pères conciliaires s’y sont opposés. Il n’est donc pas exagéré dire que tous les points du message de Fatima ont été sinon niés, tout au moins écartés des préoccupations du concile de par la volonté propre des pères et que, par conséquent, le concile Vatican II a été un contre-Fatima comme il a été un contre-Syllabus. » (p. 368) Et M. de Belfont cite ces graves mises en garde de M. l’abbé Berto, théologien de Mgr Lefebvre au concile : « Le funeste vote (du 29 octobre 1963) loin d’inviter la Sainte Vierge lui avait signifié son congé. Elle encombrait ! La Vierge Marie encombrait le Concile qui l’invitait à sortir. Oh ! Elle ne se l’est pas fait dire deux fois ! La terre n’a pas tremblé, la foudre n’est pas tombée sur Saint-Pierre. La Vierge Marie est sortie discrètement dans un profond silence. (…) On l’a formellement déclarée gênante, embarrassante, encombrante à la face de son fils, elle, l’Epouse du Saint-Esprit. Toujours, quand on est un concile oecuménique, on doit savoir que mettre la Sainte Vierge à la porte est une opération qui peut avoir des suites, et peut n’est pas ratifiée par quelqu’un qui lui a ouvert les portes du Ciel ; on doit voir plus loin qu le bout de son nez et ne pas se figurer qu’on a droit au Saint-Esprit comme ça, sur commande, du moment qu’on est un concile. » (p. 365)
    On comprend mieux que la dévotion au Coeur Immaculé de Marie, demandée avec tant d’insistance à Fatima, ait été complètement ignorée au concile ! L’expression elle-même n’apparaît dans aucun texte conciliaire. La fête du Cœur Immaculé de Marie (22 août) fête double de 2ème classe fut réduite à une simple mémoire facultative… « Pire ! Le concile refusa clairement de reconnaître le rosaire comme prière liturgique de l’Eglise » ! (op.cit p. 362)
    Le Coeur Immaculé de Marie, mais aussi l’Enfer ! Que ça plaise ou que ça ne plaise pas l’enfer fait partie du « dogme de la foi » ! Or, dans ce domaine comme dans celui du « Coeur Immaculé de Marie » son nom n’est jamais employé dans les actes du concile bien qu’il soit un des thèmes majeurs
    du message de Fatima. Dans l’ouvrage collectif des évêques français – « Des évêques disent la foi de l’Eglise » – on peut lire cette déclaration inouïe : « L’enfer, c’est seulement une manière de parler du Christ adressée à des hommes peu évolués religieusement ; nous avons évolué depuis (…) Voir dans l’enfer un châtiment que Dieu infligerait à quelqu’un qui, conscient de ses fautes ne s’en repentirait pas, est inacceptable. Inacceptable aussi la peur engendrée par l’enseignement selon lequel, si la mort nous surprend en état de péché mortel, c’est la damnation. » Nos chers évêques infligent donc un sévère démenti à l’enseignement de la Très Sainte Vierge qui se permit d’effrayer les trois enfants de Fatima par la vision de cet enfer… « inacceptable » à leur entendement !

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

AMOR DE LA VERDAD

que preserva de las seducciones del error” (II Tesal. II-10).

Pro Roma Mariana

Fátima e a Paixão da Igreja

Radio Spada

Radio Spada - Tagliente ma puntuale

Catholic Pictures

Handmaid of Hallowedground

Hallowedground

Traditional Catholic Visualism

Acies Ordinata

"Por fim, meu Imaculado Coração triunfará"

RADIO CRISTIANDAD

La Voz de la Tradición Católica

%d blogueiros gostam disto: