Pro Roma Mariana

Fátima e a Paixão da Igreja

HERESIA PÚBLICA DO MAGISTÉRIO E CONTAMINAÇÃO DA SANTA IGREJA

garrigou-lagrange

 

 

 

 

 

Uma Igreja com cabeça moral herética?

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

El problema de la Misa “Una Cum”

SÍ SÍ NO NO

1º SEGÚN LA SANA TEOLOGÍA DE LA PRIMERA, SEGUNDA Y TERCERA ESCOLÁSTICA

Padre Domingo Báñez

El eminente teólogo dominico Domingo Báñez[i], comentando la Suma Teológica del Aquinate (In IIam-IIae, q. 1, a. 10) y retomando la hipótesis de su hermano de orden el cardenal Tommaso de Vio, llamado Cayetano[ii] (De comparatione auctoritatis Papae et Concilii, Roma, Angelicum, 1936, ed. a cargo de Vincent Pollet, cc. 18-19), explica que el Papa, si, por pura hipótesis investigativa, cayese en herejía, seguiría siendo Papa. En efecto, la falta de la gracia santificante lo separaría del Alma de la Iglesia y la falta de fe de Su Cuerpo, pero la jurisdicción visible del Pontífice romano no sería herida ya que ella se refiere al gobierno visible de la Iglesia, que es una sociedad visible y no puede ser privada de la Primera Autoridad visible que la gobierna a causa de la falta en esta última de la gracia o de fe, las cuales son hábitos sobrenaturales invisibles[iii].

Por lo tanto, según Báñez (y Cayetano en la escuela de Santo Tomás[iv]), el Papa hipotéticamente hereje no sería miembro vivo de la Iglesia por falta de la gracia, no haría parte ya del Cuerpo de la Iglesia por error contra la fe, pero sería su Cabeza visible en acto en cuanto al gobierno o a la jurisdicción: “El Papa no es Cabeza de la Iglesia en razón de la santidad o de la fe porque no es por ello que puede gobernar a los miembros de la Iglesia, sino que es Cabeza suya en razón del oficio ministerial, que lo hace apto para dirigir y gobernar la Iglesia mediante el gobierno externo y visible y a través de la jerarquía eclesiástica, que es visible y palpable. Por lo tanto, según el influjo espiritual de la gracia y de la fe, no es miembro de la Iglesia de Cristo, si no las tiene; por el contrario, según el poder de gobernar y dirigir la Iglesia, es su Cabeza visible en acto” (In IIam-IIae, q. 1, a. 10, Venezia, 1587, coll.194-196)[v].  …

Charles-René Billuart …

Padre Réginald Garrigou-Lagrange

«Recientemente también uno de los mayores teólogos del siglo XX, el padre Réginald Garrigou-Lagrange[vii], en su tratado De Christo Salvatore (Torino, Marietti, 1946, p. 232), comentando a Santo Tomás (S. Th., III, pp. 1-90) y retomando la doctrina de los dos Doctores dominicos contrarreformistas arriba citados, precisa que un Papa hipotéticamente herético oculto permanecería siendo miembro de la Iglesia en potencia, pero no en acto, y mantendría la jurisdicción a través de la cual gobierna visiblemente la Iglesia. El hereje público, por el contrario, no sería ya miembro de la Iglesia ni siquiera en potencia, como enseña Báñez, pero mantendría el gobierno visible de la Iglesia.

Es pacífico, por lo tanto, para la sana y la más alta teología de la primera, segunda y tercera escolástica (Santo Tomás, Cayetano, Báñez y Garrigou-Lagrange) que, admitido y no concedido que el Papa caiga en herejía, mantendría igualmente la jurisdicción y permanecería siendo la Cabeza de la Iglesia, aun cesando de ser miembro de ella.

Si se tratase de una cabeza física, explica el padre Garrigou-Lagrange, esto sería imposible, pero es posible si se trata de una Cabeza moral y además “vice gerens”, o sea, se trata del Vicario visible de Cristo invisible ascendido al Cielo y Cabeza principal de la Iglesia.

???

 

HERESIA PÚBLICA DO MAGISTÉRIO E CONTAMINAÇÃO DA SANTA IGREJA

 

Alberto Carlos Rosa Ferreira das Neves Cabral

Em primeiro lugar, que se afirme muito claramente que o grande teólogo, filósofo, e até místico, Reginaldo Garrigou – Lagrange, jamais escreveu que um papa caído PÙBLICAMENTE em heresia, conservaria a sua Jurisdição. Garrigou-Lagrange não ia comprometer uma vida inteira de brilhante magistério Tomista com uma contradição lógica aberrante. Ele não disse “pùblicamente”, mas privadamente – é totalmente diferente. Os anti-sedevacantistas que insistem em propagar essa falsidade [Publicação do sìsìnono dezembro, reproduzido pelo Carlos Noudué, para aceitar a «missa una cum»]terão de dar severíssimas contas a Deus Nosso Senhor.

Efectivamente, a missão do Romano Pontífice, Vigário de Cristo, sendo Universal e eminentemente pública, qualquer deslize, mesmo não herético, cometido até no seu Magistério autêntico, por exemplo numa audiência geral, possui repercussões tão graves, tão inimagináveis, que no que concerne ao Sucessor de Pedro, e também em grande medida no que aos Bispos se refere, a distinção entre heresia pública e contaminação da Santa Madre Igreja NÃO SE PODE REALIZAR, NA EXACTA MEDIDA EM QUE A PRIMEIRA ACARRETARÁ NECESSÀRIAMENTE A SEGUNDA. Não olvidemos que o povo cristão foi ensinado, E MUITO BEM, a considerar as palavras do Papa, enquanto Vigário de Cristo, como provenientes de Deus Nosso Senhor.  

A maçonaria internacional, em meados do século XIX, aquando do seu afã de destruir a Santa Igreja, apenas solicitou UM PAPA AO SEU SERVIÇO, pois conhecia muito bem a tremenda magnitude  moral, para crentes e descrentes, da Cátedra de São Pedro.

Quem escreve estas linhas, desde 1981 que abraçou definitivamente o Sedevacantismo; e a gota de água que lhe fez transbordar o copo, já de si muito cheio, foi precisamente o referendo sobre o aborto, em Itália, cujo demoníaco princípio democrático o Vaticano não só não condenou, como ardentemente defendeu. Todavia, nessa época eu pensava que os pontificados se podiam perder depois de constituídos. Posteriormente, processou-se alguma alteração no meu pensamento, tendo em atenção, sobretudo, as promessas solenes de Nosso Senhor Jesus Cristo a Pedro: “SIMÃO, SIMÃO, OLHA QUE SATANÁS VOS RECLAMOU PARA VOS JOEIRAR COMO AO TRIGO. MAS EU ROGUEI POR TI PARA QUE A TUA FÉ NÃO DESFALEÇA, E TU, UMA VEZ CONVERTIDO, FORTALECE OS TEUS IRMÃOS” (Lc 22, 31-33). A Fé de Pedro não desfalece, devido, fundamentalmente, à prerrogativa sustentadora da Infalibilidade: CONSEQUENTEMENTE, SE a OU b NÃO SÃO PAPAS, ENTÃO NUNCA FORAM PAPAS.

Garrigou-Lagrange, embora conhecesse bem as manobras dos modernistas, e tendo falecido em 1964, jamais sonhou com uma destruição da face humana do Corpo Místico, TÃO RÁPIDA, TÃO PROFUNDA, E TÃO EXTENSA.

É necessário sublinhar, que neste quadro conceptual, um herético, e pior ainda um apóstata, empenhado em destruir a Santa Igreja a partir de dentro, NÃO PODE SER INVESTIDO POR NOSSO SENHOR NO SUPREMO PONTIFICADO, AINDA QUE VÀLIDAMENTE ELEITO, EM TERMOS PURAMENTE HUMANOS. Roncalli, mancomunado com a seita maçónica para destruir a Santa Madre Igreja, mediante um falso concílio, era portanto um apóstata e tal conspiração configurava uma situação PÚBLICA DE DIREITO, A PRINCÍPIO NÃO NOTÓRIA, MAS TENDENDO PROGRESSIVAMENTE A TORNAR-SE NOTÓRIA. Consequentemente, os heresiarcas que tomaram o poder na Igreja após a morte de Pio XII, NÃO ERAM HEREGES PARTICULARES, MAS CONJURADOS PÙBLICAMENTE INSPIRADOS PELO DEMÓNIO. Inclusivamente, antes do Concílio, tais homens, de acordo com o canon 188 do Código Pio-Beneditino, ENCONTRAVAM-SE DECAÍDOS DOS SEUS CARGOS, CELEBRAVAM E ORDENAVAM INVÀLIDAMENTE, INCLUSIVAMENTE O BAPTISMO CONFERIDO POR ESSES HERESIARCAS ERA INVÁLIDO. É que existe uma profunda diferença entre heresia formal e apostasia; a primeira erra culpàvelmente num artigo de Fé; mas a segunda, ABANDONA COM HOSTILIDADE, COM ÓDIO, A GLOBALIDADE DA FÉ CATÓLICA, NUTRINDO DESEJOS DE DESTRUIR A SANTA IGREJA. RONCALLI, MONTINI, WOJTYLA, RATZINGER E BERGOGLIO, SÃO APÓSTATAS E NÃO SIMPLESMENTE HERÉTICOS. Quanto a Albino Luciani (João Paulo I) pode bem ter sido assassinado pela maçonaria quando pretendia reagir contra o Concílio.

Cumpre assinalar que o canon 188, art.4, cujo fundamento é a bula “Cum ex apostolatus” de Paulo IV, constitui como que a ponte mediante a qual o Direito Divino Sobrenatural passa à frente do Direito Canónico, quando os supremos interesses da Santa Madre Igreja estão em causa. Efectivamente o cânon 2264 invalida os actos de jurisdição de um excomungado apenas depois de sentença condenatória ou declaratória. Mas imaginemos um bispo que começa a vomitar heresias, e por qualquer motivo é impossível o recurso a Roma. Aplicando à letra o cânon 2264, um tal bispo poderia continuar a blasfemar e a assassinar almas em estrita legalidade canónica, vàlidamente,impunemente, intocàvelmente, o que é absurdo. O cânon 188 coloca de imediato, nessas situações, o Direito Divino Sobrenatural à frente do Direito Canónico, como se referiu.    

De acordo com o modo suave da actuação da Divina Providência, muitos teólogos pensam que a Fé Teologal é necessária ao Papa, mesmo como Hábito Sobrenatural puramente interno; porque só o Hábito da Fé pode sustentar a prerrogativa da Infalibilidade; é também esta a posição do autor destas linhas. Mas não se pense que o grande Garrigou-Lagrange quis de alguma forma dogmatizar este ponto assaz escorredio de Doutrina Teológica e Canónica. Mas perante o assalto da maçonaria internacional à face humana do Corpo Místico, todos os teólogos do passado, se vivessem, erguer-se-iam, em uníssono, com uma só alma católica, e sem hesitar anatematizariam, com todas as suas forças, esta deicida seita conciliar; mas igualmente amaldiçoariam estes anti-sedevacantistas de má fé, que usam os seus aberrantes argumentos e as suas mentiras para liquidar a verdadeira resistência à seita anti-Cristo, utilizando hoje o anti-sedevacantismo, tal como há cinquenta anos os modernistas utilizaram o ominoso princípio da liberdade religiosa.   

Alguém pode sonhar que, por exemplo, São Tomás de Aquino, defendesse que era lícito permitir que os inimigos maiores da Santa Madre Igreja, a pudessem destruir, friamente, legalmente, canònicamente, e pior ainda, com os crentes proclamando a legitimidade de tal destruição? Não disse São Paulo:”Ainda que nós, ou um Anjo do Céu, viesse anunciar um evangelho diverso daquele que recebestes – SEJA ANÁTEMA!  (Gal 1,8)

LOUVADO SEJA NOSSO SENHOR JESUS CRISTO

Lisboa, 4 de Março de 2017

Alberto Carlos Rosa Ferreira das Neves Cabral

Anúncios

2 Respostas para “HERESIA PÚBLICA DO MAGISTÉRIO E CONTAMINAÇÃO DA SANTA IGREJA

  1. Pingback: ¿Cabeza herética en la Iglesia? – AMOR DE LA VERDAD

  2. AJBF março 12, 2017 às 11:09 pm

    Excelente lembrança. Teu irmão vos saúda, do Brasil.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blondet & Friends

Il meglio di Maurizio Blondet unito alle sue raccomandazioni di lettura

AMOR DE LA VERDAD

que preserva de las seducciones del error” (II Tesal. II-10).

Pro Roma Mariana

Fátima e a Paixão da Igreja

Radio Spada

Radio Spada - Tagliente ma puntuale

Catholic Pictures

Handmaid of Hallowedground

Hallowedground

Traditional Catholic Visualism

Acies Ordinata

"Por fim, meu Imaculado Coração triunfará"

RADIO CRISTIANDAD

La Voz de la Tradición Católica

%d blogueiros gostam disto: