Pro Roma Mariana

Fátima e a Paixão da Igreja

NA SANTÍSSIMA TRINDADE HÁ SÓ UMA INTELIGÊNCIA E UMA VONTADE

Alberto Carlos Rosa Ferreira das Neves Cabral

Excerto da Constituição Apostólica “Deus Scientiarum Dominus”, emanada da Sagrada Congregação dos Seminários e Universidades, e solenemente aprovada pelo Papa Pio XI – 24 de Maio de 1931:

« Não é sòmente nos países de missão que a Santa Igreja favorece a civilização humana; ela manifesta esse seu interesse ainda e bem mais intensamente no seio das nações que a têm despojado, por mais de uma vez, da sua herança benfazeja. Igualmente se vê surgir, pelos seus cuidados, mesmo no nosso tempo, prósperas Universidades de estudos, por exemplo, aquela dedicada ao Sagrado Coração, em Milão; as de Paris, Lille, Angers, Lyon, Toulose, em França; e ainda: de Nimega, na Holanda; de Lublin, na Polónia; de Beirute, na Síria;de Washington, nos Estados Unidos; de Quebec, Montreal e Ottava, no Canadá; de Santiago, na República do Chile; de Xangai e de Pequin, na China; de Tóquio, no Japão, e muitas outras.

Uma outra prova eminente da preocupação que a Santa Igreja teve em favorecer com todo o seu poder a civilização e a ciência nos é facultada pela sua grande solicitude em fundar e conservar bibliotecas. Da biblioteca de Cesareia até à Ambrosiana e à Vaticana, quantos manuscritos, quantos livros impressos, esta Santa Mãe Igreja não recolheu com a maior diligência. Ninguém, seguramente, poderia contá-los. É conhecido que já, nos primeiros tempos do Cristianismo, os santos pastores, na aproximação do perigo, suportavam com um coração inabalável, a perda dos seus bens, mas que envidavam todos os seus esforços em conservar, em simultâneo com os vasos sagrados, os livros de ciência. É igualmente destituída de todo o fundamento a calúnia de alguns que pretendem que a Santa Igreja manteve as trevas da ignorância; não, a Religião Católica não teme os perseguidores que podem conseguir-lhe a glória do martírio, ela também não teme as heresias que concorrem a posicionar em maior relevo o Depósito da Doutrina Sagrada que lhe foi confiada; ela não teme senão uma coisa: A ignorância da Verdade; certa de que os seus adversários cessarão de a perseguir logo que aceitem estudar cuidadosamente e com um espírito livre de todo o preconceito os seus preceitos e as suas doutrinas, como afirmava já Tertuliano no século II, a propósito daqueles que odiavam o nome Cristão:”Eles cessam de odiar, aquilo que cessam de ignorar”.

Entretanto, se os nossos predecessores, no decurso dos séculos, não pouparam penas nem trabalhos, para proporcionar o impulso mais formidável ao estudo das ciências e das artes, e para erigir, um pouco por todo o lado, toda a espécie de escolas, eles especialmente aplicaram a sua vontade e o seu zelo em desenvolver a Doutrina Divina, como sendo aquela que conduz, o mais directamente possível, ao fim que Deus lhe assinou.

Quanto a nós, plenamente conscientes da muito grande importância do Mandato que Deus nos confiou, nós temos, sobretudo, com a maior atenção, e com todas as nossas forças, aplicado o nosso espírito para obter que as Universidades e Faculdades Católicas, QUE SÃO AS PRIMEIRAS EM DIGNIDADE, se distingam também pela primeira categoria, entre todos os outros institutos, pela profundidade dos estudos e o esplendor das ciências. Efectivamente, apenas sentado na Cátedra do Supremo Pontificado, nós julgámos constituir nosso dever preparar uma lei em virtude da qual os institutos de estudos superiores, fundados um pouco por todo o lado, em número superior a cem, tivessem que fixar mais claramente o seu objectivo, determinar com cuidado o método de ensino, e estabelecer, finalmente, uma forma única de organização, sem contudo entravar em nada as modificações exigidas pelas circunstâncias e pelos lugares, de modo a poder responder inteiramente às necessidades da época actual.

Tem-se o costume, sobretudo hoje, DE DISSIMULAR OS ERROS DE TODO O GÉNERO SOB O OUROPEL DO SABER PARA ENCONTRAR AINDA MAIS CRÉDITO JUNTO DO PÚBLICO, SABENDO O PRESTÍGIO QUE EXERCE A LUZ DA CIÊNCIA SOBRE O ESPÍRITO DA MULTIDÃO. É pois necessário que os fiéis de Nosso Senhor Jesus Cristo, dotados mais particularmente para as investigações científicas, e sobretudo os alunos seleccionados dos Seminários, após haverem implorado ao Pai das Luzes, e se terem recordado desta sentença que “A SABEDORIA NÃO PENETRA NUM ESPÍRITO MALÉVOLO”; APROFUNDEM  AS CIÊNCIAS SAGRADAS E AQUELAS QUE LHES SÃO CONEXAS, POR UM TÍTULO QUALQUER, E DELAS SE ASSENHOREIEM, AO PONTO, DE NA OCASIÃO, ENSINAREM COMO CONVÉM A VERDADE CATÓLICA, DEFENDENDO-A MUITO ENÈRGICAMENTE CONTRA OS ATAQUES E SOFISMAS DO ADVERSÁRIO.»     

O maior erro, e o mais comum, versando o Mistério da Santíssima Trindade, é sustentar que cada Divina Pessoa possui a Sua própria faculdade da Inteligência e a Sua própria faculdade da Vontade. Se fosse assim seriam três “deuses”. A Inteligência e a Vontade, em Deus, não são faculdades ou potências operativas, SÃO, SIM, SUBSTANCIAIS. A Essência Divina é Aquilo pelo Qual Deus pensa, ama e quer. Em Deus não há, nem pode haver, acidentes. Em Deus, não há um antes e um depois, TUDO É ETERNO, TUDO SE ENCONTRA INFINITAMENTE ACIMA DO TEMPO E DA TRANSITORIEDADE. O fundamento do Mistério da Santíssima Trindade É DEUS MESMO, NA SUA ESSÊNCIA INFINITA, PRECISAMENTE ENQUANTO PENSA, AMA E QUER. A processão é a comunicação de uma mesma e única Natureza Divina às Três Pessoas; essa processão é Transcendental e Infinita, e é absolutamente indissociável da operação da Inteligência e da operação da Vontade Divina.

Sabemos que a Essência Metafísica de Deus é a Asseidade, PELA QUAL DEUS É O SEU SER. As criaturas, mesmo as mais perfeitas, não são, não podem ser, o seu ser. Deus É O SEU SER, PORQUE POSSUI EM SI A RAZÃO DO SEU SER. DEUS NÃO EXISTE, DEUS É, AS CRIATURAS EXISTEM, DEUS É. Cumpre assinalar que Deus não é constituído pela Verdade, nem pelas necessidades metafísicas, nem sequer Ele próprio as constitui – DEUS É A VERDADE, DEUS É AS NECESSIDADES METAFÍSICAS.  

Mas essa Natureza Divina que É por Si mesma, por necessidade metafísica, é uma Natureza Intelectual e Volitiva, que Se possui, conhece, quer e ama, TAMBÉM POR NECESSIDADE METAFÍSICA. Tal acontece porque a Unidade, a Verdade e a Bondade, constituem atributos transcendentais do ser. Portanto a Natureza Divina, que é o SER INFINITO POR SI MESMO, tem de ser igualmente Inteligência e Vontade.

E não se afirme, sem mais explicações, que o ser não é Deus; porque o conceito de ser resulta da acção abstrativa da inteligência que opera sobre os dados da experiência sensível e intelectual; portanto o conceito de ser NÃO É PESSOAL, NEM CONCRETO – NÃO SE PODE REZAR AO SER. SÓ PODEMOS E DEVEMOS REZAR A DEUS, QUE É PESSOAL E CONCRETO. MAS AO CONCEITO DE SER, OBTIDO POR ABSTRACÇÃO, COM OS SEUS ATRIBUTOS TRANSCENDENTAIS, CORRESPONDE A REALIDADE PERFEITAMENTE CONCRETA DE DEUS, AO QUAL TAMBÉM SE APLICAM TAIS ATRIBUTOS TRANSCENDENTAIS.

A posse de Si mesma da Natureza Divina, no Intelecto e na Vontade, CONSTITUI UM ACTO INFINITO, PELO QUAL UM SUJEITO INFINITO SE CONHECE A SI MESMO, NO PLANO DA INTELIGÊNCIA, E SE AMA E QUER A SI MESMO, NO PLANO DA VONTADE. ESSES ACTOS SÃO DE UMA FECUNDIDADE INFINITA E INDISSOCIÀVEIS DA GERAÇÃO DO VERBO, NA INTELIGÊNCIA, E ESPIRAÇÃO DO ESPÍRITO SANTO, NA VONTADE.

A vida íntima de Deus é assim infinitamente fecunda: O Pai, na Sua inascibilidade, é a Unidade Transcendental Divina; o Filho, Verbo de Deus, constitui a Sua Verdade Transcendental; e o Espírito Santo, a Sua Bondade, também Transcendental. Porque a Pessoa Divina do Pai é tão necessária ao Verbo de Deus para ser Filho, como Este é necessário ao Pai para ser Pai. O mesmo se diga do Pai e do Filho com relação ao Espírito Santo, conquanto o princípio activo da espiração seja impessoal.

Neste quadro conceptual se contempla como é absurdo atribuir às Pessoas Divinas faculdades próprias de Inteligência e Vontade. Muito pelo contrário, Essas Divinas Pessoas é que são transcendentalmente constitutivas da Infinitamente fecunda actividade, Substancial, Essencial, da única Inteligência e da única Vontade Divina.  

O facto do Mistério da Santíssima Trindade ser infinitamente superior às forças da inteligência criada, não significa que esta, com o auxílio Sobrenatural de Deus, não O possa, e deva, pensar e contemplar, o menos imperfeitamente possível.

Nunca olvidar que as Divinas Processões ocorrem na Eternidade, na Imutabilidade, na Simplicidade, superando infinitamente os dados da nossa experiência sensível.

As Divinas Pessoas distinguem-se realmente entre Si, não são como os Atributos Divinos que se distinguem de forma virtual maior.  

Em Deus, não apenas há uma só Inteligência e uma só Vontade; como HÁ UM SÓ ACTO DE INTELIGÊNCIA E UM SÓ ACTO DE VONTADE. Nesses dois actos a Inteligência e a Vontade Divina exaurem tudo o que é cognoscível, tudo o que é amável, logo tudo o que é ser. Deus Nosso Senhor conhece o mal, enquanto privação de ser, por oposição a Si, Verdade e Bem Infinitos. Quando um pecador se converte, não é Deus que altera a Sua relação afectiva com ele, de modo algum, a mudança reside só na criatura, Deus continua, Eternamente, amando sempre o Bem e odiando o mal.

Porque a Verdade mais profunda da Santíssima Trindade radica na Consubstancialidade, o Mistério em que Três Pessoas SÃO NUMA NATUREZA ÚNICA. Consequentemente, os atributos Divinos são referidos a essa Natureza, Única. As três Pessoas Divinas não obliteram a Infinita Unidade de Deus, porque cada um delas é Deus, não por participação na única Natureza, mas por Processão ou comunicação transcendental dessa única Natureza às três Pessoas, mediante a operação substancial e Eterna da Inteligência e da Vontade Divina. Tal não deve ser concebido ao modo humano e material, pois tal comunicação não implica, em absoluto, qualquer multiplicação ou divisão de substância, o que em Deus, Simplicidade Infinita, seria absurdo.

Neste enquadramento, quando se invoca a Inteligência puramente Divina de Nosso Senhor Jesus Cristo, só nos podemos referir à Inteligência de Deus, transcendentalmente indissociável da Geração Eterna do Verbo Divino. Jamais poderemos aludir a uma pretensa faculdade intelectual da Pessoa do Verbo em Si mesma.

Na criatura é metafìsicamente impossível que as operações da inteligência e da vontade comuniquem a própria natureza a três pessoas. Todavia Santo Agostinho contemplou, de certa maneira, na alma humana, uma certa virtualidade do Mistério da Santíssima Trindade; e com razão, porque embora o Mistério, em si mesmo, só possa ser conhecido por Revelação (e isso é de Fé), contudo, depois de revelado, pode a inteligência humana e mais ainda a inteligência angélica, descobrir nele certas analogias com a realidade criada, sobretudo no concernente à vida espiritual e Sobrenatural; E TAIS ANALOGIAS POSSUEM FUNDAMENTO PERFEITAMENTE OBJECTIVO.

As três Pessoas da Santíssima Trindade são absolutamente idênticas; embora o Pai, não só represente, mas seja, efectivamente, a Unidade do Mistério, o Filho seja a Verdade, e o Espírito Santo o Amor; as três Pessoas são metafìsicamente iguais, pois cada uma delas é Deus, e todas são consubstanciais.

Para contemplar verdadeiramente este grande Mistério, imploremos a Deus Nosso Senhor que derrame na nossa alma os Seus Dons, sobretudo os da Sapiência e do Entendimento. Porque sòmente Deus Uno e Trino Se pode dar a conhecer a Si mesmo, fielmente, Sobrenaturalmente, mesmo já nesta vida mortal, para que a nossa existência neste mundo miserável possa, de alguma forma, constituir um antegozo da Eternidade Beatífica.

LOUVADO SEJA NOSSO SENHOR JESUS CRISTO

Lisboa, 23 de Julho de 2017

Alberto Carlos Rosa Ferreira das Neves Cabral  

Anúncios

5 Respostas para “NA SANTÍSSIMA TRINDADE HÁ SÓ UMA INTELIGÊNCIA E UMA VONTADE

  1. Thiago agosto 14, 2017 às 6:17 pm

    Nos tempos da “Cidade do Homem”, vivemos numa luta sobre qual sistema deve entroniza-lo como “deus”. O Liberalismo ou o Comunismo. Dois sistemas antropofágicos, duas estirpes de bactérias canibais que corrempem, apodressem e destroem o corpo social. Sendo o liberalismo uma doença que leva à uma morte lenta e o comunismo à uma hecatombe fatal.

    Já vimos a podridão comunista no século XX. Veremos a podridão neoliberal no século XXI. O sistema está falido. A mentira da roleta financeira judaico-maconica vai explodir como em 1929. Provavelmente teremos uma Terceira Guerra Mundial em razão da herança bélica maldita herdada da Guerra Fria. Juntar-se-á a isto o apocalipse tecnológico, onde mais de 50% dos postos de trabalho se extinguirao; fruto do capitalismo selvagem casado às novas tecnologias. Hecatombe social nos espera neste século.

    O Imaculado Coração de Maria Triunfará, ou seja, o Reino Social de Jesus Cristo Nosso Senhor se erguerá dos escombros e ruinas do Mundo Moderno? Será como a Cidade de Deus, erguida sobre as ruínas do Império Romano no século V? O Reino Social de Nosso Senhor Jesus Cristo foi e é a resposta às incertezas e angústias humanas. Aqui o homem verá que só em Deus há vida e vida em abundância.

    Durante este duro processo de purgacao; pode-se fizer tribulação, a Rameira do Vaticano II certamente será desmascarada. Haverá separação entre carneiros e bodes (?). A Roma Vaticana será purgada dos impostores (?). Uma coisa eu sei, a Santa Madre Igreja voltará ao seu explendor primevo, um esplendor jamais visto em outras eras. A restauração está nas mãos dos pequeninos, dos leigos, das famílias que não se deixaram corromper pelo mundo moderno. A Santa Mulher de Apocalipse 12 se refugia hoje no deserto, que é formado pelos corações dos seus pequeninos filhos. A Luz da Fé e do Verdadeiro Magistério da Santa Igreja não se apagará do coração do pequeno rebanho disperso.

    Obs: será estabelecido através da Parusia ? Não sei. Deus escolherá outros meios para estabelece-lo? Também Não sei. Sei apenas, pela Fé que se restabelecerá atraves do Poder Infinito de Deus, soberano no tempo e no espaço. Deus têm seus desígnios, e age de maneira assombrosa. À nós é inatilvigel a ciência dos Mistérios Divinos.

    Salve Maria Santissima
    Rogai por nós Santa Mãe de Deus.
    Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Assim como era no princípio agora e sempre.
    Amém.

    • Alberto Cabral agosto 15, 2017 às 3:53 pm

      Um dos sinais infaliveis do fim do mundo é a extinção quase total da Fé sobre a Terra. Consequentemente, é certo que não haverá qualquer resplendor quantitativo da Santa Madre Igreja. Haverá sim o anúncio da Glória de Deus mediante a resistência sobrenatural dos últimos eleitos sobre a Terra. Eleitos que são Igreja e que possuirão, ainda que em catacumbas, um Papa e Bispos a dirigi-los.
      O Evangelho é bem claro: A Salvação é para muito poucos, e este mundo constituirá sempre fonte da mais amarga perseguição e o primeiro e mais terrível inimigo da alma piedosa.
      Alberto Carlos Rosa Ferreira das Neves Cabral – Lisboa

      • henrique agosto 15, 2017 às 11:43 pm

        Antes a vontade do Senhor do que a nossa própria, então que assim seja! Quero estar entre esses poucos.

        Que Nossa Senhora nos fortaleça nessa intenção.

      • Thiago agosto 16, 2017 às 12:08 am

        Sendo assim a situação é muito triste. Muitos como eu não terão acesso à esta hierarquia nas catacumbas. O quê fazer então?

      • Alberto Cabral agosto 16, 2017 às 7:41 pm

        O que fazer? Amar Sobrenaturalmente a Deus sobre todas as coisas e ao próximo por amor de Deus.
        Alberto Carlos Rosa Ferreira das Neves Cabral -Lisboa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blondet & Friends

Il meglio di Maurizio Blondet unito alle sue raccomandazioni di lettura

AMOR DE LA VERDAD

que preserva de las seducciones del error” (II Tesal. II-10).

Pro Roma Mariana

Fátima e a Paixão da Igreja

Radio Spada

Radio Spada - Tagliente ma puntuale

Catholic Pictures

Handmaid of Hallowedground

Hallowedground

Traditional Catholic Visualism

Acies Ordinata

"Por fim, meu Imaculado Coração triunfará"

RADIO CRISTIANDAD

La Voz de la Tradición Católica

%d blogueiros gostam disto: