Pro Roma Mariana

Fátima e a Paixão da Igreja

O MEIO TESTEMUNHO «OTTAVIANI-VILLA» SOBRE O «TERCEIRO SEGREDO DE FÁTIMA»

Fatima abismo

Arai Daniele

O número de julho-agosto da revista «Chiesa Viva» tratou do ‘Terceiro Segredo de Fátima’, para em seguida transformar-se em livro, editado em outras línguas, além do italiano original. Trata-se do testemunho do Engº Franco Adessa que, como braço direito do saudoso Padre Villa, colheu a sua visão do «Segredo», que por sua vez apóia-se no testemunho indireto do Cardeal Ottaviani, que fora Pró-Prefeito do Santo Ofício.

O material me foi oferecido em primeira mão pelo amigo Franco Adessa, com quem me congratulei pelo empenho demonstrado pelas questões de Fátima, publicando-o no meu editorial de 28 de junho em www.agerecontra.it .

O amigo sabia que sobre esse argumento eu havia discutido muito com P. Villa, a cuja Editora havia proposto o meu libro: «La Passione del Cristianesimo: Segreto di Fatima o Mistero vaticano?» ( Em boa parte contido no outro em português: «Segredo de Fátima ou Perfídia em Roma», informações e-mail: livrosegredodefatima@gmail.com ).

Segredo o perfidiaAdessa agora diz de meu livro: “estava entre aqueles que o Padre tinha na escrivaninha e as Irmãs me haviam dado para que o lesse. Pareceu-me muito interessante, também pelas considerações históricas.”

De fato, no último número de «Chiesa Viva» (n.461, pp. 14-15) são reproduzidas duas páginas do libro citato. Mas já em muitas outras edições se podem encontrar artigos meus sobre Fátima. O problema foi que, embora concordando sobre muitas das minhas conclusões, P. Villa não considerou oportuno publicá-las, tratando-se da «eliminação» da autoridade papal, como depois apareceu na visão do Terceiro Segredo publicado no ano 2000.

Padre Luigi Villa compreendia, mas algo o  bloqueava, até que pelas provas evidentes, que ele mesmo publicou nos livros em que denunciava os desvios de João 23, Paulo 6º e João Paulo 2º, pesadas demais para serem cobertas pelo silêncio, decidiu-se.

Já estava em seus últimos anos de vida, mas com acusações tão pesadas concordou que estas requeriam uma firme tomada de posição diante dos «anticristos no Vaticano» (como constatado pessoalmente por Mgr Lefebvre), ou do anti-papa em Roma, testemunhado por Mons. Castro-Mayer.

CV-AnticristoO testemunho da conhecida revista mensal «Chiesa Viva», nesse sentido foi crescendo de número em número, penso graças também à obra de pérfida maçonização dos vértices eclesiais, descritos por Adessa através dos seus símbolos sinistros.

Tudo leva a pensar – e este último artigo o confirma – que a publicação da terceira parte do «Segreto» em 2000, com as inevitáveis polêmicas suscitadas em torno das interpretações abstrusas de Ratzinger, somadas à operação patética de Bertone e Sodano (para expropriar o «Segredo» a favor de João Paulo 2º), foram as últimas gotas que fizeram transbordar o vaso da sua paciência.

Mas voltemos ao importante artigo (traduzido em quatro línguas) que trata especialmente de um texto muito difundido, embora reconhecido como falso sobre o «Terceiro Segredo». Aqui vou chamá-lo por hora: «segredo de Fulda». Dele me havia ocupado no meu primeiro livro: «Entre Fátima e o Abismo» (EFA), editado no Brasil em 1988, apresentado pelo emérito Bispo Antônio de Castro Mayer) e enviado à Irmã Lúcia de Fátima, que me respondeu.

Este envio e sucessiva resposta através da profª. Maria do Fetal, sobrinha da Vidente, tem valor de testemunho porque a Irmã confirmou que todo o relatado no meu livro sobre Fátima era autêntico – e havia lá a sua entrevista com o P. Agostinho Fuentes, que ela foi constrangida a censurar. A única observação negativa foi que o livro era polêmico, razão porque a sua sobrinha me falou da necessidade de submeter-nos à hierarquia! Estavam ali comigo nessa ocasião o padre Robert Bellwood, inglês que só celebra a santa Missa tradicional, e a freira francesa, Marie Lucie Fouchet, que ficou admirada dessa submissão acrítica da Vidente, em termos não menos pungentes que os do P. Rifan na sua mensagem à Irmã Lúcia, publicada neste site.

Ora, voltando agora ao meio testemunho «Ottaviani-Villa» sobre o «Terceiro Segredo de Fátima» relatado por Franco Adessa, devo dizer que dele tratei em meu livro como sendo, embora falso (o apócrifo «segredo de Fulda»), interessante, porque moldado sobre a mensagem de La Salette. Eis qual pode ter sido a razão da sua aprovação (indireta) da parte do Cardeal Ottaviani, que conhecia ambos e sabia que deveriam concordar e completarem-se, sendo ambos dados por Nossa Senhora.

Pois bem, sobre a sua importante caução apóia-se agora a conclusão do Padre Villa que vem de ser publicada por Franco Adessa. O texto de “Neues Europa”, sendo quase três vezes mais longo que o original do “Terceiro Segredo”, e contendo erros evidentes, deve ser visto decididamente como “falso”… mas, segundo a perspicaz dedução do P. Villa: um texto, mesmo se certamente “falso”, pode conter algumas frases pertencentes ao texto original». Foi o artifício usado pelo Cardeal que “devia” manter o segredo, mas conhecia a importância do que descrevia o atual colapso na Igreja.

Vejamos então o texto inteiro do «Segredo apócrifo» (p. 123 ss. no meu EFA) do qual se ocupou o recente artigo de «Chiesa Viva», agora dirigida por Franco Adessa. Nesse veremos acentuada a especial decantação do Padre Villa (em negrito as frases em questão) no texto difundido, embora reconhecido falso. O que aqui chamamos «segredo de Fulda», foi publicado pela Revista alemã de Stutgard «Neues Europa» em 15 outubro de 1963, e mais tarde utilizada até por João Paulo 2º. Mas esta é outra história.

  • “Não tema, minha pequena. Sou a Mãe de Deus que te fala e pede que tornes pública esta mensagem ao mundo inteiro. Fazendo isto encontrarás fortes resistências. Sê firme na fé e vencerás toda hostilidade. Ouve e guarda bem o que te digo: Os homens devem corrigir-se. Com súplicas humildes devem pedir perdão pelos pecados cometidos e que continuam a cometer. Pedes que eu te dê um sinal de modo que todos creiam em minhas palavras, ditas a ti para o gênero humano. Viste o milagre do sol e todos, crentes e descrentes, camponeses e cidadãos, estudiosos e jornalistas, leigos e sacerdotes, todos viram. Agora, anuncie em meu nome: Um grande castigo cairá sobre o gênero humano inteiro, não hoje nem amanhã, mas na segunda metade do século XX. Já o havia revelado aos meninos Melania e Maximino em La Salette e hoje repito-o a ti. A humanidade não melhorou como Deus pedia, mas pecou ainda, pisoteando os dons que lhe foram oferecidos.
  • Em nenhum lugar do mundo há ordem e Satã reina sobre as mais altas posições, dirigindo o andamento das coisas. Ele sabe como penetrar até o vértice da Igreja; Ele conseguirá seduzir a mente dos grandes cientistas inventores de armas, com as quais será possível destruir em minutos metade da humanidade. Dominará os poderosos que governam os povos e os induzirá a acumular grande quantidade de armas. Se os homens não deixarem de agir mal e não se converterem, serei forçada a deixar cair o braço de meu Filho. Se os que estão nos vértices, tanto no mundo como na Igreja, não opuserem resistência a tanto mal, eu pedirei a Deus Pai que os castigue com os homens, usando a severidade da Sua Justiça, mais que no dilúvio. Virá então o tempo dos tempos, e o fim.
  • Também para a Igreja virão grandes provações: cardeais combaterão cardeais, bispos estarão contra bispos. Satã estará no meio deles e em Roma haverá grandes mudanças. O que está podre cairá e não mais retornará. A Igreja será obscurecida e o mundo invadido pelo terror.
  • Uma grande guerra será desencadeada na segunda metade do século XX. Fogo e fumo cairão do céu e as águas dos oceanos se transformarão em vapores e a espuma elevar-se-á submergindo tudo. Milhões e milhões de homens morrerão de hora em hora e os sobreviventes invejarão os mortos. Haverá angústia e miséria por todos os lados, ruínas em todos os países.
  • O tempo está próximo e o abismo se alarga sem esperanças. Os bons morrerão junto com os maus, os grandes com os humildes, os príncipes da Igreja com os fiéis e os que governam com seus subordinados. Haverá morte em todo lugar e pelos erros cometidos os sequazes de Satã dominarão nesses dias o mundo inteiro. Por fim, quando os sobreviventes voltarem, gratos, a invocar a Deus e proclamar Sua Glória, Ele será de novo servido como no tempo em que o mundo não se havia pervertido tanto.
  • Eu convoco todos os verdadeiros imitadores de meu Filho, todos os apóstolos dos últimos tempos! O tempo dos tempos está próximo, o fim dos fins se aproxima. A humanidade deve converter-se e ser chamada à conversão pelos chefes do mundo e pelos chefes da Igreja. Ai, ai, ai, se a conversão não vier e tudo restar como está, ou se piorar ainda! Vai minha pequena e proclama isto. Eu estarei ao teu lado para ajudar-te.”

O conteúdo deste ‘resumo’ e, suas versões aproximadas, parece repercutir o que foi dito ao padre Fuentes (p. 67, EFA), onde é repetido o aviso urgente sobre a crise que estava para afligir a Igreja, e em particular de sacerdotes e religiosos, com grave prejuízo para os fiéis. Sobre esse resumo a revista Lo Specchio (n.º 20, de 14-5-67) comentava: ‘Mesmo aos mais céticos o relatório da pastorinha portuguesa demonstra-se, pelo seu conteúdo, de tal modo ligado à realidade do mundo hodierno que a ninguém deve ser indiferente.’

Depois de outros doze anos esse retrato fiel da realidade — e, devemos especificar, da realidade eclesiástica hodierna —, é mais impressionante ainda. Dizia Lúcia ao cardeal Ottaviani, que lhe perguntava por que o segredo devia ser divulgado em 1960: ‘Porque tudo será mais claro então’. Eram as vésperas do Vaticano 2º, no qual os fermentos modernistas iriam inchar na Igreja.

O meu livro registra o falso, mesmo porque troca a data do verdadeiro Segredo dado no dia 13 de julho, com aquela do «Prodígio do Sol», de 13 de outubro. Mas a referência a La Salette estabelece uma relação justificada na sequência das grandes Mensagens marianas. Eis a razão provável da sua aprovação (indireta) da parte do tão eminente Cardeal Ottaviani, que me foi confirmada também pelo Padre Putti de «Sì sì no no» e por Mons. Francisco Spadafora, que até escreveu sobre essa matéria. Eles sabiam que o Cardeal, tendo lido o autêntico «Terceiro Segredo” e também o «segredo de Fulda», quando lhe perguntavam se fosse o caso di publicar este segundo do «Neues Europa», ele dizia com grande ênfase: “Publicai 10.000, 20.000, 30.000 copie!”.

Além disso, agora Marco Tosatti informa: “Padre Mastrocola, diretor de um boletim religioso “Santa Rita”, pediu permissão ao Cardeal Ottaviani para publicar o inédito de “Neues Europa”. A resposta do purpurado, que era o guardião do «Terceiro Segredo» foi encorajante: – “publicai quantas cópias quiser, porque Nossa Senhora queria que o Segredo fosse conhecido já em 1960”.

De tal texto falou também a Rádio Vaticana em 1977, no decenal da viagem de Paulo 6º a Fátima. Seu sucesso foi grande e foi referido até pelo «l’Osservatore Romano» de 15 de outubro 1978 (Cfr. P. Paul Kramer, “A batalha final dol Diabo”, The Missionary Association, Buffalo, NYork – USA, p. 213, nota 18).

Eis que a tomada de posição de um clérigo de personalidade inflexível e de posição eminente como foi o Cardeal Ottaviani, que apoiava a resistência de alguns sacerdotes contra o descalabro conciliar, nos veio essa meia conclusão do Padre Villa e agora o trabalho de Franco Adessa. O fato certo é que esse Cardeal, conhecendo os três Segredos (de La Salette, de Fátima e de «Fulda»), só encontrou esse meio expediente do meio segredo para que os filhos da Igreja tivessem pelo menos uma idéia da gravidade da verdadeira Mensagem de Nossa Senhora para os nossos tempos.

Em seguida falarei de como João Paulo 2º o utilizou e como hoje até Mons.Williamson defende esse texto apócrifo. Tudo para continuar o «by-pass» do verdadeiro Segredo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

AMOR DE LA VERDAD

que preserva de las seducciones del error” (II Tesal. II-10).

Pro Roma Mariana

Fátima e a Paixão da Igreja

Radio Spada

Radio Spada - Tagliente ma puntuale

Catholic Pictures

Handmaid of Hallowedground

Hallowedground

Traditional Catholic Visualism

Acies Ordinata

"Por fim, meu Imaculado Coração triunfará"

RADIO CRISTIANDAD

La Voz de la Tradición Católica

%d blogueiros gostam disto: