Pro Roma Mariana

Fátima e a Paixão da Igreja

SEGREDO DE LA SALETTE OU DE FÁTIMA?

La Salette

Arai Daniele

Como se sabe João 23 se permitiu condenar ao silêncio a terceira parte do Segredo de Fátima, embora não contestasse sua origem divina.

Tal estranho silêncio causou a enorme desilusão dos fiéis.
Naqueles dias a imprensa católica, que tinha como certa a sua divulgação, dividiu-se entre o estupor e a tentativa de justificar essa deliberação da «autoridade» na Igreja.
Mas nenhuma desculpa poderia ser suficiente nem para dissipar a desilusão nem para dirimir perplexidades. Era o caso de perguntar por que a Mãe do Céu teria acrescentado algo a uma mensagem se o resto já bastava e podia ser censurado. Não se confundia, de novo, prudência da Igreja com insipiência ou mesmo perfídia de seus homens? Afinal, com qual senso de responsabilidade ousava-se impedir uma intervenção celeste a favor das almas e da Igreja se o Terceiro segredo tratava justamente de um sinal que seria mais claro em 1960. Isto podia não dizer respeito ao mesmo papa, como depois se soube ao ser publicada em 2000 a visão do massacre do bispo vestido de branco com todo o seu séquito fiel?
Afinal isto deveria ficar secreto até 1960 não para as autoridades eclesiásticas, mas para a sua divulgação ao povo cristão. Eis que este povo era o destinatário da parte que completava a mensagem, como aviso de um castigo iminente, pior que as grandes guerras, porque para a perdição de inúmeras almas.
Qualquer consideração lógica só fazia aumentar as perplexidades: se a aparição foi reconhecida oficialmente pela Igreja, por que a sua mensagem não devia ser revelada por inteiro? Pode um aviso celeste ser desprovido de sabedoria, de prudência, e ter outro fim senão a salvação dos homens? Censurar o segredo com o silêncio equivalia a considerar que a argúcia dos homens deve pôr um limite à inoportunidade de Maria Santíssima. Os clérigos são capazes de tudo!
Não seria a primeira vez que homens da Igreja desprezavam avisos celestes. Esse desprezo foi dispensado a muitos que Deus enriquecera de dons extraordinários para chamar ao bom caminho uma humanidade pecadora. A lista dessas pessoas perseguidas em vida pelas autoridades da Igreja, mas declarados santos pela Igreja infalível depois de mortos, é longa. Que um nome recente sirva de exemplo por todos: padre Pio de Pietralcina, a quem alguns eclesiásticos rebateram os pregos para melhor crucificá-lo, e de quem hoje se comprovam, sempre mais, as virtudes heróicas.
Mas, voltando ao silêncio que envolveu o Terceiro Segredo, em 1963 numerosos jornais começaram a difundir um seu “resumo” que não foi no começo desmentido pelas autoridades vaticanas. Pelas suas palavras pode-se compreender por que homens da Igreja resistem sempre a essas mensagens: são admoestações aos faltosos e infiéis. O fato é, porém, que este falso segredo difundido foi útil para que João Paulo 2º desviasse a atenção do verdadeiro. Vejamos.

O resumo apócrifo do “terceiro segredo”

  • “Não tema, minha pequena. Sou a Mãe de Deus que te fala e pede que tornes pública esta mensagem ao mundo inteiro. Fazendo isto encontrarás fortes resistências. Sê firme na fé e vencerás toda hostilidade. Ouve e guarda bem o que te digo: — Os homens devem corrigir-se. Com súplicas humildes devem pedir perdão pelos pecados cometidos e que continuam a cometer. Pedes que eu te dê um sinal de modo que todos creiam em minhas palavras, ditas a ti para o gênero humano. Viste o milagre do sol e todos, crentes e descrentes, camponeses e cidadãos, estudiosos e jornalistas, leigos e sacerdotes, todos viram. Agora, [123] anuncie em meu nome: — Um grande castigo cairá sobre o gênero humano inteiro, não hoje nem amanhã, mas na segunda metade do século XX. Já o havia revelado aos meninos Melania e Maximino em La Salette e hoje repito-o a ti. A humanidade não melhorou como Deus pedia, mas pecou ainda, pisoteando os dons que lhe foram oferecidos. Em nenhum lugar do mundo há ordem e Satã reina sobre as mais altas posições, dirigindo o andamento das coisas. Ele sabe como penetrar até o vértice da Igreja; Ele conseguirá seduzir a mente dos grandes cientistas inventores de armas, com as quais será possível destruir em minutos metade da humanidade. Dominará os poderosos que governam os povos e os induzirá a acumular grande quantidade de armas.
  • Se os homens não deixarem de agir mal e não se converterem, serei forçada a deixar cair o braço de meu Filho. Se os que estão nos vértices, tanto no mundo como na Igreja, não opuserem resistência a tanto mal, eu pedirei a Deus Pai que os castigue com os homens, usando a severidade da Sua Justiça, mais que no dilúvio.
  • Virá então o tempo dos tempos, e o fim de todos os fins. Também para a Igreja virão grandes provações: cardeais combaterão cardeais, bispos estarão contra bispos. Satã estará no meio deles e em Roma haverá grandes mudanças. O que está podre cairá e não mais retornará. A Igreja será obscurecida e o mundo invadido pelo terror. Tempo virá em que nenhum governante, cardeal ou bispo, estará à espera de Quem há de vir para punir segundo os desígnios do Pai.
  • Uma grande guerra será desencadeada na segunda metade do século XX. Fogo e fumo cairão do céu e as águas dos oceanos se transformarão em vapores e a espuma elevar-se-á submergindo tudo. Milhões e milhões de homens morrerão de hora em hora e os sobreviventes invejarão os mortos. Haverá angústia e miséria por todos os lados, ruínas em todos os países.
  • O tempo está próximo e o abismo se alarga sem esperanças. Os bons morrerão junto com os maus, os grandes com os humildes, os príncipes da Igreja com os fiéis e os que governam com seus subordinados. Haverá morte em todo lugar e pelos erros cometidos os sequazes de Satã dominarão nesses dias o mundo inteiro.
  • Por fim, quando os sobreviventes voltarem, gratos, a invocar a Deus e proclamar Sua glória, Ele será de novo servido como no tempo em que o mundo não se havia pervertido tanto.Eu convoco todos os verdadeiros imitadores de meu Filho, todos os apóstolos dos últimos tempos! O tempo dos tempos está próximo, o fim dos fins se aproxima. A humanidade deve converter-se e ser chamada à conversão pelos chefes do mundo e pelos chefes da Igreja. Ai, ai, ai, se a conversão não vier e tudo restar como está, ou se piorar ainda! Vai minha pequena e proclama isto. Eu estarei ao teu lado para ajudar-te.”

O conteúdo deste ‘resumo’ parece repercutir o que foi dito ao padre Fuentes (p. 67), onde é repetido o aviso urgente sobre a crise que estava para afligir a Igreja, e em particular sacerdotes e religiosos, com grave prejuízo para os fiéis. Sobre esse resumo a revista Lo Specchio (n.º 20, de 14-5-67) comentava: ‘Mesmo aos mais céticos o relatório da pastorzinha portuguesa demonstra-se, pelo seu conteúdo, de tal modo ligado à realidade do mundo hodierno que a ninguém consente ficar indiferente.’
“Depois de outros doze anos esse retrato fiel da realidade — e, devemos especificar, da realidade eclesiástica hodierna —, é mais impressionante ainda. Dizia Lúcia ao cardeal Ottaviani, que lhe perguntava por que o segredo devia ser divulgado em 1960: ‘Porque tudo será mais claro então’. Eram as vésperas do Concílio Vaticano 2º, no qual todos os fermentos modernistas iriam corromper o clero da Igreja.
Sobre o texto desse “resumo” é preciso tecer algumas considerações, porque contém diversos erros e defeitos. Padre Alonso, em seu livro sobre o segredo de Fátima, informa que o “resumo” foi publicado pela primeira vez no semanário alemão Neues Europa de 15 de outubro 1963. Ali era dito que tal texto fora comunicado por Paulo 6º aos chefes de estado Macmillan, Kennedy e Kruschev, que teriam ficado impressionados o bastante para antecipar a assinatura do acordo de cessação das experiências atômicas para agosto daquele ano (!). O autor dessa incrível versão seria o escritor alemão Ludwig Emrich.
Tudo isso é pouco plausível, mas a verdadeira objeção a esse “resumo” está em dizer que foi dado a Lúcia dia 13 de outubro 1917, depois do Milagre do sol, e não no dia 13 de julho 1917, como se pode ver pela mensagem interrompida. Seria, pois, um erro cronológico, que somado à estrutura literária diversa do restante da mensagem, indica a inautenticidade desse “resumo”.
A este ponto padre Alonso escreve: “O texto é uma lamentável cópia do assim chamado ‘Segredo de La Salette’, mas ainda mais distorcido, exagerado e falsificado.” E com essa frase fez um julgamento indireto sobre a mensagem dada em 19 de setembro de 1846 na montanha de La Salette, aos pastores Maximino e Melania, que viram Nossa Senhora chorando sobre o destino dos homens. A aparição foi reconhecida pela Igreja e a mensagem de Melania teve o imprimatur de bispos. Por essa razão, há que desconfiar do julgamento de padres que desde então combatem essa mensagem que revelava a mísera decadência de homens da Igreja já no século passado. Acaso isto não era uma realidade? Pois bem, a aversão ao segredo o comprovou, tanto para padres como para muitos bispos. Diz Si si no no: “Também em La Salette a Virgem havia confiado a pastores uma mensagem sobre a corrupção que prenunciava a apostasia de muitos homens da Igreja: ‘Os padres, ministros de meu Filho, pela vida ruim que levam, pelas suas irreverências, pela falta de piedade ao celebrar os santos mistérios, pelo amor ao dinheiro, às honrarias e prazeres, os padres transformaram-se em cloacas de impurezas. (…) Muitos abandonarão a fé e grande será o número dos sacerdotes e religiosos que se separarão da religião verdadeira, entre estes haverá também bispos. (…) Será o tempo das trevas; a Igreja terá uma crise espantosa (…).
Também diante da mensagem de La Salette os homens da Igreja comportaram-se com a mesma incoerência de agora: a aparição foi oficialmente reconhecida, mas procurou-se proibir a divulgação da mensagem… anticlerical de Nossa Senhora. Não se quis refletir que ela veio prevenir os fiéis contra os maus padres, os mercenários, não os bons.
O aviso teria afastado os fiéis dos inimigos internos da Igreja, impedindo que dela se separassem, precipitando-se junto aos maus pastores.
Sem dúvida a denúncia materna foi clara, implacável, sem véus ou diplomacias.
Mas os bons pastores nada podiam temer dela. Eram os maus a ficar desmascarados. Por que então procurou-se silenciar a voz da Santa Mãe que avisa os filhos de perigo? Proibir sua divulgação mostrou a vontade de cancelar a ajuda de Maria às almas.
Consideremos o desastre eclesial que vivemos há 20 anos. Sacerdotes apóstatas que ocupam cátedras em universidades eclesiásticas e seminários, ministrando o veneno das heresias a jovens mentes indefesas. Sacerdotes apóstatas que dirigem ou colaboram em revistas ditas católicas e outras mais, divulgando doutrinas errôneas ou imorais a fiéis indefesos. Párocos e confessores que não iluminam nem guiam, mas são poços tenebrosos para as almas a eles confiadas. Bispos e conferências episcopais que aprovam documentos abertos e comportamentos destoantes ou contrários à moral.
Diante de tal desastre eclesial e considerando a ruína das almas, é justo perguntar: seria imprudência divulgar a mensagem de Nossa Senhora que nos punha em guarda contra o que ainda estava por vir mas hoje é atual? Ou a imprudência foi impedir a divulgação do aviso da geral apostasia?
Feitas estas considerações sobre o segredo de La Salette e o “resumo” apócrifo do terceiro segredo de Fátima, que copia defeituosamente o primeiro, autêntico, vejamos se essa iniciativa foi uma reles falsificação, ou se encerra um aspecto positivo.
Pois bem, embora inautêntico, não contém nada inaceitável diante da fé, e copiando a mensagem de La Salette, vem lembrar esta que foi culposamente esquecida. Não só, mas lembra também que as mensagens celestes, apesar da diversidade de linguagem e conteúdo, não se contradizem, mas sucedem-se em harmonia: Fátima é continuação de La Salette quando à profecia que «Roma perderá a Fé e tornar-se-á a sede do Anticristo».
E isto ficará claro quando, para o triunfo de Maria Virgem, todas as suas mensagens aos homens vierem à luz do dia, mostrando quanto se perdeu por não tê-las recebido, gratos e confiantes, e nem tê-las estudado e defendido pelos tesouros que são.

Porque João Paulo 2º fala do falso «Terceiro segredo» em 1980?

É certamente importante saber que atenção e significado dado pelo «papa» ao terceiro segredo de Fátima, que continuava escondido no Vaticano. Deve-se reconhecer, pelo que relataremos em seguida, que o tal «pontífice» ao contrário de João 23, que leu o segredo e o arquivou em silêncio, e de Paulo 6º, que ignorou sua existência, evitando falar até com irmã Lúcia, João Paulo mostrou-se bem mais acessível e confiante no justificar sua ocultação. A prova está no diálogo que teve com católicos de Fulda, por ocasião da viagem à Alemanha em novembro de 1980. Este foi registrado e autenticado para ser publicado pela revista Stimme des Glaubens (10-81). Aqui vamos reproduzir uma sua parte:
“Perg.: Que é feito do terceiro segredo de Fátima? Não deveria ter sido publicado já em 1960?
Resp. de JP2: Dada a gravidade do conteúdo, para não incitar a potência mundial do comunismo a tomar certas iniciativas, os meus predecessores no ofício de Pedro preferiram diplomaticamente sobrestar a sua publicação…” (?) Por outro lado, aos cristãos basta saber isto: se há uma mensagem em que está escrito que os oceanos inundarão partes inteiras da terra, que de um momento para outro milhões de homens morrerão, não é deveras o caso de insistir na divulgação de tal mensagem secreta.”

Note-se que estas palavras reproduzem quase literalmente a versão apócrifa do terceiro segredo que circula há anos. Porque, senão para desviar do seu verdadeiro conteúdo, que o mesmo João Paulo publicou no ano 2000? Eis uma atitude misteriosa que comporta um grande engano.
E um engano desta ordem é indicativo que a verdade não era mais de casa no Vaticano conciliar que manipula deste modo pérfido a Mensagem de Nossa Senhora para o bem dos homens.
De modo que a conclusão que Roma havia perdido a Fé já desde a morte de Pio XII é bem mais que verossímil: demonstra-se como o aviso de Fátima em continuação com La Salette.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

AMOR DE LA VERDAD

que preserva de las seducciones del error” (II Tesal. II-10).

Pro Roma Mariana

Fátima e a Paixão da Igreja

Radio Spada

Radio Spada - Tagliente ma puntuale

Catholic Pictures

Handmaid of Hallowedground

Hallowedground

Traditional Catholic Visualism

Acies Ordinata

"Por fim, meu Imaculado Coração triunfará"

RADIO CRISTIANDAD

La Voz de la Tradición Católica

%d blogueiros gostam disto: