Pro Roma Mariana

Fátima e a Paixão da Igreja

A PAIXÃO DA IGREJA NO SEGREDO DE FÁTIMA

2-SOL EM FATIMA 

Arai Daniele

Basta ler a Mensagem de Nossa Senhora de Fátima para saber que profetiza a paixão da Santa Igreja, à imagem da de Jesus Cristo, seu divino Esposo. De fato ela trata, do início ao fim dos sofrimentos até a morte do Seu Vigário em terra, o Pontífice Romano que, na terceira parte é visto ser «eliminado», junto ao seu inteiro séquito fiel.

Seria então essa mensagem a profecia de castigos numa ordem crescente, desde guerras e revoluções até o massacre do sumo pastor da Igreja para a dispersão de seus fiéis?

Que castigo material pode ser pior do que o castigo espiritual de nossos dias, quando as «hostes astuciosíssimas enchem de amargura a Igreja, Esposa Imaculada do Cordeiro, inebriando-a com o absinto das heresias e apostasias»? (Exorcismo http://wp.me/pWrdv-1g4)

Qual desastre em toda a história da humanidade, depois da queda de Adão e Eva, e da recusa do Messias pelo Povo eleito para recebe-Lo, mas que O crucificou, senão a sedição religiosa do Vaticano 2º? Sedição amplamente realizada porque hoje uma maioria de homens o vê como grande libertação para estabelecer no mundo uma ansiada nova ordem liberal, que pretenderia cancelar até a idéia de pecado, de necessária conversão a Jesus Cristo e de castigos.

Ora, punições espirituais são em si muito maiores que as materiais; podem ser menos perceptíveis, mas acabam por ser fatais, se não as compreendermos e reagirmos em tempo.

Em Fátima, Nossa Senhora nos trouxe uma mensagem que encerra este aviso profético junto aos auxílios para que seus filhos possam recorrer, e às promessas de restabelecimento da Ordem cristã, se a Igreja militante e seus filhos acreditarem e fizerem a consagração da Rússia ao Seu Imaculado Coração.

Nossa Senhora prometeu em Fátima um período de paz se o Papa realizasse essa consagração de modo solene em comunhão com todos os bispos católicos. Houve desde então um par de tentativas para realizar a almejada consagração, mas nem estas foram segundo o pedido, nem seguiu a paz, nem no mundo nem na Igreja, ao contrário. Portanto estão suspensas, como há que deduzir, tanto as promessas, quanto a 7ª aparição preditas por Nossa Senhora em Fátima

Nossa Senhora em 1917 nos falou em Fátima de “nações aniquiladas” e de “um período de paz”. Desde então ocorreram duas grandes guerras e vimos nações aniquiladas na 2ª Guerra Mundial, e um certo período de paz nos anos 50, que parecia realizar a profecia.

Na verdade houve o período da Guerra Fria nos anos 50 com a expansão dos erros da Rússia e depois da morte de Pio XII o desastre espiritual devido à ocupação e domínio do modernismo conciliar que dura até hoje, numa aparente normalidade católica semeada de apostasias.

De fato. Nossa Senhora havia previsto em Fátima eventos de proporções muito maiores do que os que já parecem ter ocorrido, em especial a descristianização do Ocidente, onde a Cristandade aparece hoje como uma cidade meia arruinada devido à grande demolição católica.

A este ponto, a obra de destruição religiosa operada em modo claro pelo materialismo através do ateísmo, demonstrou-se pouca coisa perto dessa maquinação ecumenista difundida pela Maçonaria, especialmente depois que passou a ser aplicada em modo implícito por uma nova classe de clérigos. Estes, que se apresentam revestidos da auréola de sacralidade acima de toda suspeita, como ministros da religião revelada, inoculam o que demonstra ser o pior vírus para as consciências, o mais disfarçado engano para as almas, que as afasta do Criador justamente em nome da religião divina, que foi alterada.

Daí a constatação que essa idéia de religião global, utopia elaborada pelas sinagogas e lojas na ilusão de edificar o bem da paz, é na verdade o contrário de qualquer religião, é a anti-religião do plano mundialista; um mistério de iniqüidade para tempos finais.

No Império Romano sua fotça estava no culto dos pais, a «Pietas», que a Cristandade batizou, para torná-la na inquebrantável força do Culto a Deus Pai, pelo Seu Filho e Espírito, autores de toda verdade e bem. A sociedade humana é devedora desse Culto para sua própria elevação; ele se cumpre no Santo Sacrifício do Amor divino na Missa católica. Quando esta é aviltada, como está na profecia de Daniel sobre a abominação da desolação, a sociedade degrada. Isto foi ocorrendo na história e especialmente depois da Crucifixão, com os múltiplos desvios que, nos tempos modernos, viu Lutero abrir à toda rebelião religiosa e revolução social.

Hoje esse assalto ao «Sacrifício perpétuo» de que falara o Profeta Daniel, se dá na mesma Igreja com a «Nova Ordem da Missa», o NOM de Paulo 6º, cujos resultados ruinosos são evidentes, especialmente porque ordenados desde as cúpulas, razão porque mesmo os normais consagrados custam a admiti-lo!

Daí pode-se concluir não haver solução para a crise atual sem que as consciências voltem para a noção de sacrifício no verdadeiro Culto do Criador do mundo para o fim do Bem segundo Seus desígnios. E o pensamento do bem para o nosso mundo focaliza o sinal de Deus dado em Fátima.

Disto se deve falar porque ali foi feito um pedido avalizado pelo «Milagre do Sol», o maior de nossos tempos. O pedido era da consagração da Rússia ao Imaculado Coração de Maria, como se pode colocar esse pedido na história do mundo contemporâneo?

Vamos ver o seu contrário nas palavras de Olavo de Carvalho um intelectual que não faz segredo, nem teme confessar crer que para a ordem no mundo falta satisfazer à esse pedido divino através de Nossa Senhora de Fátima, mas não vê como isso seja possível.

Não só, mas este estudioso vê e descreve uma falha grave nessa assim chamada Igreja conciliar ao aspirar uma «nova ordem globalizante», como apontou na encíclica de Bento 16, «Caritas in Veritate» (Um globalismo cristianizado? Diário do Comércio, 10 de julho de 2009).

Essa perspectiva cancela o devido ao Culto de Deus Uno e Trino. Poderia um verdadeiro Papa propô-lo? Nunca, e por isto o artigo mencionado conclui:

“É público e notório que o poder globalista em expansão, longe de se inspirar no que quer que seja de genuinamente cristão, tem como um de seus objetivos professos – intimamente associado às suas políticas econômicas – a implantação de uma religião universal biônica, na qual a Igreja Católica, expurgada de seus elementos tradicionalistas, se integre como um instrumento dócil da maior farsa espiritual já tentada no universo (v. documentação cabal em Lee Penn, False Dawn. The United Religions Initiative [URI], Globalism and the Quest for a One-World Religion, Hillsdale, NY, Sophia Perennis, 2004). Ao longo do texto, Bento XVI esperneia, aqui e ali, contra o relativismo e a descristianização, como se estes males viessem do ar e não do mesmo establishment globalista cujo poder ele procura expandir. O dilema em que esse documento coloca os católicos é temível: deverão eles, por obediência ao Papa, colaborar com o fortalecimento do mesmo poder global que os estrangula e vai tornando inviável o exercício público da sua fé, ou, ao contrário, devem voltar-se contra o Sumo Pontífice, aprofundar ainda mais a divisão na Igreja e dar munição à campanha mundial anti-católica? Qualquer das duas alternativas é inaceitável.”

Neste sito foram feitas diversas alusões a um debate da internet entre dois pensadores contemporâneos conhecidos, isto é, entre o russo Alexander Dugin, que consta como um dos «pensadores» da política surpreendente do presidente Putin, e o filósofo brasileiro de direita Olavo de Carvalho, cuja visão política e religiosa pode ser entendida no texto acima. Ambos se professam cristãos e portanto pode-se deduzir que tanto o russo como o brasileiro aspiram ao retorno de uma Civilização Cristã. No caso de Dugin, pela restauração do antigo poder da Rússia cristã, de Moscou, dita a Terceira Roma.

O que nos interessa aqui é no entanto como esta realidade da política atual possa estar ligado ao significado da terceira parte do Segredo de Fátima, aqui discutido como o Terceiro Segredo, que encerra um duplo paradoxo: interessou a muitos, mas não é entendido por quase ninguém; reflete uma questão de enorme gravidade, qual seja um atentado mortal ao Papa com seu séquito, portanto à Cristandade, mas não preocupa nem clérigos nem leigos católicos. Como se tal massacre virtual ocorresse somente no âmbito mais profundo e misterioso das consciências.

A este ponto vem a pergunta: se assim fosse, isto reduz ou aumenta a importância de tal Segredo? Ora, esta questão se dirige a mentes reflexivas, cientes que no íntimo das consciências estão os termos para entender o fim de cada um e da história humana, desde as idéias que influenciam o comportamento das gentes, como a política que determina o destino dos povos. Não é ali, na consciência, que está centrado o pensamento de todo culto?

Todo ser humano ouve soar, com a voz da consciência, também o sussurro que convida a ceder às tentações que se apresentam: vive-se uma só vez e o que não se aproveita se perde! São tentações insinuadas nas consciências pessoais, que se estendem aos povos, de modo que a história humana concretiza estados de consciência relativa a cultos ou a rebeliões.

Pois bem, com o Vaticano 2º foi introduzido o «culto do homem» que julga até a Verdade revelada na religião que mais apraz. Eis a liberdade religiosa que justifica e consagra a «civilização moderna» nestes séculos do nada. Sim porque nada é mais distante que isto da Religião que convida à conversão, como foi pedido em Fátima em vista do Reino de amor dos Sagrados Corações de Jesus e de Maria no mundo.

Eis o tema para o debate mais importante de nossa época, que ainda deve vir, enquanto o que se vive no presente, a rebelião que parece não chegar ao fim, causa a profunda Paixão da Igreja; é envolvente de uma Civilização cristã moribunda na indiferença geral, poque está instalada ali mesmo:

«Ali onde está constituída a Sede do Beatíssimo Pedro, e Cátedra da Verdade para iluminar os povos, aí colocaram o trono de abominação da sua impiedade, para que, ferido o Pastor, dispersassem as ovelhas.!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

AMOR DE LA VERDAD

que preserva de las seducciones del error” (II Tesal. II-10).

Pro Roma Mariana

Fátima e a Paixão da Igreja

Radio Spada

Radio Spada - Tagliente ma puntuale

Catholic Pictures

Handmaid of Hallowedground

Hallowedground

Traditional Catholic Visualism

Acies Ordinata

"Por fim, meu Imaculado Coração triunfará"

RADIO CRISTIANDAD

La Voz de la Tradición Católica

%d blogueiros gostam disto: