Pro Roma Mariana

Fátima e a Paixão da Igreja

AO CENSURAR FÁTIMA ABRIRAM O ABISMO: de Roncalli a Bergoglio

Chipanze em s.Pedro

Arai Daniele

Dia 8 de dezembro de 2015, dia da festa da Imaculada Conceição de Maria, houve no Vaticano, que comemorava meio século do fecho do Vaticano 2, um impressionante espetáculo inspirado numa visão progressista da Criação de marca anticristã.

De fato, Roma é terra banhada pelo sangue soa mártires, entre as quais o Vaticano é o lugar da morte de São Pedro. Os peregrinos que lá iam, especialmente por ocasião dos jubileus, vão percorrer esses lugares santos par lá elevarem suas almas a Deus.

A Criação e a Queda original – Primeira narração da Criação
«No princípio Deus criou o céu e a terra. Ora a terra era informe e deserta e as trevas cobriam o abismo e o Espírito de Deus pairava sobre as águas.

Deus disse: “Exista a luz”. E a luz existiu. Deus vio que a luz era boa e separou a luz das trevas.»

«E a luz resplandece nas trevas: e as trevas não a compreenderam. (Gn 1, 5)

Porque a visão progressista segue um espírito anticristão da Criação?

Todo o conteúdo do relato da criação é dado ao homem para saber separar a luz do Espírito das trevas neste mundo materialista, resultado da Queda. E a confirmação do Evangelho da vida espiritual é confiada à Santa Igreja, nascida do lado de Jesus na cruz.

Todas as basílica, entra as quais explende em modo especial São Pedro, no Vaticano, foram magníficos monumentos materiais para melhorar a vida na Luz espiritual para a qual o homem é chamado. Da mesma forma jubileus e tudo mais na Igreja, existe em função dessa causa espiritual de separação da luz divina das trevas de elucubrações e poluições decido à atração humana pelas questões terrenas.

Desta “separação”, é oferecido para a humanidade o admirável “penhor” que foi e é a “Imaculada Conceição”; a Mulher preservada, desde a sua concepção, da miserável queda humana na impureza do pecado original.

8 de dezembro é o dia da grande comemoração em todo o mundo dessa verdade de Fé relativa à Nossa Senhora. O que aconteceu em Roma em sua honra? Ouviram-se as palavras de papas, santos e mártires a louvar o Criador pela Sua obra de salvação? Que nada, na fachada da grande basílica vaticana foram projetadas figuras selvagens, como se o ensinamento essenciais fossem confiada a magos da mais fantasmagórica comunicação.

Esta tendência, de ceder a palavra aos proclamas ecologistas nos lugares santos, é hoje manifestada pela abertura doutrinal do conciliarismo à formas de evolucionismo, de animalismo, de tribalismo e de ecologismo, pelos quais o bem futuro não viria de uma elevação espiritual a Deus, mas do material retorno à natureza. O resultado dessas ideias é visto no drama mundial presente, ao projetar os problemas no clima no ecrã do que é sagrado.

Para conhecer o que foi esse espetáculo, seus promotores e as suas intenções associadas à pastoral de Bergoglio, vejamos as apresentações dos mesmos patrocinadores, postas à disposição com traduções em diversas línguas, que aqui publico.

  • «Projeção de arte pública com imagens da humanidade e da mudança do clima irá iluminar a Basílica de São Pedro na abertura do Jubileu Extraordinário da Misericórdia em 8 de dezembro

«A “Fiat Lux: Illuminating Our Common Home” (“Faça-se a luz: iluminando nossa Casa Comum”), foi desenvolvida em parceria com a Vulcan Inc. de Paul G. Allen, a Fundação Li Ka Shing, a Okeanos e a Obscura Digital, sob os auspícios do Connect4Climate do Grupo Banco Mundial, como um presente de projeção arquitetônica em larga escala para o Papa Francisco e uma chamada para proteger nossa Casa Comum.

CIDADE DO VATICANO, 4 de dezembro de 2015 /PRNewswire/ — Em 8 de dezembro, uma coalizão humanitária composta pela Vulcan Inc. de Paul G. Allen, pela Fundação Li Ka Shing e pela Okeanos, em parceria com a Oceanic Preservation Society (Sociedade de Preservação Oceânica) e Obscura Digital, e sob os auspícios da iniciativa Connect4Climate do Grupo Banco Mundial, irá apresentar o que será um presente de arte pública contemporânea, intitulada “Fiat Lux: Illuminating Our Common Home” (“Faça-se a luz: iluminando nossa Casa Comum”) ao Papa Francisco, no dia da abertura do Jubileu Extraordinário da Misericórdia. Nesse evento histórico, sem precedentes, belas imagens de nosso mundo natural compartilhado serão projetadas na fachada da Basílica de São Pedro, em um trabalho contemporâneo de arte pública, que conta a história visual da interdependência dos humanos e da vida na Terra com o planeta, a fim de educar e inspirar mudanças na crise do clima, através de gerações, culturas, idiomas, religiões e classes.

A instalação da arte pública arquitetônica em larga escala se inspira em temas sobre a mudança do clima, dignidade humana e criaturas que vivem na Terra, de acordo com a Encíclica “Laudato si'” (“Louvado Sejas”) do Papa Francisco. Programada para coincidir com o Jubileu e também com a COP21 em Paris, a ocasião histórica irá conclamar os cidadãos do mundo a aderir ao movimento global em favor da proteção de nossa casa comum. A projeção poderá ser vista ao vivo por quem for à Basílica de São Pedro e através de transmissões globais pela TV, ao vivo, bem como por transmissão contínua online.

O evento cinemático apresentará o trabalho de alguns dos mais notáveis fotógrafos e cineastas humanistas e da natureza no mundo, incluindo Sebastião Salgado e (Genesi e Contrasto), Joel Sartore (National Geographic Photo Ark), Yann Arthus Bertrand (Human), David Doubilet, Ron Fricke e Mark Magidson (Samsara), Howard Hall, Shawn Heinrichs, Greg Huglin, Chris Jordan, Steve McCurry, Paul Nicklen e Louie Schwartzberg. A projeção é organizada por Louie Psihoyos e Travis Threlkel e produzida pela Obscura Digital.

“Fiat Lux: Illuminating our Common Home” (“Faça-se a luz: iluminando nossa Casa Comum”) 8 de dezembro de 2015, das 19h às 22h CET (horário central europeu)

Praça de São Pedro, Cidade do Vaticano: «O vice-presidente da Vulcan, Inc., Carole Tomko, diz: “É uma imensa honra participar da parceria que está oferecendo esse presente ao Papa Francisco, com quem nosso fundador Paul Allen compartilha uma visão comum de proteção de nosso inestimável mundo natural”. Ela acrescenta: “Nossa esperança é a de que esse trabalho belo e contemporâneo de arte pública irá inspirar os cidadãos do mundo a se congregar em um momento de compaixão e ativar um movimento global para proteger a humanidade, nossa casa comum e as preciosas espécies ameaçadas”.

Li Ka-shing diz: “É uma grande honra fazer parte da ‘Fiat Lux: Illuminating our Common Home’. Nossa esperança é a de que esse projeto irá inspirar reflexão, reacender nossa busca por sabedoria espiritual e científica, renovar nossa esperança e firmeza. Embora a ciência e a tecnologia possam ampliar a perspectiva humana, é apenas através do amor que a humanidade pode prevalecer. É por isso que é um privilégio participar desse projeto, no centro exato da filosofia do amor fraterno. Agradecemos com humildade e satisfação essa oportunidade”.

O presidente do Grupo Banco Mundial, Jim Yong Kim, declara: “Temos a honra de trabalhar com o Vaticano, com o propósito de elevar a conscientização sobre uma questão tão fundamental para nosso objetivo comum de acabar com a pobreza extrema. As pessoas mais pobres do mundo são afetadas desproporcionalmente pelos efeitos do aquecimento climático e são mais vulneráveis a desastres naturais e condições meteorológicas severas. Essa impressionante iniciativa irá atrair a atenção global para a urgência de enfrentar as mudanças do clima para o bem do povo e de nosso planeta”.

«A gerente do Programa Connect4Climate do Grupo Banco Mundial, Lucia Grenna, acrescenta sobre o programa de parceria global: “Estamos satisfeitos por podermos apoiar a concretização desse presente de arte ao Papa Francisco e por trabalhar com nossos parceiros criativos para destacar as maiores questões enfrentadas pela humanidade, como pobreza e mudança do clima. Essa exibição artística irá contar uma história visual de grande eficácia sobre a interdependência de todas as formas de vida na Terra com o nosso meio ambiente. E esperamos que isso inspire as equipes em Paris a buscar pelo acordo mais ambicioso possível”.

SOBRE OS PARCEIROS

«VULCAN INC. A Vulcan Inc. cria e promove uma variedade de empreendimentos de classe mundial e iniciativas de alto impacto, que mudam e melhoram a maneira com que as pessoas vivem, aprendem, fazem negócios e experimentam o mundo. Fundada em 1986 pelo investidor e filantropo Paul G. Allen, a Vulcan supervisiona várias unidades de negócios e projetos beneficentes, como propriedades imobiliárias, investimentos em dezenas de empresas, incluindo as franquias Seattle Seahawks da NFL, Seattle Sounders FC da Major League Soccer (MLS) e Portland Trail Blazers da NBA, a First & Goal Inc., o cinema Seattle Cinerama, o Experience Music Project, o Science Fiction Museum & Hall of Fame (Museu da Ficção Científica e Galeria da Fama), o Allen Institute for Brain Science (Instituto Allen para a Ciência do Cérebro), o Allen Institute for Cell Science (Instituto Allen para a Ciência da Célula), a Fundação da Família Paul G. Allen e a Vulcan Productions. A Vulcan Productions produz filmes de longa-metragem cativantes, séries para a televisão, especiais, conteúdo digital e iniciativas comunitárias elaboradas para inspirar as pessoas a agir em questões críticas de nosso tempo. Para mais informações, visite www.vulcan.com.

«FUNDAÇÃO LI KA SHING – Estabelecida em 1980 pelo Sr. Li Ka-shing, a Li Ka Shing Foundation (LKSF) tem três focos estratégicos: fomentar uma nova cultura de doação; apoiar as iniciativas de reforma da educação; e promover a pesquisa e os serviços médicos. O Sr. Li considera a Fundação seu “terceiro filho” e destinou um terço de seus ativos a ela. Com iniciativas espalhadas por 19 países e regiões, a LKSF apoia projetos que promovem o progresso social, através da expansão do acesso à educação de qualidade, serviços médicos e pesquisa, encorajando a diversidade cultural e o envolvimento comunitário. Desde sua criação, a LKSF destinou mais de HK$ 17bilhões, 87% dos quais beneficiam projetos na região da Grande China.

SOBE A OKEANOS — FOUNDAÇÃO PARA O MAR – A Okeanos — Fundação para o Mar (Foundation for the Sea) foca sua atenção em indivíduos e comunidades que estão agindo e tomando medidas positivas para salvar os oceanos e reconectar a humanidade com o mar. A Okeanos encoraja discussões e ações através de documentários que produz ou financia. Entretanto, o principal foco está no desenvolvimento e financiamento de projetos práticos em todo o mundo, com um foco no Pacífico, onde dá suporte a projetos da Pacific Voyagers Charitable Trust. Para mais informações, por favor, visite www.okeanos-foundation.org.

«GRUPO BANCO MUNDIAL / CONNECT4CLIMATE – O Grupo Banco Mundial exerce um papel essencial no esforço global para acabar com a pobreza extrema e estimular a prosperidade compartilhada. O grupo é composto por cinco instituições: O Banco Mundial, incluindo o Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (IBRD — International Bank for Reconstruction and Development) e a Associação Internacional de Desenvolvimento (IDA — International Development Association); a Corporação Financeira Internacional (IFC — International Finance Corporation); a Agência Multilateral de Garantia de Investimentos (MIGA — Multilateral Investment Guarantee Agency); e oCentro Internacional para a Arbitragem de Disputas sobre Investimentos (CIADI ou ICSID — International Centre for Settlement of Investment Disputes). Trabalhando juntas em mais de 100 países, essas instituições prestam serviços de financiamento, consultoria e outras soluções que capacitam países para lidar com as dificuldades mais urgentes de desenvolvimento. Para mais informações, por favor, visitewww.worldbank.orgwww.miga.org e www.ifc.org.

«O Connect4Climate (C4C) é o programa de comunicação sobre o clima do Grupo Banco Mundial, dedicado a impulsionar a ação global sobre a mudança do clima, conectando e ampliando as iniciativas e atividades climáticas e criando moedas sociais e capital político para a ação climática. Isso envolve mais de 300 organizações parceiras em todo o mundo e o programa é financiado pelo Banco Mundial, pelo Ministério do Meio Ambiente, Terra e Mar da Itália e pelo Ministério Federal de Cooperação e Desenvolvimento Econômico (BMZ) da Alemanha. Para mais informações: www.connect4climate.org.

«OBSCURA – A Obscura é um estúdio criativo, com sede no distrito Dogpatch de São Francisco, Califórnia. Desde 2000, o estúdio vem criando experiências imersivas inigualáveis em todo o mundo. Com uma equipe de 60 artistas e tecnologistas trabalhando em tempo integral, o estúdio transforma espaços físicos e conecta profundamente e inspira suas audiências. Seus clientes são pioneiros: corporações com pensamento progressista, dignitários culturais e promovedores de mudanças globais.

«SOCIEDADE DE PRESERVAÇÃO OCEÂNICA (OPS — OCEANIC PRESERVATION SOCIETY) – A Sociedade de Preservação Oceânica (OPS — Oceanic Preservation Society), organização sem fins lucrativos independente, usa filmes, fotografias, colaboração e a mídia social — uma “exposição” por vez — para educar, inspirar e capacitar as comunidades globais, para que se tornem agentes de mudanças ativamente envolvidas em salvar e preservar os oceanos, as espécies ameaçadas e nosso planeta. O primeiro filme da OPS, The Cove, ganhou dezenas de prêmios em todo o mundo, incluindo o Oscar® de Melhor Documentário em 2009, e inspirou mais de um milhão de pessoas a agir. Para mais informações, por favor, visite: www.opsociety.org.

FONTE Vulcan Inc.

 

Sinal do tempo na lição do ‘abismo’ apocalíptico

Como de vê, no dia da Imaculada Conceição, em Roma, houve a exibição de “arte pública” com imagens da humanidade e das alterações climáticas para iluminar a Basílica de São Pedro, tudo na abertura do “Jubileu especial da Misericórdia” 8 de dezembro. Era, por assim dizer, a visual «exegese» da encíclica “Laudato sì” do mágo Bergoglio, programado para ser mostrado ao mesmo tempo, não só da inauguração do “jubileu”, mas da Conferência de Paris – COP21, “oportunidade histórica para aumentar a consciência no mundo a fim de criar um movimento global para proteger a casa comum.

Não mais orações repetitivas para a adoração do Criador,  mas aplausos fervorosos para o culto do homem que salva si mesmo, sua casa, seu clima; não mais a voz dos papas e santos que louvam o Salvador, mas os planos dos novos mestres das profundidades, das equipes de resgate, incluindo banqueiros, para “educar e inspirar uma mudança sobre as questões do clima, sem distinção de gerações, culturas, línguas, religiões e as classes ‘!

O que confirma especialmente este evento? Confirma, em meio a flashes e sons evocantes a floresta, que a voz do Papa, o katechon romano, já tinha sido “tirado do meio” com a escalada maçônica ao Vaticano de Roncalli, G23, cuja misericórdia consistia em não querer julgar; e de Montini, P6, da adoração que honra e batiza as religiões do homem; de Luciani, GP1, da pílula caridosa; de Wojtyla, GP2, da redenção universal de Assis; de Ratzinger, B16, dos 200 anos de Iluminismo luterano; de Bergoglio, autor de desvarios em  abominável crescendo.

E aqui deve-se reconhecer que é ele, mais de seus antecessores anticristos, a tornar evidente a mancha merecida por aqueles que negam o direito divino sobre o “papa herético”, constante da Bula “Cum ex” ‘do Papa Paulo IV.

Não acreditaram no efeito horrível dessa recusa? Não só. mas desprezaram a Profecia de Fátima, no mesmo Vaticano! Eis que surgiram ali anticristos e finalmente esta figura de deboche, para reabrir o poço do abismo, donde saltam gafanhotos para devastar a terra toda!

Pode-se negar que a escalada de forças revolucionárias idólatras provêm das trevas desse iluminismo ecumenista antievangélico conciliar? E que a promoção destas forças procedeu de tais corifeus infestados pelo modernismo?

Não são estes os promotores do bloco indivisível do Vaticano 2, que agora comemora 50 anos de degradação e apostasia? Negar a realidade significa tacitamente justifica-los, tornando-se cúmplices dos que impingem um outro Evangelho. Por isto repetimos com os Apóstolos: anátema sejam (cf. Gl 1: 8)!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

AMOR DE LA VERDAD

que preserva de las seducciones del error” (II Tesal. II-10).

Pro Roma Mariana

Fátima e a Paixão da Igreja

Radio Spada

Radio Spada - Tagliente ma puntuale

Catholic Pictures

Handmaid of Hallowedground

Hallowedground

Traditional Catholic Visualism

Acies Ordinata

"Por fim, meu Imaculado Coração triunfará"

RADIO CRISTIANDAD

La Voz de la Tradición Católica

%d blogueiros gostam disto: