Pro Roma Mariana

Fátima e a Paixão da Igreja

A ESTOCADA FINAL DO APÓSTATA FELLAY, E SUA JURISDIÇÃO INFERNAL

Giordano Bruno

Alberto Carlos Rosa Ferreira das Neves Cabral

Desde a morte de Monsenhor Lefebvre, que os novos dirigentes da Fraternidade QUE FOI DE SÃO PIO X, procederam a uma inversão radical de rumos, os quais passaram a consubstanciar o abandono do combate pela Fé Católica, em prol da plena e almejada integração da dita Fraternidade na apóstata seita conciliar.

Chegados à meia idade, incomodados com o desfavor social da sua condição, os novos dirigentes da Fraternidade resolveram MEDIR A FÉ CATÓLICA PELOS SEUS PRÓPRIOS INTERESSES HUMANOS E PESSOAIS; PELOS SEUS PENSAMENTOS HUMANOS; PROSTITUINDO-SE AO MUNDO E À SEITA CONCILIAR QUE DEVIAM COMBATER COM TODAS AS SUAS FORÇAS.

Porque a Fraternidade São Pio X, sobretudo após as Sagrações de 30 de Junho de 1988, foi constituída essencialmente como corpo de combate, teológico, filosófico, moral e social, cuja missão era não apenas manter viva a Doutrina Católica, o seu Magistério, o seu Santo Sacrifício da Missa, os seus Santos Sacramentos, mas concomitantemente DENUNCIAR VIRILMENTE, VIGOROSAMENTE, PERANTE O MUNDO, E COM TODOS OS MEIOS À SUA DISPOSIÇÃO, A FRAUDE MONSTRUOSA, O DEICÍDIO, EM QUE CONSISTIU A EDIFICAÇÃO DA CIDADE SEM DEUS A PARTIR DAS ESTRUTURAS USURPADAS E DA NOMENCLATURA DA SANTA MADRE IGREJA. Esta fraude é  única na História Universal e é constitutiva do início da idade pós-Cristã.

Os actuais chefes da dita Fraternidade, sobretudo o referido Fellay, procedem  à reencenação do truque maçónico gizado há perto de dois séculos, que pretendia dissolver conteúdos salvaguardando aparências, ou seja:  PROCLAMAR MATERIALMENTE O BEM, PARA MAIS EFICAZ E SUBLIMINALMENTE FAZER PASSAR, FORMALMENTE, O MAL. O resultado desta rendição incondicional é que a dita Fraternidade perdeu as vocações vindas do exterior, conservando sòmente àquelas que procedem das suas próprias escolas. E isto é só o começo, porque em breve – se é que o processo ainda não se iniciou – uma hemorragia semelhante à sofrida pela seita conciliar nos anos sessenta e setenta é inevitável: NINGUÉM SE CONVERTE PARA FICAR NA MESMA – OU PIOR!

Depois de afirmar que concorda com noventa e cinco por cento do concílio; depois de garantir dogmàticamente que a Igreja conciliar e seus falsos papas constituem a verdadeira Igreja e os verdadeiros sucessores de Pedro; depois de demonstrar uma supina estupidez, Teológica, Filosófica, Jurídica e Canónica, proferindo a asserção de que os fiéis deviam escolher no magistério conciliar só o que fosse ortodoxo, rejeitando tudo o mais; como se uma Função constituída por um Princípio Fundamental – neste caso a Fé Teologal Sobrenatural –  NÃO FOSSE NECESSÀRIAMENTE UNA E INDIVISÍVEL. Depois de expulsar sacerdotes fiéis à Fé Católica e a Monsenhor Lefebvre, tornando-os sacerdotes ” vagos” isto é, sem vínculo canónico a uma autoridade episcopal, ou a um Superior maior de uma Ordem Religiosa isenta. Depois de todos os sorrisos e abraços aos falsos papas, mostrando claramente que Fellay é um maçon infiltrado na obra de Monsenhor Lefebvre; depois de tudo isso, eis que o dito Fellay nos vem dizer que RECEBEU DE BERGOGLIO JURISDIÇÃO CANÓNICA PARA OS PADRES DA FRATERNIDADE ADMINISTRAREM, VÁLIDA E LÌCITAMENTE, OS SACRAMENTOS DA PENITÊNCIA E DO MATRIMÓNIO, DURANTE O DITO JUBILEU DA MISERICÓRDIA; que na realidade é o jubileu dos cinquenta anos do deicídio da declaração da dita liberdade religiosa.

E nós que pensávamos que a Jurisdição da Fraternidade promanava do SUPRIMENTO DA IGREJA ETERNA. Suprimento que é garantido pela própria Constituição de Direito Divino Sobrenatural da Santa Madre Igreja?!?!

Que dizer que um homem, Bergoglio, que se assegura sacerdote, mas que AFIRMA NÃO PODER JULGAR SODOMITAS! Que esse mesmo homem, que o mundo julga ser papa, CONSOLIDOU JURÌDICAMENTE O DENOMINADO “DIVÓRCIO CATÓLICO” arremessando para a sentina dois mil anos de Doutrina Teológica, Moral e Canónica, profanando o conceito de declaração de nulidade – necessàriamente de interesse Sobrenatural, Teológico e Objectivo – com a mentalidade divorcista de interesse puramente subjectivo e carnal.  

Que esse mesmo Bergoglio, justamente para o denominado “Jubileu da Misericórdia” instituiu a “legitimação administrativa do aborto”que elimina totalmente o conceito de ofensa a Deus Nosso Senhor, para considerar apenas, e na melhor das hipóteses, UM DANO ECOLÓGICO.

Para Bergoglio – SÓ O HOMEM EXISTE!

E eis que agora aparece o apóstata Fellay – traidor à Fé Católica e traidor à memória de Monsenhor Lefebvre –  CANALIZANDO A “JURISDIÇÃO” DE BERGOGLIO PARA OS PADRES DA FRATERNIDADE, QUE ASSIM FICAM MACULADOS, MESMO INVOLUNTÀRIAMENTE, COM A PEÇONHA DO ANTI-CRISTO.

Desde já vivamente aconselho todos aqueles fiéis, QUE COMO EU,  embora contrariado, cumpriam o preceito dominical e socorriam-se dos Sacramentos em Capelas da Fraternidade – QUE DEIXEM DE O FAZER.

Que a Santa Missa é válida? Sem dúvida, mas até 1969, também a Missa, em princípio, era válida na Igreja conciliar, encontrando-se esta já irremediàvelmente corrompida pela maçonaria. Como dizia Monsenhor Lefebvre: SÃO OS SUPERIORES QUE FAZEM OS SÚBDITOS, E NÃO O CONTRÁRIO.

Até a dita Fraternidade obter de Deus Nosso Senhor Superiores que invertam de cento e oitenta graus a política deicida e suicida de Fellay, não devemos frequentar as suas capelas, solicitando o Sacramento da Penitência só numa situação moral muito aflitiva ou em perigo de morte.

 Que os sacedotes bons e fiéis que existem na Fraternidade, e são muitos Graças a Deus, não se intimidem  com o cúmplice do anti-Cristo, que recebe Jurisdição, sim, mas directamente do Inferno.  

LOUVADO SEJA NOSSO SENHOR JESUS CRISTO

Lisboa, 29 de Março de 2916

3 Respostas para “A ESTOCADA FINAL DO APÓSTATA FELLAY, E SUA JURISDIÇÃO INFERNAL

  1. henri março 29, 2016 às 11:42 pm

    Desde que voltei, com a graça de Deus e o auxílio de Nossa Senhora, à Fé em que fui batizado, não recebi sacramento algum.

    É muito duro a um católico não ter pastores a seguir e dos quais receber sacramentos. É como ser uma ovelha perdida, solitária e amedrontada, no meio de um campo desconhecido. Pois é através da Igreja e de seus pastores que se serve a Deus – quem crê poder dispensar os meios terrenos instituídos por Deus para servi-lo, e chegar a Ele por conta própria, são protestantes e outros infiéis.

    O cristão deve estar sempre subordinado à Igreja, e a ela subordina-se por meio de seus pastores. Se não é obediente à Igreja, o cristão é como um ramo cortado da árvore.

    Sem a Igreja visível e sem pastores, servir a Deus é sem dúvida possível (pois Deus sempre provê a graça necessária à salvação), mas muito mais difícil. É como estar perdido à noite em um matagal. Não sabemos se vamos pelo caminho certo. Vamos sempre inseguros.

    E agora estamos nessa situação, em que há pouqíssimos pastores por meio dos quais servir a Deus.

    Caro Alberto, eu não sabia que os membros da FSSPX tivessem ordens válidas. Pelo que o sr. diz, caso eles reconheçam a apostasia do atual líder e fundem um movimento próprio, cuja missão seja a de suprir a igreja de pastores, o fiel poderá recorrer a eles? O mesmo, contudo, se entendi bem, não se pode dizer dos membros da atual igreja vaticana, certo? Estes, mesmo que se convertessem, não poderiam ministrar sacramentos, certo?

    Agradeço desde já o auxílio. Fiquem com Deus.

    Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo.

    • Pro Roma Mariana março 30, 2016 às 7:04 pm

      RESPOSTAS AO SENHOR HENRY
      Pergunta-me como distinguir se amamos a Deus Nosso Senhor com amor natural ou com amor Sobrenatural?
      Nunca se pode possuir a certeza de Fé de que estamos unidos a Deus pela Graça Sobrenatural, a não ser mediante revelação particular, através da qual fôssemos confirmados em Graça, como aconteceu com os Apóstolos, com Maria Santíssima e São José, com outros santos, como Santa Bernadette e até com os pastorinhos de Fátima. Todavia podemos e devemos ter uma grande certeza moral dessa Graça Sobrenatural: Pelo nosso desapego objectivo do mundo, pela profunda tristeza moral que a contemplação deste mesmo mundo desperta em nós; pela grande intimidade que sentimos com Deus, UMA INTIMIDADE QUE NÃO É DESTE MUNDO, QUE ULTRAPASSA ESSENCIALMENTE AS EXIGÊNCIAS DESTE MUNDO; pelo apego profundo e completamente desinteressado e até pela grande felicidade que sentimos ao cumprir a Lei Divina e praticarmos o Bem; pelo gosto pelas coisas simples e singelas, pelo amor a uma pobreza digna, e concomitante horror pelo mundanismo e pelo consumismo; pela estranheza com que os mundanos nos tratam, estranheza cristalizada no sentimento de exclusão. Tudo isto são sinais que nos conferem a grande certeza moral de que nos encontramos na Graça de Deus.

      Pergunta-me igualmente se as ordens da Fraternidade são válidas
      Sem dúvida que sim, mesmo nos pessoalmente indignos as ordens e seu exercício são válídas. Mas não nos maçons infiltrados na Fraternidade, esses não podem, nem receber, nem administrar Sacramentos, pois estão apostados na destruição da Fé Católica. Sem dúvida que pretender agradar a Deus prescindindo positivamente da mediação da Santa Madre Igreja configura a heresia protestante. Numa época como a nossa em que a Santa Madre Igreja desapareceu totalmente como realidade social e cultural, a salvação Eterna é um milagre moral.
      Aqueles ditos sacerdotes que se convertem da Igreja conciliar, na realidade não são sacerdotes e têm que ser ordenados. Assim como a “nova missa” cristalizou objectivamente uma vontade demoníaca de destruir a Santa Igreja, e essa vontade actua objectivamente mesmo que essa “nova missa” seja dita por tradicionalista; do mesmo modo a liturgia dos sacramentos foi alterada de modo a cristalizar objectivamente idêntica intenção de destruir a Santa Madre Igreja, tornando os sacramentos inválidos. Pessoalmente penso que até o Baptismo é em muitíssimos casos inválido pois foi transformado num rito de iniciação a uma seita festivaleira e pândega.
      Cumprimentos do
      Alberto Carlos Rosa Ferreira das Neves Cabral

  2. Márcio março 30, 2016 às 1:26 am

    Republicou isso em Pacientes na tribulaçãoe comentado:
    Palavras duras? Podem até ser. Mas, principalmente, são verdadeiras. Quem não quiser perder a alma tem a grave obrigação de não apoiar os traidores que aceitam “jurisdição” oferecida pelo usurpador Bergoglio, herege público que trabalha com afinco para destruir o Catolicismo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

AMOR DE LA VERDAD

que preserva de las seducciones del error” (II Tesal. II-10).

Pro Roma Mariana

Fátima e a Paixão da Igreja

Radio Spada

Radio Spada - Tagliente ma puntuale

Catholic Pictures

Handmaid of Hallowedground

Hallowedground

Traditional Catholic Visualism

Acies Ordinata

"Por fim, meu Imaculado Coração triunfará"

RADIO CRISTIANDAD

La Voz de la Tradición Católica

%d blogueiros gostam disto: