Pro Roma Mariana

Fátima e a Paixão da Igreja

OS “JUDAS” ESTÃO SEMPRE PRESENTES

judas_vende_a_jesus1

Alberto Carlos Rosa Ferreira das Neves Cabral

Uma das características fundamentais do satanismo é conseguir passar despercebido. O próprio Judas Iscariotes introduziu-se, sorrateiro, no seio dos Apóstolos, e nem Nosso Senhor Jesus Cristo, apenas utilizando a Sua ciência experimental, poderia ter detectado, tempestivamente, o traidor deicida.

O Mal, embora produza, materialmente, muito ruído, permanece, formalmente, o mais possível oculto, quanto à sua verdadeira natureza; em geral, e também por culpa dos bons, o Mal, quando é formalmente referenciado, já provocou danos irreparáveis.

A culpa é dos bons, quando, negligentemente, não prestam atenção aos primeiros sinais do Mal satânico, que são quase sempre SUBLIMINAIS, requerendo pois uma atenção EXTRAORDINÁRIA, necessàriamente edificável sòmente a partir de uma vontade férrea, robustecida pela Graça de Deus.

COM O QUE SABEMOS HOJE, é fácil revelar as armadilhas psicológicas e semânticas dos textos conciliares, bem como da “Pacem in Terris”, como constitutivas da VOZ DO LOBO DISFARÇADO DE OVELHA. É que o factor tempo, com tudo o que ele encerra, faculta uma necessária perspectiva objectiva às realidades da existência. Nunca olvidemos, nem por um instante, que Satanás era um dos Anjos mais elevados em Graça, e com maiores perfeições naturais; embora os Anjos sejam ontològicamente (não metafìsicamente) impecáveis na Ordem Natural, podem sucumbir, uma vez elevados à Ordem Sobrenatural, PORÉM CONSERVANDO MATERIALMENTE AS SUAS PERFEIÇÕES NATURAIS, NOMEADAMENTE A INTELIGÊNCIA. Assim se compreende que o plano gizado por Satanás para a destruição da Santa Madre Igreja seja tão diabòlicamente sagaz, tão estratègicamente urdido, tão desesperadamente eficaz – para castigo dos nossos pecados.

É evidente que asserções produzidas há quarenta ou cinquenta anos, no tempo da “decomposição do catolicismo,”encontram-se hoje, em plena idade pós-cristã, perfeitamente ultrapassadas; nessa época podia ser legítimo pensar num colapso momentâneo do sucessor de Pedro, motivado por fraqueza ou cobardia moral, ainda que fosse difícil articular essa debilidade com a vaga apóstata que boa parte do episcopado deixara transparecer durante o concílio, sem discernir de imediato um plano em grande escala para destruir a Santa Igreja de Deus. Papas fracos, sempre houve ao longo da História, sem que a Santa Igreja se fosse abaixo. É que existe um limite para além do qual já não há fraqueza – HÁ APOSTASIA.

Pascoal II, no início do século XII, fraquejou notàvelmente na questão das investiduras; perante a recusa (bem pouco digna) dos bispos alemães em renunciar aos seus feudos temporais, Pascoal II foi aprisionado pelo Imperador Henrique V e cedeu em pontos essenciais; perante a reacção fortíssima de bispos e santos como São Bruno, que chegaram a acusar Pascoal de heresia, este imediatamente reconsiderou e excomungou o Imperador. Se acaso caiu em heresia, foi apenas heresia material, e por debilidade. Em 1122, na Dieta de Worms, o Papa Calisto II, que havia sido eleito em Cluny, formalizou um acordo com o Imperador Henrique V, no qual este renunciava às investiduras, ou seja, à atribuição do poder espiritual pela autoridade civil – estes acordos foram ratificados pelo primeiro concílio de Latrão em 1123.

Aqueles que há quarenta anos acusavam Montini de fraqueza, encontravam-se, de alguma maneira, cegos para o jogo duplo deste judas, QUE JOGAVA SÀBIAMENTE COM AS APARÊNCIAS, AFIRMANDO UMA COISA E FAZENDO OUTRA. Isto não constitui fraqueza, mas ENGANO DE SATANÁS; Montini falava dos fumos de satanás penetrando no interior da Igreja, MAS ELE ERA A CLOACA QUE PRODUZIA ESSES FUMOS E OS INTRODUZIA, PREMEDITADA E PROPOSITADAMENTE, NA IGREJA. Foi Montini que destruiu o Santo Sacrifício da Missa, segundo instruções da maçonaria internacional, esta mesma instrumento directo de satanás.

Seja como for: HOJE JÁ NÃO É POSSÍVEL, SEM APOSTASIA, CONTINUAR A AFIRMAR (conhecendo bem o assunto) QUE OS PAPAS SÃO FRACOS, MAS VERDADEIROS; QUE A VERGONHOSA IGREJA CONCILIAR É A VERDADEIRA SANTA MADRE IGREJA, COM MAGISTÉRIO E SACRAMENTOS VÁLIDOS, etc.

Os novos judas são os chefes da Fraternidade São Pio X; utilizando fraudulentamente a herança espiritual e moral de Monsenhor Lefebvre, eles pervertem a Fé dos fiéis, exactamente como a maldita Igreja conciliar, desde há cinquenta anos, assassina as almas fiéis, utilizando criminosamente a autoridade de dois milénios de Santa Madre Igreja.

A nunca suficientemente amaldiçoada Igreja conciliar, em certo sentido, logrou ir mais longe na obra de dissolução e aniquilamento do que a própria revolução de 1789, e mesmo do que as revoluções comunistas; e a explicação é simples: as citadas revoluções procederam EXTRÌNSECAMENTE, atacaram a partir do mundo, ao passo que a subversão conciliar actuou INTRÌNSECAMENTE, nasceu MATERIALMENTE dentro da Igreja, COM APARÊNCIAS DE IGREJA, portanto, a explosão NIILISTA desencadeou-se com maior rapidez, com maior profundidade, com maior amplitude, E FOI MIL VEZES MAIS ODIOSA.

E agora vem o D. Fellay inverter totalmente os pressupostos do combate de Monsenhor Lefebvre, QUE SÃO CONSTITUTIVOS DA FUNDAÇÃO DA FRATERNIDADE SÃO PIO X, conspirando explicitamente contra a Fé e a própria inteligência dos fiéis!!!

Como poderemos suportar tantos judas e tanta apostasia?

Depois de termos sofrido a perda da nossa Mãe Igreja, extinta como realidade social e cultural, depois de termos depositado tantas e tão qualificadas esperanças na Fraternidade São Pio X, como é possível que Deus Nosso Senhor tenha permitido que a apostasia se tenha introduzido, e disseminado, também na Fraternidade São Pio X?

A resposta é: Os pecados dos tradicionalistas, clero e fiéis, constituem a causa de mais este castigo, não duvidemos, o orgulho, a falta de Caridade, as vocações mal sublimadas, tudo isto constitui um clamor que o Céu não pode deixar de punir severamente – COM MAIS PECADOS, NOMEADAMENTE O DE APOSTASIA.

E quem fica a rir é a maldita maçonaria, inimiga de Deus e dos homens. Não olvidemos que o argumento FINAL de satanás é fazer crer aos últimos fiéis que o Dogma da indefectibilidade da Santa Madre Igreja não se cumpriu e que portanto as promessas de Nosso Senhor Jesus Cristo teriam sido vãs.

Por causa dos nossos pecados SATANÁS VAI TRUCIDAR-NOS ATÉ AO FIM, mas quem permanecer firme, com o auxílio de Deus – SERÁ SALVO.

Não olvidemos que tudo o que somos na Ordem Natural, bem como na Ordem Sobrenatural, tudo devemos a Deus Nosso Senhor, e que pertencer a Deus, significa deixar tudo – PARA TUDO POSSUIR.

LOUVADO SEJA NOSSO SENHOR JESUS CRISTO

Lisboa, 9 de Setembro de 2013

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

AMOR DE LA VERDAD

que preserva de las seducciones del error” (II Tesal. II-10).

Pro Roma Mariana

Fátima e a Paixão da Igreja

Radio Spada

Radio Spada - Tagliente ma puntuale

Catholic Pictures

Handmaid of Hallowedground

Hallowedground

Traditional Catholic Visualism

Acies Ordinata

"Por fim, meu Imaculado Coração triunfará"

RADIO CRISTIANDAD

La Voz de la Tradición Católica

%d blogueiros gostam disto: