Pro Roma Mariana

Fátima e a Paixão da Igreja

O MILENARISMO É UMA REENCARNAÇÃO

 reencarnação

Alberto Carlos Rosa Ferreira das Neves Cabral

Ensina-nos o Livro da Sabedoria:

«Mas as almas dos justos estão nas mãos de Deus, e não os toca tormento algum, aos olhos dos insensatos pareceram morrer, e a sua morte foi considerada um infortúnio, e a sua separação de nós uma derrota. Mas eles gozam de paz, porque embora tenham sido atribulados aos olhos dos homens, a sua esperança está  plena de imortalidade, e após ligeira pena serão grandemente favorecidos, pois que Deus os experimentou, e encontrou-os dignos d’Ele.»  SAB 3,1-5

E o Evangelho de São Mateus:

«Então os justos lhe dirão: – Senhor, quando é que Te vimos com fome e te demos de comer? E quando é que te vimos com sede e te demos de beber? Quando é que Te vimos peregrino e Te hospedámos? Quando é que te vimos nu e Te vestimos? Quando é que te vimos enfermo, ou na prisão, e Te visitámos?   E o Rei responder-lhes-á: Em verdade vos digo que tudo o que fizestes ao mais pequenino destes Meus irmãos, a Mim o fizestes… E OS JUSTOS IRÃO PARA A VIDA ETERNA.»     MAT 25,37-40  (46)

Destes textos se infere, que no fim da História, após a Ressurreição final de todos os homens, de todo o género humano, proceder-se-á ao Juízo final – e todos e cada um se encaminharão para o seu destino eterno, os justos serão levados para o Céu por Nosso Senhor Jesus Cristo, os réprobos serão levados para o Inferno por satanás, a quem serviram.

O fim da História significa o encerramento do drama da contingência do Homem, imerso na sua própria condição de natureza criada com dons preternaturais e sobrenaturais, caída pelo pecado, e redimida por Nosso Senhor.

Todavia a ferida na natureza permanece sempre como o fulcro de uma situação existencial particularmente trágica, mas que é onde se joga a nossa eternidade.

Constitui uma verdadeira blasfémia supor que as almas dos justos, portanto já possuidoras da visão beatífica, ressuscitariam, para serem de novo chamadas à Terra, para viverem uma nova existência terrena, ainda que sob a realeza de Nosso Senhor Jesus Cristo. Em que é que este conceito difere do da reencarnação? Em nada, evidentemente, pois que em ambos se procede à destruição da Fé Teologal Sobrenatural. Tanto o milenarismo como a reencarnação são espúrios à virtude Teologal da Santa Fé Católica.

A visão beatífica constitui uma eliminação eterna da relatividade da existência humana. Ao sermos admitidos na intimidade sobrenatural da Família da Santíssima Trindade, ao participarmos eternamente na Natureza Divina, na Inteligência Divina, na Caridade Divina, ao conhecermos e amarmos a Deus Nosso Senhor como Ele próprio Se conhece ama e goza, permanecendo embora seres humanos, somos elevados a uma existência absoluta, a qual constitui, como já referimos, O TERMO DA RELATIVIDADE DA NOSSA PEREGRINAÇÃO TERRENA, O DESAPARECIMENTO DE TODAS AS SOMBRAS, DE TODAS AS INCERTEZAS. Cumpre esclarecer que a eternidade dos bens sobrenaturais,  que explanamos, não significa um tempo sem fim, o que é aliás contraditório, mas consubstancia UMA SUPERAÇÃO ABSOLUTAMENTE ESSENCIAL DO PRÓPRIO TEMPO; o fim da relatividade da História constituirá igualmente o fim do tempo; pois que este incorpora uma forma de duração dispersiva, corruptível e sucessiva; na eternidade NÃO HÁ SUCESSÃO, NÃO HÁ NÚMERO, NÃO HÁ DISPERSÃO. Não é a eternidade de Deus, porque esta NÃO TEM PRINCÍPIO, mas participa desta eternidade na medida em que não tem fim; e não pode ter fim porque é intrinsecamente imóvel.

Até ao juízo final as  almas do purgatório possuem uma eternidade medida extrìnsecamente pela duração das realidades terrestres, razão porque se diz, e bem, que há penas do purgatório mais ou menos longas.

A eternidade dos condenados é tudo isto – mas em negativo. A imobilidade ontológica só pode tornar os tormentos mais indescritìvelmente horríveis.

Então como é que se pode conceber que as almas que já possuem a eternidade beatífica VOLTEM AO TEMPO, VOLTEM À TERRA? Tal constitui uma verdadeira FALSIFICAÇÃO da Fé Católica, rebaixando os que a professam à infra-categoria de HEREGES FORMAIS, os quais por isso mesmo só possuem opiniões humanas, por muita fé que pretendam professar.

Nós só podemos esperar os maiores castigos pelo facto de nos meios “tradicionalistas” se estar a tombar nesta miserável heresia do milenarismo-reencarnação; como é possível que tenhamos chegado a este ponto?

Temos que rezar muito a São Pio X, a Monsenhor Lefebvre, para que Deus nos livre desta horrível praga, inteiramente destruidora de toda a Fé, bem como de toda a MORAL.

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo

Lisboa, 30 de Junho de 2013

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

AMOR DE LA VERDAD

que preserva de las seducciones del error” (II Tesal. II-10).

Pro Roma Mariana

Fátima e a Paixão da Igreja

Radio Spada

Radio Spada - Tagliente ma puntuale

Catholic Pictures

Handmaid of Hallowedground

Hallowedground

Traditional Catholic Visualism

Acies Ordinata

"Por fim, meu Imaculado Coração triunfará"

RADIO CRISTIANDAD

La Voz de la Tradición Católica

%d blogueiros gostam disto: