Pro Roma Mariana

Fátima e a Paixão da Igreja

2. A nossa posição teológica

A nossa posição teológica e política é:

1- Sedevacantismo – mas não no sentido materialiter- formaliter, o que implicaria não combater as falsas autoridades conciliares à espera da sua moralmente quase impossível conversão. Portanto, não há papas, nem bispos, válidos, quer no que concerne à jurisdição, e quer mesmo quanto ao poder da Ordem, para sagrações ou ordenações efectuadas depois de 1968. O mesmo se afirma dos simples sacerdotes. Além disso, sem nomeação papal não podem haver patriarcas, cardeais, nem sequer arcebispos.

(A vacância da Santa Sé (sede vacante) perdura desde a morte do Papa Pio XII. Esta posição denominada “sedevacantista” baseia-se na Tradição Católica, na Lei da Igreja (can. 188 §4, Corpus Iuris Canonici) expressa na Bula Cum ex apostolatus officio do Papa Paulo IV e no senso comum dos fiéis, que considera nulas e inválidas as eleições dos “papas conciliares” promotores dos erros e heresias promulgados e subsequentes ao Vaticano II.)

2- Os Sacramentos no Novo Ordo, isto é segundo os ritos compostos pela seita conciliar, QUE É NA REALIDADE NA MAÇONARIA INTERNACIONAL – porque a verdadeira Igreja somos nós –  são inválidos, salvo o matrimónio, cujos ministros são os próprios cônjuges (mas mesmo assim, as vezes, eles conseguem invalidar), e ocasionalmente também o Baptismo. E mesmo que fossem válidos, seriam ilícitos, porque administrados sob uma falsa e demoníaca autoridade-

3- Não somos seguidores do Padre Feeney, que afirmava a inexistência do Baptismo de sangue e do Baptismo de desejo. E nada temos a ver com os Ortodoxos, os Velhos Católicos e movimentos de tipo Palmar de Troya.

Não subscrevemos as posições do “lefebvrismo” ou outros movimentos conservadores similares (una cum a hierarquia da igreja conciliar, que reconhecem as falsas autoridades mas sem obedecê-las, tipo “recogize and resist”).

4- Aceitamos também a validade da linhagem episcopal Thuc, e não participamos em debates amargos sobre o assunto.

5- Rejeitamos também a posição Home Alone, daqueles que não aceitam os Sacramentos, e especialmente as Ordens, conferidas durante este período de sede vacante, sobretudo por motivos de jurisdição. Não somos conclavistas.

SUGESTÃO: a rezar para pedir a Deus um verdadeiro papa. Um terço por mês: veja-se http://prayforapope.com/ ou o email signup@prayforapope.com .

Veritati Catholicæ

Non Habemus Papam. Em defesa da verdadeira Igreja Católica. Contra a falsa igreja ecuménica de Mário Bergoglio

Novus Ordo Watch

Fátima e a Paixão da Igreja

%d bloggers like this: