Pro Roma Mariana

Fátima e a Paixão da Igreja

TODA AUTORIDADE PROMANA DE DEUS NO PLANO DA PROVIDÊNCIA SOBRENATURAL

San_Pietro_ApostoloTorna-se cada vez mais claro para os católicos perplexos diante das nefastas contaminações gnósticas da «autoridade conciliar» do Vaticano 2º, ser esta produto da sofisticada «nova teologia», já descrita e condenada pelo magistério do Papa Pio XII com a encíclica «Humani generis».

A deletéria contaminação ocorreu de modo velado porque seus simpatizantes e adeptos no seio do Clero e da Hierarquia católica, Roncalli, Montini, Wojtyla, Ratzinger e agora Bertoglio, foram elevados à mais alta autoridade eclesiástica na Sede de Pedro. E aqui se põe a gravíssima questão: com qual autoridade perpetraram a mutação conciliar, que sendo ecumenista é necessariamente de sentido gnóstico? Esta tendência era patente nos «novos teólogos», De Lubac, Congar e outros que, afastados sob Pio XII, foram chamados como peritos conciliares e depois promovidos cardeais, junto a Hurs Von Balthasar, pelos seus «serviços prestados à Igreja! Se não bastasse essa constatação para entender objetivamente o desvio e decadência da autoridade conciliar, considere-se o que há de certo na doutrina sobre a gratuidade sobrenatural da Autoridade católica. Uma «teologia» apoiada numa diferente noção de um sobrenatural-natural, como é a idéia dos desviados adeptos do «Surnaturel» de De Lubac, é falsa porque alheia à verdadeira Autoridade católica, divina, que promana só da Verdade revelada por Nosso Senhor.

*

*   *   *

SERÁ QUE A AUTORIDADE PROMANA DA VERDADE, OU É A AUTORIDADE QUE CONSTITUI A VERDADE?

Alberto Carlos Rosa Ferreira das Neves Cabral

Procedamos à leitura do seguinte trecho da Encíclica “Satis Cognitum”, promulgada pelo Papa Leão XIII, no dia 29 de Junho de 1896:
«2- Ainda que Deus possa operar por Si mesmo, com Seu poder, o que opera a natureza criada, contudo Ele quis, com benigno conselho da Sua Providência, servir-Se dos homens para ajudá-los; e como na Ordem Natural, Deus Se utiliza da obra e contribuição do Homem para comunicar às coisas a perfeição conveniente, assim também procede para conceder a Santidade e a saúde Sobrenatural ao Homem. Ora é sabido que não pode haver nenhuma comunicação entre os homens a não ser mediante coisas externas e sensíveis. Por isso assumiu o Verbo a natureza humana e “possuindo a condição Divina esvaziou-Se a Si mesmo e assumiu a condição de servo, tomando a semelhança humana” (Fl 2, 6-7); e assim morando na Terra, ensinou pessoalmente a Sua Doutrina e os preceitos da Sua Lei.
3- E como era conveniente que a Sua Missão Divina fosse perene, reuniu à Sua volta alguns discípulos da Sua doutrina, e tornou-os participantes no Seu Poder; e tendo chamado do Céu, sobre eles, o Espírito da verdade, mandou-lhes percorrer toda a Terra, pregando fielmente o que lhes tinha ensinado e mandado, para que todo o género humano pudesse conseguir a santidade na Terra, e a felicidade eterna no Céu.»

A Criação é uma acção infinitamente livre de Deus Uno e Trino, pelo qual Ele manifesta extrìnsecamente, contingentemente, finitamente, as Suas infinitas perfeições. Deus, no Seu operar, não pode ser motivado por qualquer finalidade inferior a Si mesmo. Por isso a Criação possui como propósito fundamental a Glória extrínseca de Deus, manifestada na Sua Bondade, conhecida e anunciada formalmente pelo lume intelectual do Anjo e pela racionalidade humana. A felicidade da criatura não pode constituir um fim secundário perfeitamente distinto do fim primário, pois que essa felicidade só pode ser SOBRENATURAL NOS MEIOS E SOBRENATURAL NO FIM, QUE É O PRÓPRIO DEUS, AMADO, ADORADO E GLORIFICADO SOBRE TODAS AS COISAS.
Adão e Eva foram os primeiros depositários da Revelação; Deus  outorgou-lhes a Graça Santificante, as virtudes Teologais, as virtudes Morais, bem como os dons do Espírito Santo; comunicou-lhes ainda, na forma de ciência infusa, todos os conhecimentos naturais e preternaturais de que Adão e Eva tinham necessidade como chefes do Género Humano. Já aqui a autoridade eficiente instrumental Patriarcal dos primeiros homens promana de Deus enquanto causa eficiente principal. Como afirma a encíclica suprareferida “Deus utiliza os homens para salvar os mesmos homens”.
A Revelação é a intervenção objectiva, positiva, essencial, de Deus na História humana, ilustrando-a sobrenaturalmente com o lume da Sua Verdade Providencial. Deus constitui sempre a causa eficiente principal de toda a Revelação; os homens – Moisés, Profetas, hagiógrafos, Evangelistas e Apóstolos constituem a causa eficiente instrumental subordinada da mesma Revelação, tanto na Sagrada Escritura como na Sagrada Tradição; Nosso Senhor Jesus Cristo, enquanto Deus, é a causa eficiente principal da Revelação, enquanto verdadeiro Homem, Nosso Senhor constitui a causa eficiente instrumental, EM SENTIDO EMINENTE, da mesma Revelação. Mesmo os hagiógrafos do Antigo Testamento encontravam-se instrumentalmente tributários da PALAVRA DO VERBO DE DEUS. Nosso Senhor Jesus Cristo, METAFÍSICA E TRANSCENDENTALMENTE É (não existe, É) ETERNAMENTE; ONTOLÒGICAMENTE O VERBO FEZ-SE HOMEM NO TEMPO E NO ESPAÇO (começou a existir também como Homem) no seio puríssimo da Bem-Aventurada sempre Virgem Maria. Efectivamente, a Encarnação activa, como todo o acto “ad extra” é ETERNO E COMUM ÀS TRÊS PESSOAS; a própria decisão Divina da Encarnação é ETERNA e absolutamente imutável. Neste quadro conceptual, a Encarnação, ou consistiu numa realidade substancialmente integrada no Verbo – e então o Verbo perderia a Sua identidade; ou consistiu numa realidade acidental – e então a União Hipostática não seria mais uma realidade substancial, e portanto não haveria Encarnação. Portanto ao fazer-Se Homem no tempo e no espaço, a Pessoa do Verbo passou a subsistir também numa natureza humana; cumpria assim na ordem ontológica do existir, Aquilo que JÁ ERA TRANSCENDENTAL E METAFÌSICAMENTE NO PLANO DO SER, NO QUADRO DO CONSELHO ETERNO DA SANTÍSSIMA E INDIVISÍVEL TRINDADE. Por isso é perfeitamente legítima a asserção de que os hagiógrafos do Antigo Testamento, instrumentalmente subordinados à Santíssima Trindade como causa eficiente principal da Revelação, estavam igualmente subordinados à PALAVRA de Nosso Senhor Jesus Cristo, verdadeiro Homem, como causa eficiente instrumental EMINENTE de toda a Revelação.
Contemplamos assim como toda a autoridade humana deve constituir irradiação da Divina Autoridade. Moisés, os Profetas e os Apóstolos e Evangelistas eram verdadeiras causas eficientes instrumentais subordinadas da Autoridade Divina, causa eficiente principal, e subordinadas a Nosso Senhor Jesus Cristo, verdadeiro Homem, como causa instrumental em sentido eminente.
A Santa Madre Igreja foi instituída por Nosso Senhor para ser, CONSTITUCIONALMENTE E DE DIREITO DIVINO, a depositária definitiva da Revelação, a qual fora encerrada com a morte do Apóstolo São João. Neste enquadramento, a Santa Madre Igreja deverá assim constituir o grande e supremo motivo de credibilidade, para todas as almas, em qualquer época, e em qualquer lugar. Os motivos de credibilidade são aqueles que nos movem, racionalmente, e com o auxílio da Graça actual, a aceitar como credível e facto objectivo da intervenção sobrenatural de Deus na História humana; da credibilidade a alma passará então à credendidade (deve-se crer), sempre com o auxílio da Graça – e finalmente a vontade procederá à sanção determinante sobrenatural: EU CREIO SENHOR.
Portanto as autoridades humanas da Santa Madre Igreja, enquanto depositárias da Revelação Sobrenatural, possuem junto das almas uma função essencialmente eficiente instrumental, permanecendo sempre Deus como causa eficente principal. Logo se essas autoridades não utilizam as suas atribuições funcionais para explicitar, conservar, defender e propagar esse património sagrado, socorrendo-se do poder governativo, legislativo e judicial da Santa Madre Igreja para fins opostos àqueles para cuja prossecução tais poderes lhes são conferidos – então tais autoridades são usurpadoras das funções sagradas e devem ser acusadas de deicídio, alta traição à Igreja, e genocídio das almas. A outra coisa não temos assitido desde o nunca suficientemente amaldiçoado concílio de Roncalli e Montini.
Concluimos pois, contra tudo e contra todos, afirmando que TODA A AUTORIDADE HUMANA PROMANA DE DEUS NOSSO SENHOR, HIERÀRQUICAMENTE, INTRÌNSECAMENTE, COMO SEU NECESSÁRIO SUSTENTÁCULO INSTRUMENTAL, NO QUADRO DA PROVIDÊNCIA DIVINA SOBRENATURAL.

LOUVADO SEJA NOSSO SENHOR JESUS CRISTO

Lisboa, 10 de Novembro de 2013

3 Respostas para “TODA AUTORIDADE PROMANA DE DEUS NO PLANO DA PROVIDÊNCIA SOBRENATURAL

  1. Ollie I. Buckley novembro 19, 2013 às 12:05 am

    A/859. 1. As dependências das nossas igrejas são um testemunho visual à comunidade ao nosso redor da nossa fé em Deus. Portanto, a arquitetura, a decoração interna e o paisagismo devem demonstrar honra e reverência a Deus. Todas as igrejas devem claramente identificar-se pelo nome Metodista Livre. Todo o edifício deve ser construído de acordo com as leis de zoneamento e códigos de obras e devem ser compatíveis com a arquitetura que prevalece na sua vizinhança. Novos prédios devem ser acessíveis aos deficientes físicos. Todo assento é gratuito. A arrumação interna deve contribuir para fazer da pregação das Escrituras o ponto central em nossos cultos. Um planejamento cuidadoso é necessário e deve levar em consideração os gastos com a utilização e manutenção, segurança, acústica e as necessidades da igreja à longo prazo.

  2. Shannon J. Grimes novembro 26, 2013 às 7:58 pm

    Todo cristão , principalmente o líder deve ter um bom relacionamento com a sociedade, dentro e fora da igreja, seus vizinhos, amigos, parentes e autoridades, não devendo nada a ninguém, senão o amor ( Rom 13:8).

  3. Normand Mccormick novembro 28, 2013 às 12:41 pm

    “Participa a mis ministros que, en vista de que siguen el ejemplo del Rey de Francia, en la dilación por ejecutar mi petición, le han de seguir también en la aflicción. Aunque nunca será tarde para recurrir a Jesús y María.” » (Fátima ante la Esfinge, P. J. M. Alonso, Ed. Sol de Fátima, Madrid, 1979).

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

AMOR DE LA VERDAD

que preserva de las seducciones del error” (II Tesal. II-10).

Pro Roma Mariana

Fátima e a Paixão da Igreja

Radio Spada

Radio Spada - Tagliente ma puntuale

Catholic Pictures

Handmaid of Hallowedground

Hallowedground

Traditional Catholic Visualism

Acies Ordinata

"Por fim, meu Imaculado Coração triunfará"

RADIO CRISTIANDAD

La Voz de la Tradición Católica

%d blogueiros gostam disto: