Pro Roma Mariana

Fátima e a Paixão da Igreja

SERÁ POSSÍVEL PROVAR AS VERDADES DA FÉ MEDIANTE MÉTODOS CIENTÍFICO-POSITIVOS? (Ilustração final: Hasard ou conception)

milagredosol3

Alberto Carlos Rosa Ferreira das Neves Cabral

Escutemos o Apóstolo São João, na sua primeira Epístola:

« Caríssimos, escrevo-vos a vós, jovens, porque sois fortes: A Palavra de Deus permamece em vós, e vencestes o maligno! NÃO AMEIS O MUNDO, NEM O QUE HÁ NO MUNDO. O amor do Pai não está em quem ama o mundo, porque tudo o que há no mundo – a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos, o orgulho de vida – nada disto vem do Pai, mas do mundo. Ora o mundo passa, mais a sua concupiscência; porém aquele que faz a vontade de Deus, esse permanece eternamente.» (1ª Jo 2,14-17)

e São Paulo, na sua Epístola aos Romanos:

« Irmãos: Quem nos arrancará ao amor de Cristo?! A tribulação, a angústia, a fome, a nudez, os perigos, a perseguição, a espada?! (Pois assim está escrito: Por vossa causa estamos constantemente ameaçados de morte, e olhados como ovelhas para o açougue). Triunfamos, porém, de todas as contrariedades, por causa d’Aquele que nos amou. Na verdade eu estou absolutamente seguro de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o futuro, nem a violência, nem o que há de mais elevado, ou de mais profundo, nem finalmente criatura alguma, poderá arrancar-nos ao Amor de Deus, revelado ao mundo por Nosso Senhor Jesus Cristo. (Rom 8, 35-38)

A Santíssima Trindade, na Sua Verdade Incriada, na Sua Santidade, na Sua Infinita e Eterna beleza, ao criar o mundo visível e invisível, Anjos e Homens, ao criar o Reino animal, o Reino vegetal, e o Reino mineral, tudo integrando hieràrquicamente numa magnífica harmonia, em que as partes nobilitam o Todo, e o Todo nobilita as partes, ao dotar a Sua Obra de Leis físicas, químicas e biológicas, imutáveis, consagrou Deus Nosso Senhor o Universo material, colocando-o ao serviço do homem, o qual por sua vez glorificará formalmente a Deus, contemplando racionalmente tudo aquilo que fora criado, precisamente, para anunciar extrìnsecamente a Glória de Deus Uno e Trino.

As Leis Santíssimas da Providência, expressão da Lei Eterna, princípio necessário de Ordem de qualquer natureza criada ou possível, Leis que configuram na Inteligência Divina o eterno plano do mundo efectivamente criado, Leis que NÃO SÃO ARBITRÁRIAS, porque intrìnsecamente conformes ao Bem Absoluto e Incriado, essas Leis que tudo dispõem suavemente, hieràrquicamente, subsidiàriamente, COLOCAM O CRIADOR DO UNIVERSO FORA E INFINITAMENTE ACIMA DA POSITIVIDADE CIENTÍFICA DAS LEIS NATURAIS, EMBORA ESTAS MESMAS LEIS CONSTITUAM UM APELO LANCINANTE À EXISTÊNCIA DE DEUS.

Quer dizer: As provas racionais da existência de Deus, sendo absolutamente OBJECTIVAS, não possuem (nem podiam possuir) contudo uma natureza CIENTÍFICO-POSITIVA; são EX RATIONE e CUM VOLUNTATE, pois sendo racionais na operação, dependem contudo duma determinada orientação fundamental e filosófica, dependem do acto transcendental de SER, da pessoa que as pensa; por isso, sendo racionais, são igualmente meritórias (na Ordem Natural).

No Anjo, continuando a supor tudo na Ordem Natural, a sua constituição ontológica puramente espiritual, e em que cada Anjo constitui, por si, uma só espécie, projecta imediatamente a existência de Deus, sem necessidade de raciocínio – NÃO HÁ ANJOS ATEUS, HÁ SIM ANJOS QUE ODEIAM A DEUS (na Ordem Sobrenatural).

Voltando aos homens, e ainda na Ordem natural, é necessário compreender bem que a verdadeira objectividade se situa INFINITAMENTE para lá da esfera científico-positiva; esta última é legítima, sem dúvida, dentro de certos limites, desde que não constranja a ordem filosófica dos seres e dos fins, a Ontologia e a Metafísica, senão incorre-se no POSITIVISMO, aberração do entendimento, mas que constitui parte hegemónica do património filosófico dos últimos trezentos anos.

A IGREJA CONCILIAR, A NUNCA SUFICIENTEMENTE AMALDIÇOADA EX-IGREJA CATÓLICA, TENDO DESTRUÍDO TODO O PATRIMÓNIO FILOSÓFICO TOMISTA, ANIQUILADO OS “PREAMBULA FIDEI,” NECESSÀRIAMENTE SUBJECTIVOU DEUS, INCORPORANDO-O NO FLUXO DOS FENÓMENOS SENSÍVEIS, EXPRESSOS POR OPINIÕES HUMANAS.

Neste quadro conceptual, evidentemente que também se não pode proceder à prova científico-positiva da imortalidade da alma, pois sendo esta última uma realidade de ordem ontológica, É INCOMENSURÁVEL com a ordem científico-positiva.

Passando à Ordem Sobrenatural:

A existência positiva, histórica e objectiva de todas as realidades Bíblicas, desde Adão e Eva até Nosso Senhor Jesus Cristo, passsando pelos Patriarcas, Reis, Sacerdotes e Profetas, passando por São João Baptista, os Apóstolos e Maria Santíssima, É DE FÉ DIVINO-CATÓLICA DEFINIDA. Todavia a mais profunda realidade SOBRENATURAL desta História da Salvação, SÓ A FÉ TEOLOGAL NO-LA PODE FACULTAR.

A Fé Teologal, Sobrenatural, é EX VOLUNTATE e CUM RATIONE, ou seja: A Fé constitui formalmente um acto de vontade, que fundamentado na racionalidade genérica dos motivos de credibilidade, (A Santa Madre Igreja constitui o principal motivo de credibilidade) impera, primeiro a credendidade (deve-se crer), e depois impera a própria crença, a Fé Teologal; esta última não é pois imposta pela estrita e intrínseca racionalidade científico-positiva do Património Revelado, É A VONTADE QUE AUXILIADA PELA GRAÇA SOBRENATURAL CONSAGRA A VERDADE REVELADA ( EM SENTIDO MATERIAL), FORMALMENTE, SOBRENATURALMENTE, COMO REVELADA.

Os Anjos, pela sua já referida constituição ontológica, são impecáveis na Ordem Natural, mas uma vez elevados à Ordem Sobrenatural, podem pecar, como de facto muitos deles pecaram. É certo, que na altura da prova, os Anjos possuíam a Graça Santificante, e o seu pecado foi o da auto-suficiência e do orgulho. Portanto, se na Ordem Natural tudo é intuitivo para o Anjo, já não é assim na Ordem Sobrenatural, e só nesta Ordem existe mérito e demérito para o Anjo.

No homem, enquanto formado por corpo material e alma racional, as realidades espirituais são mais difíceis de alcançar, a própria opacidade da matéria obriga o homem a raciocinar (o que não acontece com os Anjos), o que torna o seu conhecimento natural mediatizado, pesado e confuso.

Donde se conclui que a resposta ao título do artigo é um rotundo NÃO!

Quer as verdades de Fé, quer os “Preambula Fidei”, são INCOMENSURÁVEIS com a ordem científico-positiva. Caso contrário, qual seria o nosso mérito? Se tudo fosse uma questão de 2+2=4, donde promanaria o nosso valor moral, natural e Sobrenatural?

Um especialista em Antiguidade Oriental pode crer em toda a Bíblia com “fé humana” isto é: como um especialista em Antiguidade Clássica acredita na vida e obra dos filósofos gregos. Mas o referido especialista em Antiguidade Oriental necessàriamente suspenderia o seu Juízo diante dos milagres e das ressurreições, fundamentalmente diante da Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo; e a razão é que a ordem científico-positiva ESTÁ INFINITAMENTE LONGE DE ESGOTAR A RIQUEZA DA OBJECTIVIDADE. Os milagres e as ressurreições e até mesmo as profecias escapam à ordem científico-positiva; mas não só, a Sagrada Escritura, bem como a Sagrada Tradição, na sua positividade histórica, irradiam permanentemente um apelo, um clamor espiritual, uma exigência sobrenatural, que ultrapassa infinitamente essa mesma positividade histórica, rumo à objectividade perfeita e Eternamente perene: A FÉ, A ESPERANÇA, E A CARIDADE!

É natural que a maldita Igreja conciliar, inimiga de Deus e dos homens, acolha muito contente as chamadas provas científicas da imortalidade da alma. O caos mental modernista não logra proceder a qualquer tipo de distinção; confunde totalmente o natural e o Sobrenatural, o humano e o Divino, o filosófico e o teológico, confunde tudo. Razão tinha a Santa Madre Igreja em considerá-los os seus piores inimigos.

O cientismo, erro condenado pela Santa Igreja, é que defende que todos os problemas filosóficos e teológicos serão um dia resolvidos pela ciência; erro tão absurdo que chega a parecer mentira como alguém o possa ter defendido. Não estamos perante filósofos, nem perante teólogos, nem mesmo perante cientistas. O verdadeiro cientista sabe onde deve deter-se, onde as fronteiras do ser necessàriamente o limitam, e deverá saber, sobretudo, que nunca nenhuma inteligência finita, Anjo e homem, individual ou colectivamente, poderá algum dia esgotar todo o conhecimento acerca do Universo.

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo

Lisboa, 15 de Agosto de 2013

O CONHECIMENTO DO HOMEM É LIMITADO, SEU ORGULHO NÃO!

Hasard ou conception

2 Respostas para “SERÁ POSSÍVEL PROVAR AS VERDADES DA FÉ MEDIANTE MÉTODOS CIENTÍFICO-POSITIVOS? (Ilustração final: Hasard ou conception)

  1. Z. Batiz agosto 22, 2013 às 4:03 pm

    É um dogma da Fé que a existência de Deus pode-se comprovar cientificamente. (Ludwig Ott, Fontes do Dogma Católico e Denzinger, Enchiridion Symbolorum.) São Tomás de Aquino apresentou 5 (cinco) provações.

  2. Pro Roma Mariana agosto 24, 2013 às 9:01 am

    Garrigou-Lagrange dizia que ainda bem que Deus não é objecto do conhecimento científico; porque então constituiria mais um fenómeno no mundo dos fenómenos E ENTÃO NÃO SERIA DEUS.
    Deus encontra-se infinitamente acima do fluxo dos fenómenos. Caso contrário seria como efectuar 2+2=4 e nenhum mérito possuiríamos. As provas da existência de Deus são racionais mas fundamentam-se num acto de ser filosófico.
    -Alberto Cabral.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

AMOR DE LA VERDAD

que preserva de las seducciones del error” (II Tesal. II-10).

Pro Roma Mariana

Fátima e a Paixão da Igreja

Radio Spada

Radio Spada - Tagliente ma puntuale

Catholic Pictures

Handmaid of Hallowedground

Hallowedground

Traditional Catholic Visualism

Acies Ordinata

"Por fim, meu Imaculado Coração triunfará"

RADIO CRISTIANDAD

La Voz de la Tradición Católica

%d blogueiros gostam disto: