Pro Roma Mariana

Fátima e a Paixão da Igreja

PARA DEUS NOSSO SENHOR – OU TUDO OU NADA!

ORDEM natural e sobrenatural

 

 

 

 

Alberto Carlos Rosa Ferreira das Neves Cabral

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo, segundo São Mateus:

«Não jures pela tua cabeça, porque não te é dado transformar um só dos teus cabelos em branco ou preto. SEJA ESTE O VOSSO MODO DE FALAR: SIM, SIM; NÃO, NÃO; O QUE FOR ALÉM DISTO PROCEDE DO ESPÍRITO DO MAL.»     Mat 5, 36-37

«O discípulo não está acima do mestre, nem o servo acima do senhor. Basta ao discípulo ser como o mestre, e o servo ser como o senhor. Se ao dono da casa chamarem Belzebu, o que não chamarão eles aos familiares! Não os temais, portanto, pois nada há de encoberto que não venha a descobrir-se, nem oculto, que não venha a ser conhecido. O que vos digo às escuras, dizei-o à luz do dia; e o que escutais ao ouvido, proclamai-o sobre os terraços. Não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma. Temei antes aquele que pode fazer perecer na Geena o corpo e a alma. Não se vendem dois passarinhos por um asse? E nem um deles cairá por terra sem o consentimento do vosso Pai! Quanto a vós, até os cabelos da vossa cabeça estão contados! Não temeis pois: valeis muito mais do que os passarinhos. Todo aquele que se declarar por Mim diante dos homens, também Me declararei por Ele diante do Meu Pai que está nos Céus. Mas aquele que Me negar diante dos homens, negá-lo-ei também diante do Meu Pai que está nos Céus. Não penseis que vim trazer paz à Terra; não vim trazer a paz, mas a espada. Porque vim separar o filho do pai, a filha de sua mãe, e a nora da sogra: de tal modo que os inimigos do homem serão os seus familiares.
Quem amar o pai e a mãe mais do que a Mim, não é digno de Mim. Quem amar o filho ou a filha mais do que a Mim, não é digno de Mim. Quem não toma a sua cruz para Me seguir, não é digno de Mim. Aquele que tenta conservar para si a sua vida – perdê-la-á. Quem vos acolhe a Mim acolhe, e quem Me acolhe, acolhe Aquele que Me enviou». Mat 10, 24-40

Leitura do Livro do Apocalipse:

Epístola de Nosso Senhor à Igreja de Laodiceia

«Ao Anjo da Igreja que está em Laodiceia escreve: Isto diz o Amem (= o verdadeiro), a testemunha fiel e verdadeira, o princípio das criaturas de Deus. Conheço as tuas obras sei que não és, nem frio, nem quente. OXALÁ FOSSES FRIO OU QUENTE! MAS COMO ÉS MORNO, E NÃO ÉS FRIO, NEM QUENTE – VOMITAR-TE-EI DA MINHA BOCA.»      Todos os santos       APOC 3, 14-16

Existem fundamentalmente dois tipos de homem: Aqueles que são, ou podem ser, alguma coisa, coerentemente, objectivamente, convictamente; e aqueles que não são nada, nem sequer são capazes de sê-lo, não por deficiência mental ou física, mas por acédia moral. Estes últimos, desgraçadamente, são em número muito maior do que os primeiros. Tal acontece, essencialmente, em consequência do pecado original, porque o grande esforço moral negativo efectuado por Adão e Eva para pecar, repercute-se inflacionadamente na miséria da condição humana.
O mimetismo nominalista atravessa os tempos e os lugares, subvertendo e entristecendo caracterizadamente a fisionomia da História, sempre estimulado pelo príncipe deste mundo, inspirador de todo o mal, assassino de almas, corruptor inveterado.
Nosso Senhor Jesus Cristo, Criador e Redentor nosso, é o possuidor da chave das Essências, possuidor, enquanto Deus, de uma ciência infinita, em sentido absoluto, acerca das realidades humanas; e detentor, enquanto Homem, de uma ciência infinita, em sentido relativo, acerca dessas mesmas realidades humanas.
Tal não nos deve surpreender; pois que mesmo os santos Anjos, na medida em que cada um deles constitui uma só espécie, são também denominados “infinitos”, em sentido impróprio. A própria Mãe do Céu, Nossa Senhora, é por vezes justamente denominada “infinita na sua qualidade”; ou seja: Maria Santíssima é a pura criatura mais inefàvelmente perto de Deus, mais inimaginàvelmente beneficiada pela Graça Sobrenatural, mais celeste em todos os seus pensamentos, palavras e obras.
Neste enquadramento, a Natureza Humana de Nosso Senhor Jesus Cristo, sendo intrìnsecamente criada e finita, foi elevada pela Pessoa adorável do Verbo de Deus a uma DIGNIDADE INFINITA, A UMA EXISTÊNCIA INFINITA, A UMA SANTIDADE SUBSTANCIAL INFINITA; consequentemente, a Graça Santificante, acidental, criada, que ornamentava a alma de Nosso Senhor, era uma Graça infinita, não apenas enquanto participava da Natureza Divina, e nisso era como a de qualquer homem, mas também enquanto ornamentava a Alma do Verbo de Deus; ainda que ontològicamente, fìsicamente, fosse finita. Sabemos que a Graça de Deus, Teològicamente, enquanto participação, maior ou menor, na Natureza Divina, é sempre, e em qualquer caso, algo de intrìnsecamente infinito. Todavia, no plano filosófico, a Graça é sempre um acidente, e como tal, pode ser participado em grau maior ou menor pela substância. O que a Teologia afirma, é que o grau de participação na Natureza Divina pela Alma de Nosso Senhor era NECESSÀRIAMENTE ADEQUADO À SUA DIGNIDADE INFINITA, E PORTANTO, CORRESPONDENTEMENTE, ERA INFINITO EM SENTIDO RELATIVO; ENQUANTO QUE EM NÓS ESSA PARTICIPAÇÃO É SEMPRE FINITA.
Portanto a ciência humana de Nosso Senhor Jesus Cristo, haurida, quer da Visão Beatífica, quer das ideias infusas, quer mesmo da experiência terrena comum, era correspondentemente infinita, pela infinita dignidade de Nosso Senhor, embora fìsicamente fosse finita.
Portanto, Nosso Senhor conhece bem como nada de verdadeiramente bom se pode extrair do tipo de homens que não são nada, nem sequer são capazes de sê-lo; SALVO POR MILAGRE MORAL, MENOR OU MAIOR; OU SEJA, DE PROVIDÊNCIA ORDINÁRIA, OU DE PROVIDÊNCIA EXTRAORDINÁRIA. Pois que a mediocridade mimética nominalista habitual, impede, por princípio, rasgos de generosidade, religiosa, moral, ou simplesmente humana. Mas aqueles homens, que embora laborando no erro, possuem uma construção interior íntegra e consistente, e para os quais AS DIFICULDADES CONSTITUEM ESTÍMULOS, esses podem, com o auxílio de Deus, RECTIFICAR GENEROSAMENTE, COERENTEMENTE, O MAU RUMO, ARRIBANDO, AGRADECIDOS, À CASA DO PAI.
A Verdade Infinita, a Bondade Infinita, a Santidade Infinita – QUE É DEUS UNO E TRINO, não admite terceira via. Em absoluto, OU É, OU NÃO É! POR ISSO TEM QUE SER, COM TODAS AS NOSSAS FORÇAS, NATURAIS E SOBRENATURAIS.
Desde sempre, e em toda a parte, a grande massa nominal, NÃO É REALMENTE CATÓLICA, NEM DEIXA DE SER; flutua num ramerrão que não permite sequer a Fé Teologal, informe, quanto mais a Graça Santificante. Mas o mesmo se tem que afirmar, “mutatis mutandis” de todas as falsas religiões e ideologias. Por isso é comum comparar o comportamento social humano a um rebanho. É triste mas é verdade.
A Humanidade não foi criada no Estado Natural, mas no Estado Sobrenatural. A Ordem Sobrenatural encerra recursos, Dogmáticos, cognitivos, espirituais e morais, que ultrapassam, essencialmente, toda a natureza, criada ou possível.
São Tomás de Aquino possuía uma inteligência fecundíssima, talvez a maior da História da Humanidade, todavia, no que concerne ao problema da eternidade do mundo, não obteve plena evidência de ordem intelectual e filosófica. Segundo Aristóteles e Platão, o mundo, ou melhor, a matéria prima e o reino dos espíritos, não teve começo, nem terá fim, porque constitui como que uma imagem, uma projecção contingente da Eternidade. São Boaventura, num golpe de génio, demonstrou pela razão, que o mundo teve um começo, caso contrário, como poderíamos chegar ao presente? Pois que uma distância temporal ou espacial infinita, por definição, nunca pode ser percorrida, nunca pode ser exaurida.  Todavia, há que reconhecer, que aqui não se trata apenas de uma questão de inteligência pura, mas igualmente de perspectiva filosófica. Para São Tomás, só pela Revelação podemos possuir absoluta certeza – que é uma certeza, não natural, mas Sobrenatural – de que o mundo, e tudo o que nele há, teve um começo. Neste enquadramento, podemos e devemos concluir A ABSOLUTA PRIMAZIA DA FÉ SOBRENATURAL SOBRE A RAZÃO NATURAL.
Apresenta-se como espontâneo, o seguinte contra-argumento: Mas a razão humana foi constituída por Deus, tanto como a Revelação Sobrenatural, logo ambas são perfeitamente objectivas, logo possuem o mesmo valor.
Sem dúvida; mas em virtude do pecado original, a razão humana encontra-se debilitada, esmagada, por vezes, com o peso do corpo, como diz o Livro da Sabedoria; porém a Revelação tanto quanto a Fé, promanam directamente de Deus Nosso Senhor, EM SI MESMA NÃO DEPENDEM DA INTELIGÊNCIA NATURAL, TAL COMO A ESPERANÇA, A CARIDADE, AS VIRTUDES MORAIS SOBRENATURAIS E OS DONS DO ESPÍRITO SANTO; consequentemente – SÓ SEREMOS JULGADOS PELO NOSSO ORGANISMO SOBRENATURAL.
Como já foi afirmado, NÃO EXISTE TERCEIRA VIA; o nosso destino Sobrenatural é absolutamente gratuito da parte de Deus, e totalmente obrigatório da parte do Homem. Ou Céu, ou Inferno. O Limbo das crianças, ou seio de Abraão, não é para aqui chamado, visto aplicar-se sòmente fora da esfera Sobrenatural: Crianças e adultos, sem o uso da razão, e privados do santo Baptismo.
Os dons naturais jamais podem merecer, nem mesmo preparar, a Ordem Sobrenatural. Contudo, uma análise mais profunda ao Mistério da Predestinação, ilustra como por vezes as qualidades naturais constituem CONDIÇÃO EXTRÍNSECA PROVIDENCIAL para a Graça Divina. As almas verdadeiramente sinceras, mas imersas no erro religioso, quantas vezes não são objecto da Infinita Misericórdia Divina, que de forma totalmente gratuita, as eleva à vida Sobrenatural, cumulando-as de inexplicáveis benefícios, com que elas jamais poderiam sonhar; fazendo-as participar da Verdade e do Bem infinito, afeiçoando-as, conduzindo-as, para que na fruição dos Divinos Mistérios, essas mesmas almas sejam animadas de tão grande Caridade, de tão ardente Lume, que tudo sacrifiquem, tudo dêem, pela nossa Salvação.
SÃO PAULO É DE TUDO ISTO O MAIS EXCELSO EXEMPLO.

LOUVADO SEJA NOSSO SENHOR JESUS CRISTO

Lisboa, 31 de Janeiro de 2015

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

AMOR DE LA VERDAD

que preserva de las seducciones del error” (II Tesal. II-10).

Pro Roma Mariana

Fátima e a Paixão da Igreja

Radio Spada

Radio Spada - Tagliente ma puntuale

Catholic Pictures

Handmaid of Hallowedground

Hallowedground

Traditional Catholic Visualism

Acies Ordinata

"Por fim, meu Imaculado Coração triunfará"

RADIO CRISTIANDAD

La Voz de la Tradición Católica

%d blogueiros gostam disto: