Pro Roma Mariana

Fátima e a Paixão da Igreja

DEUS JULGAR-NOS-Á PELAS NOSSAS VIRTUDES SOBRENATURAIS, NÃO PELOS DONS NATURAIS.

Alberto Carlos Rosa Ferreira das Neves Cabral

ESCUTEMOS SÃO PAULO, NA SUA EPÍSTOLA AOS GÁLATAS:

«Paulo Apóstolo, não da parte dos homens, nem pelo intermédio de um homem, mas por Jesus Cristo e Deus Pai, que o ressuscitou dos mortos, e todos os irmãos que se encontram comigo, às Igrejas da Galácia. A todos Graça e Paz da parte de Deus nosso Pai e do Senhor Jesus Cristo, que Se entregou a Si mesmo pelos nossos pecados, a fim de nos arrancar à corrupção do mundo presente, segundo a vontade de Deus nosso Pai, a Quem seja dada Glória pelos séculos dos séculos. Amen.
Admiro-me de que tenhais abandonado tão depressa Aquele que vos chamou para a Graça de Jesus Cristo, para aderirdes a outro Evangelho – não que haja dois Evangelhos; simplesmente há pessoas prontas a lançar a confusão entre vós e querem destruir o Evangelho de Cristo. Pois bem! Se eu próprio, se um anjo vindo do Céu vos anunciasse um Evangelho diferente daquele que temos pregado – que ele seja anátema!
Em todos os casos é o favor dos homens ou o de Deus que pretendo captar? Procuro talvez agradar aos homens? SE TAMBÉM QUISESSE AGRADAR AOS HOMENS, NÃO SERIA, DE MODO ALGUM, SERVO DE CRISTO.
Eu vo-lo declaro, meus irmãos: O Evangelho que tenho anunciado ESTÁ PARA ALÉM DOS LIMITES HUMANOS; NÃO FOI DE UM HOMEM QUE O RECEBI OU APRENDI, MAS POR REVELAÇÃO DE JESUS CRISTO.»  Gal 1, 1-12

Ensina-nos a Sagrada Escritura, que a Espécie Humana, na pessoa dos seus chefes, Adão e Eva, foi constituída à parte do resto da Criação; efectivamente, o corpo de Adão e Eva não promanou de qualquer animal inferior, mas foi formado imediatamente do “pó da terra”, isto é, da matéria inorgânica.
Portanto, embora o Homem seja um animal racional, a sua animalidade não está orgânicamente entroncada na vida em geral.
O Homem é formado por duas substâncias incompletas – corpo e alma. Deus não cria as almas para depois as unir aos corpos, não, o material genético fornecido pelos pais é privado da sua forma sensível, e como que recriado, possuindo já como forma a alma espiritual.
Se o Homem não tivesse sido elevado ao estado Sobrenatural, a sua alma imortal seria feliz ou infeliz na Eternidade, conforme tivesse ou não cumprido a Lei Natural e amado NATURALMENTE a Deus sobre todas as coisas. Mas não existiriam castigos positivos (o fogo do Inferno), nem visão beatífica, nem ressureição dos mortos. Anàlogamente também se não poderia verificar um julgamento Divino, positivo, pròpriamente dito – a alma ascenderia ou desceria espiritualmente, consoante tivesse sido a sua conformidade com a Lei Natural.
Lei Natural não significa o mesmo que Moral Natural; a primeira traduz a intrínseca harmonia da Criação com a Verdade e o Bem Incriado; a Lei Natural não existe por determinação arbitrária de Deus, mas porque é metafìsicamente proporcionada à Sua Natureza. Quanto à Moral Natural, costuma esta expressão designar uma certa unidade racional da condição humana, concebida numa perspectiva ateia ou agnóstica, e que seria suficiente para assegurar uma vida social e moralmente digna.
Uma singela observação da História Universal, em especial sobre o século XX, bastará para diluir uma tal ilusão.
Definitivamente, dada a elevação da Humanidade ao estado Sobrenatural, O CUMPRIMENTO DA LEI NATURAL PROCESSA-SE, NECESSÀRIAMENTE, NESSA MESMA ELEVAÇÃO, E NESSE MESMO ENQUADRAMENTO.
Segundo a perspectiva Tomista, não é por sermos bons que Deus nos ofertará o Céu; NÓS SOMOS BONS PORQUE DEUS NOS FEZ SOBRENATURALMENTE BONS. Portanto o Juízo Divino, Particular e Universal, recairá sòmente sobre os nossos Bens Sobrenaturais, e não sobre qualquer virtude puramente natural. Quem possuir apenas virtudes naturais não se salva, porque não possui a Graça Santificante, que as compreende a todas, no PLANO SOBRENATURAL. . A nossa inteligência e cultura naturais, enquanto tais, não podem merecer para a Eternidade. Todavia, se com o auxílio da Graça de Deus, das virtudes Teologais e Morais, dos Dons do Espírito Santo, nós sobrenaturalizarmos a nossa inteligência, bem como outros dons naturais,   utilizando-os e desenvolvendo-os, para a maior Glória de Deus e salvação das almas, nesse caso, o mérito apurado já será Sobrenatural. Mas embora tal mérito seja real, O SEU FUNDAMENTO RESIDE ÚNICA E EXCLUSIVAMENTE EM DEUS.
É imperioso assinalar que a Fé Teologal, sobretudo quando formada pela Caridade, pela Graça Santificante, constitui verdadeiramente uma INTELIGÊNCIA SOBRENATURAL UNIVERSAL, porque é susceptível de incorporar toda a realidade criada, contemplada Sobrenaturalmente em Deus, com Deus, por Deus, e para Deus. Pois que o organismo Sobrenatural de uma alma em estado de Graça participa e reflete acidentalmente as Divinas perfeições. Neste quadro conceptual, a única inteligência, a única cultura, que verdadeiramente nos deve cativar, É A DA FÉ SOBRENATURAL, ILUMINADA PELA CARIDADE, PELA GRAÇA SANTIFICANTE, NUTRIDA PELOS DONS DO ESPÍRITO SANTO E OPERANDO PELAS VIRTUDES MORAIS.
Sem a Luz de Deus, toda a cultura humana acumulada, toda a ciência, toda a técnica, toda a gigantesca opulência material da civilização, tudo isso – SÃO APENAS AS TREVAS DO INFERNO.
As virtudes Teologais desvelam-nos horizontes de infinita beleza, completamente inacessíveis, por definição, aos cientistas e homens da cultura. As virtudes morais habilitam-nos a enxertar as verdades Eternas na nossa operação quotidiana. A VERDADE RELIGIOSA É INCOMENSURÁVEL COM A VERDADE CIENTÍFICA, SUPERANDO-A INFINITAMENTE.
DESGRAÇADAMENTE, HEDIONDAMENTE, NESTA PAUPÉRRIMA CIVILIZAÇÃO, OS POUCOS HOMENS QUE AINDA CONCEBEM DEUS, CONCEBEM-NO COMO UM FENÓMENO ENTRE FENÓMENOS, OU SEJA, EM ÚLTIMA ANÁLISE, COMO CRIATURA.
Olvidou-se totalmente a Ordem Sobrenatural, e arruinou-se a própria Ordem Natural, a começar, na seita anti-Cristo que usurpou a Santa Madre Igreja. É esta a monstruosa tragédia.
Porque os hábitos Sobrenaturais, ou seja, as virtudes Teologais e Morais, são essencialmente operativos, e possuem como sujeito de aderência as faculdades da inteligência e vontade, as quais são potências operativas, que procedem à mediação ontológica entre a essência, a substância, da alma, e as suas funções operativas acidentais, ou seja, os actos produzidos, precisamente, pela inteligência e pela vontade. Ora os referidos hábitos elevam e estabilizam as faculdades num plano infinitamente mais perfeito do que toda e qualquer natureza poderá jamais almejar, ou sequer sonhar.
Se o Homem, ou o Anjo, não tivesse sido elevado à Ordem Sobrenatural, não poderia, por mais que aplicasse a sua inteligência natural, conceber rectamente a própria definição de Sobrenatural; poderia, no máximo – em virtude da potência obedencial, inerente a todo o ser contingente –  obter um conceito puramente negativo, extremamente impreciso, e dubitativo, de uma realidade sentida como absolutamente inalcançável; mas apenas isso.
Anàlogamente, não podemos conceber a correspondência à Graça como uma colaboração da nossa natureza, enquanto tal, com a Graça de Deus, não; QUALQUER CORRESPONDÊNCIA À GRAÇA TEM DE SER OPERADA PELA PRÓPRIA GRAÇA; QUALQUER PREPARAÇÃO PARA A GRAÇA, IGUALMENTE, SÓ PODE SER ILUMINADA PELA PRÓPRIA GRAÇA. COROLÁRIO: ATÉ O CORRESPONDERMOS À GRAÇA TEMOS DE AGRADECER A DEUS. Evidentemente que nós não podemos merecer a Predestinação, porque esta não depende dos nossos méritos, muito pelo contrário – ELA, PREDESTINAÇÃO, CONSTITUI A ÚNICA FONTE DE MÉRITO SOBRENATURAL.
A vida Sobrenatural deve assim constituir para nós um alimento  Celestial, semente de Eternidade, sem a qual a nossa alma não pode viver. A Cruz é dor e amargura, mas é igualmente fonte de delícias e suavidades que não são deste mundo; precisamente, quanto mais nós soubermos, com o auxílio de Deus Nosso Senhor, tendencialmente, TUDO SOBRENATURALIZAR, TUDO INCORPORAR NOS DESÍGNIOS SALVÍFICOS DE DEUS, MAIS A FONTE IRRADIANTE DE TODA A VERDADE, DE TODA A CARIDADE, DE TODA A SANTIDADE, TRANSFIGURARÁ A NOSSA ALMA, PRESENTEANDO-LHE O CÉU – MESMO JÁ AQUI NA TERRA.

LOUVADO SEJA NOSSO SENHOR JESUS CRISTO

Lisboa, 20 de Setembro de 2014

Alberto Carlos Rosa Ferreira das Neves Cabral

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

AMOR DE LA VERDAD

que preserva de las seducciones del error” (II Tesal. II-10).

Pro Roma Mariana

Fátima e a Paixão da Igreja

Radio Spada

Radio Spada - Tagliente ma puntuale

Catholic Pictures

Handmaid of Hallowedground

Hallowedground

Traditional Catholic Visualism

Acies Ordinata

"Por fim, meu Imaculado Coração triunfará"

RADIO CRISTIANDAD

La Voz de la Tradición Católica

%d blogueiros gostam disto: