Pro Roma Mariana

Fátima e a Paixão da Igreja

SÃO PIO X – REFERÊNCIA PARA A DEFESA DA IGREJA NO NOSSO TEMPO

medallas-S.Pio X

 

Arai Daniele

Na sua primeira encíclica «E supremi apostolatus», de 4 de outubro de 1903, São Pio X anunciava o programa de seu pontificado diante de um mundo numa situação de grande confusão e decadência, e na Igreja, com a perda da fé por causa do modernismo. A essa real apostasia ele contrapunha a palavra de São Paulo: Instaurare omnia in Christo, verdadeira divisa de seu pontificado, voltado a re-cristianizar a sociedade, corrompida pelo relativismo do naturalismo liberal das novas «ciências» desvinculadas de todo tipo pensamento da criação e do Criador”. E quando os direitos de Deus, supremo Bem, são esquecidos, prevalecem os falsos direitos do que direito não é.

Na perspectiva da restauração da Verdade situa-se a obra reformadora de São Pio X, que é obra catequética, para todos, porque se impunha contrapor um conhecimento mais aprofundado, desde a idade infantil, para enfrentar os erros difundidos pelo mundo. Ainda hoje recorremos a este Catecismo, que tomou o seu nome. Igualmente o Código de Direito Canônico, publicado em 1917, é trabalho desenvolvido no seu Pontificado.

A enorme obra restauradora de São Pio X desenvolveu-se apesar da incompreensão e da resistência nos mesmos meios eclesiásticos. Por esta razão suscitou muitos inimigos ainda em vida, mas mais após a morte e diga-se, até nossos dias. Compreende-se porque, reconhecendo que seus inimigos prevaleceram com seus erros e heresias triunfantes com o Vaticano 2.

Desde que o Papa Pio XII o canonizou, podemos dizer que os seus piores inimigos não podem atacá-lo frontalmente, mas procuram desvirtuar a sua obra em todos os campos. Sabe-se como isto passou a ser um ataque sistemático a partir de Roncalli, João 23 e suas reformas conciliares. O conhecido jornalista Indro Montanelli, convidado para almoçar no Vaticano com esse «papa bom», relata um fato significativo que nos faz conhecer como São Pio X era odiado secretamente por esses anticristos. Depois de uns bons copos com vinhos escolhidos, o diálogo foi para a ação dos Papas recentes. À menção do nome do Papa santo, João 23 teve uma reação raivosa: «macché santo!». Isto impressionou Montanelli, que o registrou, embora logo em seguida Roncalli tentasse explica-lo ao escritor dizendo que para ele os santos são sempre alegres, enquanto o Papa Sarto via o mundo com tristeza!

Era a tristeza de quem descortinava a realidade assustadora para a Fé já então, chegando a dizer na sua Encíclica que, por como andam as coisas pode-se pensar que o filho da perdição, de que fala o apóstolo (o anticristo) já esteja neste mundo. Só se fosse um hipócrita poderia, depois de descrever esse quadro assombroso para as almas, mostrar alegria como o outro fazia. Além do mais, Nosso Senhor demonstrou sempre tristeza pelos males deste mundo.

Quanto à santidade do Papa Pio X, pela qual foi canonizado, após a sua morte foram relatados diversos milagres e na exumação do corpo, abrindo o caixão, encontraram o corpo intacto, vestido com as insígnias papais tal como foi enterrado 30 anos antes. A cruz peitoral e o anel pastoral brilhavam reluzentes. Em seu último testamento, Pio X pediu especialmente que seu corpo não fosse tocado e que o tradicional embalsamento não fosse realizado. Apesar disso, seu corpo estava excelentemente preservado. Se o corpo estava rígido, os braços, cotovelos e ombros estavam flexíveis.

O que foi relatado por um futuro arcebispo e por freiras é que tinha uma joelho muito inchado e saliente. Por esta razão, considerando-o rijo quiseram cortá-lo com um bisturi tendo então jorrado sangue.

O fato é ocultado, mas foi desse prelado que obtive, indo ao Vaticano onde residia, a relíquia «ex carne» que tenho em casa, com respectivo documento de autenticidade.

Já relatei isto em 2014, nos 60 anos da canonização de São Pio X: «eu havia pedido e fui recebido junto com meu filho Marco Turi no Vaticano, em maio de 1994, pelo Bispo Petrus Canisius Van Lierde, presente no ato de exumação. Nessa ocasião relatei-lhe o fato milagroso acima para ter confirmação. O Bispo anuiu, e me deu uma relíquia «ex carne» de São Pio X, mas nada acrescentou».

São Pio X, ora pro nobis!

Uma resposta para “SÃO PIO X – REFERÊNCIA PARA A DEFESA DA IGREJA NO NOSSO TEMPO

  1. henrique setembro 3, 2016 às 5:40 pm

    Homem inspirador. Grande nas virtudes. Verdadeiro vigário de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

AMOR DE LA VERDAD

que preserva de las seducciones del error” (II Tesal. II-10).

Pro Roma Mariana

Fátima e a Paixão da Igreja

Radio Spada

Radio Spada - Tagliente ma puntuale

Catholic Pictures

Handmaid of Hallowedground

Hallowedground

Traditional Catholic Visualism

Acies Ordinata

"Por fim, meu Imaculado Coração triunfará"

RADIO CRISTIANDAD

La Voz de la Tradición Católica

%d blogueiros gostam disto: