Pro Roma Mariana

Fátima e a Paixão da Igreja

UMA FALSA CANONIZAÇÃO SÓ PODE SER PROCLAMADA POR UM FALSO PAPA

KW fiammeBergoglio desconfiadoJoão 23-Flama

  • Roncalli e Wojtyla constituíram peças fundamentais da ruptura na continuidade da Caridade católica, que consiste para prelados, em transmitir, íntegra e pura, a Fé suscitada por Nosso Senhor Jesus Cristo para a santificação do Corpo Místico na Sua Tradição.
  • Pela fiel transmissão desta devemos gratidão a todos os Santos. Mas aqui estamos diante do inverso dessa gratidão, em vista da pérfida ruptura destes com a Tradição, que deve ser denunciada: UMA FALSA CANONIZAÇÃO CONSTITUI UMA EXPRESSÃO TREMENDA DA FALSIDADE DO “PAPA” QUE A ELA PROCEDE; é verdadeira visão de apostasia!

*

*   *   *

Alberto Carlos Rosa Ferreira das Neves Cabral

Procedamos à leitura da seguinte passagem do Livro da Sabedoria:

«O Senhor conduziu o Justo por caminhos direitos, mostrou-lhe o Reino de Deus, deu-lhe o conhecimento das coisas santas, dignificou-o com os êxitos dos seus trabalhos, e fê-los frutificar; defendeu-o contra os opressores fraudulentos, e fez-lhe adquirir riquezas; guardou-o dos seus inimigos, protegeu-o contra os impostores, e fê-lo vitorioso em rudes combates, a fim de reconhecer que a força da Sabedoria é superior a todas as coisas. Ela não desamparou o Justo vendido, mas livrou-o do pecado; desceu com ele à prisão, e não o abandonou nas suas cadeias.» Sab 10,10-14

A Verdade encontra-se intìmamente vinculada com a Santidade; Trata-se da Verdade Objectiva, Eterna e Imutável, Incriada, que É (não existe, É) por Si Mesma, que possui em Si a razão da Sua existência; Essa Verdade É Deus Uno e Trino, Criador e fim de todo o ente espiritual. A Santidade consiste assim na ADORAÇÃO DA VERDADE; a Adoração inclui, necessàriamente, a Caridade perfeita, bem como a plena consciência do nosso nada, em todos os sentidos, e do Tudo de Deus; o claro entendimento de que a distância Metafísica Infinita que separa a criatura espiritual de Deus, SÓ PODE SER ONTOLÒGICAMENTE VENCIDA PELO PRÓPRIO DEUS, COM O MISTÉRIO DA SUA REDENÇÃO E DA SUA GRAÇA.
Os santos adoraram a Verdade e operaram sempre em perfeita coerência com essa adoração. NINGUÉM SE FAZ SANTO A SI MESMO, DEUS NOSSO SENHOR É QUEM FAZ OS SEUS SANTOS.
A Santa Madre Igreja, Pessoa Moral de Direito Divino, fundada Històricamente por Nosso Senhor Jesus Cristo, Depositária infalível da Revelação, Depositária da Verdade filosófica, é por isso mesmo igualmente Depositária da Verdade Moral, a qual constitui a face operativa da Verdade Dogmática.
Sòmente a Santa Madre Igreja possui autoridade para canonizar santos, pois só ela possui a chave da Santidade, que é precisamente a Revelação Sobrenatural.
Tudo o que nós somos na Ordem Natural, bem como na Ordem Sobrenatural, tudo devemos a Deus.
Ao canonizar os seus santos, a Santa Mãe Igreja apresenta-os COMO OBRAS PRIMAS DA GRAÇA DIVINA.
Segundo São Tomás, a obra moral, ontològicamente, consiste numa entidade substancial em que certos elementos materiais são informados, dinâmicamente, por uma determinada intenção; todavia e ao contrário do que ensinava  Pedro Abelardo (1079-1142), o conteúdo moral da obra não se esgota apenas na intenção, na exacta medida em que existe uma proporção transcendental da forma (intenção) com o conteúdo material da acção; essa proporção possui o seu fundamento na Lei Eterna, conferindo a cada obra humana o seu objecto próprio, a sua identidade qualitativa. Além disso, ainda segundo São Tomás, existe uma unidade, uma proporção geral, uma verdadeira comensurabilidade, entre as virtudes, maior nas virtudes Sobrenaturais, ou menos acentuada nas virtudes Naturais, constituindo entre as primeiras uma verdadeira participação na Caridade Divina.
A nunca suficientemente amaldiçoada Igreja conciliar, no seu satanismo, destruiu não apenas toda a Revelação Sobrenatural, como também o próprio conceito de religião natural; neste quadro conceptual, e tendo em conta que o único “deus” da Igreja conciliar é a própria Humanidade em evolução rumo ao dito ponto ómega, fusão panteizante de todas as aspirações humanas culturalmente sublimadas, é óbvio, que o “santo” desta nova religião apóstata só pode constituir um demónio para a Santa Madre Igreja, e vice-versa.
Ora o princípio motor de toda e qualquer canonização é o Romano Pontífice; efectivamente, enquanto que a beatificação constitui uma autorização de culto, a canonização constitui uma preceituação de culto, obrigando a toda a Igreja, e como tal, COMPROMETE FORMALMENTE A INFALIBILIDADE DO PONTÍFICE QUE A PROCLAMA.
A plena distinção entre beatificação e canonização data do Papa Urbano VIII (1623-1644); até aí a beatificação era tendencialmente considerada uma canonização limitada a determinado território.
Neste enquadramento, se a proclamação dum santo compromete a infalibilidade do Papa, UMA FALSA CANONIZAÇÃO CONSTITUI UMA EXPRESSÃO TREMENDA DA FALSIDADE DO “PAPA” QUE A ELA PROCEDE.
Roncalli e Wojtyla constituíram peças fundamentais no excídio da componente humana e terrena do Corpo Místico e respectiva conquista e usurpação pela maçonaria internacional; Roncalli abriu a porta, convocando (invàlidamente) o concílio, ou pior, o latrocínio, convocando os a-teólogos, ou teólogos da morte de Deus, para bolsarem as suas teorias na sede Romana, assegurou a eleição de Montini, através da nomeação de fornadas de cardeais apóstatas, escreveu a “Pacem in Terris” verdadeira declaração de rendição incondicional da Cristandade.
Wojtyla, durante 27 anos, disseminou no mundo o seu onanismo ateísta antropolátrico, extinguindo os últimos vestígios de resistência hierárquica e institucional, incluindo a da Fraternidade São Pio X, e inaugurando a idade do anti-Cristo, na qual o antropoteísmo reina sem contestação possível. Trata-se portanto de anti-santos, vigários de satanás, “homens da iniquidade”, “filhos da perdição,” “sentados no lugar de Deus” “pregando com a aparência da autoridade Divina,” (2Tess II,II).
A “canonização” destes homens equivale a uma anti-canonização BESTIAL E INFERNAL, constitui uma declaração solene de que estes homens agrediram mortalmente o Corpo Místico, declaração realizada por outros co-autores do deicídio, numa verdadeira apoteose de apostasia. Assim se fecha o circuito da anti-Igreja, A QUAL REPRODUZ EM NEGATIVO INFERNAL TODA A CONFIGURAÇÃO SOBRENATURAL DA VERDADEIRA IGREJA, NÃO FOSSE O ANTI-CRISTO A CONTRADIÇÃO ABSOLUTA DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO.
Apela-se àqueles não-sedevacantistas honestos (não aos anti-sedevacantistas, porque esses são os maiores cúmplices do poder anti-Cristo) para que raciocinem, se acaso é necessário raciocinar: Sendo óbvia, como eles mesmos já concedem, sendo óbvia a completa falsidade destas “canonizações” e sabendo perfeitamente como uma canonização é um acto “Ex Catedra,” embora não constituinte dum dogma de Fé definido, mas sim dum “facto dogmático,” no qual existe uma síntese qualificada entre as Verdades Reveladas e elementos humanos, estes gozando duma assistência especial e até especialíssima de Deus, envolvendo mesmo milagres, canònicamente necessários, quer para a beatificação, quer para a canonização – então a conclusão do silogismo só pode ser uma, meus senhores: UMA FALSA CANONIZAÇÃO SÓ PODE SER PROCLAMADA POR UM FALSO PAPA.
Quanto aos “milagres” que eles afirmam ter-se verificado, é por demais evidente, que a seita conciliar, QUE É UMA VERDADEIRA E PRÓPRIA SUCURSAL DA MAÇONARIA INTERNACIONAL, NÃO ACREDITA EM MILAGRES, POIS NÃO ACREDITA EM DEUS, NEM NA IMORTALIDADE DA ALMA; logo trata-se duma sórdida mentira cozinhada nas lojas malditas para enganar alguns pobres fiéis, ainda de boa fé.
Todavia este mesma boa fé possui limites, que são os do bom senso e da razão natural e Sobrenatural; para lá disso já só existe a pior de todas as cegueiras – que é a daqueles que não querem ver; mentir é sempre pecado, mas o pior de tudo é mentir a si mesmo, e em última análise mentir a Deus Bendito, Uno e Trino.

LOUVADO SEJA NOSSO SENHOR JESUS CRISTO

Lisboa, 16 de Abril de 2014

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

AMOR DE LA VERDAD

que preserva de las seducciones del error” (II Tesal. II-10).

Pro Roma Mariana

Fátima e a Paixão da Igreja

Radio Spada

Radio Spada - Tagliente ma puntuale

Catholic Pictures

Handmaid of Hallowedground

Hallowedground

Traditional Catholic Visualism

Acies Ordinata

"Por fim, meu Imaculado Coração triunfará"

RADIO CRISTIANDAD

La Voz de la Tradición Católica

%d blogueiros gostam disto: